Do útero solitário aos úteros solidários

A odisseia de uma mulher cuidadora

Autores

  • Luiz Felipe Castelo Branco da Silva Universidade de Brasília/Doutorando Uniprojeção/Professor Adjunto

Palavras-chave:

Dispositivos, Gênero, Saúde mental

Resumo

Este trabalho visa analisar o percurso de uma mulher e de seu filho com problemas relacionados ao consumo de substâncias psicoativas e com trajetória marcada por conflitos com a lei e passagens no Sistema de Justiça. Ambos foram acompanhados pela equipe multidisciplinar de um Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e outras Drogas no âmbito do Governo do Distrito Federal. Por meio do processo de ressignificações desta mãe, por meio da psicoterapia, foi possível acessar elementos para reflexão sobre o mito do amor materno, os possíveis arranjos de maternidade, as configurações de conjugalidade e os potenciais silenciadores nesta dinâmica. Além disso, também foram foco de discussão a processualidade de reinvenção da mesma enquanto mulher, mãe e ser humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Felipe Castelo Branco da Silva, Universidade de Brasília/Doutorando Uniprojeção/Professor Adjunto

Doutorando e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura da Universidade de Brasília. Professor Adjunto do curso de Psicologia do Uniprojeção. Psicólogo Clínico.

Downloads

Publicado

2022-05-13

Como Citar

Castelo Branco da Silva, L. F. (2022). Do útero solitário aos úteros solidários: A odisseia de uma mulher cuidadora. Cadernos De Gênero E Diversidade, 8(1), 35–58. Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/cadgendiv/article/view/38075

Edição

Seção

Artigos