Sobre a Revista

Informações básicas

O CADERNO CRH – é uma revista de Ciências Sociais que aceita a colaboração livre de textos inéditos, de reconhecido interesse acadêmico e atualidades das Ciências Sociais, na forma de artigos, ensaios bibliográficos e resenhas, organizada e editada pelo Centro de Estudos Pesquisas e Humanidades – CRH, em coedição com a Editora da Universidade Federal da Bahia – EDUFBA. A partir de 2020, volume 33, a revista passou a veicular os textos na forma de Publicação Contínua, exclusivamente on-line, com um único volume anual. Cada volume deverá continuar a publicar três dossiês sobre temas específicos, organizados por autores de reconhecida experiência acadêmica e que representem contribuição original ao debate científico, sendo todos os textos submetidos ao processo de revisão pelos pares. Além do Dossiê, comporão o volume, artigos de livre submissão que não terão necessariamente vinculação aos temas dos dossiês e resenhas.

O Centro de Estudos Pesquisas e Humanidades – CRH é um órgão complementar da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, da Universidade Federal da Bahia, de caráter interdisciplinar, voltado para a pesquisa, o ensino complementar e a extensão universitária na área das Ciências Sociais, criado em 1969, com o objetivo de pensar criticamente a natureza e o caráter do desenvolvimento brasileiro e suas especificidades e heterogeneidades regionais, sintonizado com o melhor da reflexão das ciências sociais nacionais.

Em 2004 a revista consolida-se como revista nacional de periodicidade quadrimestral das ciências sociais. O alcance de seus objetivos acadêmicos reflete-se no apoio recebido de expressiva parcela da comunidade nacional e mesmo internacional que tem colaborado como autores, coordenadores de dossiês, pareceristas, leitores e membros dos Conselhos, o que revela que o CADERNO CRH transcende marcos institucionais restritos, abrindo-se à rede de colaboradores nacionais e de centros estrangeiros, garantindo o processo regular de avaliação e de normas de publicação apoiado num corpo de revisores de notório saber.

A abreviatura de seu título é Cad. CRH, que deve ser usada em bibliografias, em notas de rodapé e em referências e legendas bibliográficas.

Instruções aos autores

Escopo e política

O CADERNO CRH – é uma revista de Ciências Sociais que aceita a colaboração livre de textos inéditos, de reconhecido interesse acadêmico e atualidades das Ciências Sociais, na forma de artigos, ensaios bibliográficos e resenhas. Organizada e editada pelo Centro de Estudos Pesquisas e Humanidades – CRH, em coedição com a Editora da Universidade Federal da Bahia – EDUFBA. A partir de 2020, volume 33, a revista passou a veicular os textos na forma de Publicação Contínua, exclusivamente on-line, com um único volume anual. Cada volume deverá publicar três dossiês sobre temas específicos, organizados por autores de reconhecida experiência acadêmica e que represente contribuição original ao debate científico, sendo todos os textos submetidos ao processo de revisão pelos pares. Além do Dossiê, comporão o volume, artigos de livre submissão que não terão necessariamente vinculação aos temas dos dossiês e resenhas. O trabalho deverá ser submetido ao periódico em sua forma final, deve apresentar consistência teórica, coerência quanto às fundamentações e originalidade. Informações técnicas devem ser evitadas no corpo do texto e se limitar ao fundamental. O texto não deve ser submetido simultaneamente pelo autor a mais de um periódico.

A publicação do texto está condicionada a pareceres do Conselho de Redação e Editorial e/ou pareceristas ad hoc garantindo o anonimato de autores e avaliadores. Eventuais sugestões de modificação de estrutura ou conteúdo, por parte da Editoria, serão previamente acordadas com os autores. Não serão admitidos acréscimos ou modificações depois que o trabalho for entregue para composição final.

Forma e preparação dos manuscritos

A revista aceita os seguintes tipos de contribuições:

Dossiê temático - constitui-se em um espaço de discussão de temas relevantes das ciências sociais, composto por textos originais de autores convidados por um ou mais organizador(es), aglutinados em torno de um conteúdo previamente definido. Tem um caráter eminentemente plural e interdisciplinar no tratamento do tema em debate. O conjunto dos vínculos dos colaboradores deve refletir variedade institucional e deve-se garantir a presença de um ou mais autores originários de instituições estrangeiras. O(A) organizador(a) do dossiê solicita aos autores que encaminhem via sistema os artigos originais relativos à temática, conforme o planejamento da revista, que seguirá o fluxo de avaliação deliberando com base em pareceres sobre a sua publicação. Demais detalhamentos deverão ser consultados nas normas da seção “Dossiê”. O dossiê articula um total de 5 (cinco) a 7 (sete) artigos precedidos de uma introdução escrita pelos seus organizadores, em um limite de 3 (três) pesquisadores, que funcionarão como coeditores do número. O conjunto de textos deverá ficar em torno de 180 páginas.

Dossiê-Introdução - O dossiê temático é precedido de uma introdução que deve apresentar conteúdo científico relevante (análise, comentários), indo além da apresentação dos artigos publicados, título próprio diferente do título da sessão (Dossiê-Introdução), citações e referências bibliográficas e deverá ter no máximo entre 5 (cinco) e 7 (sete) páginas.

Artigo original por demanda livre - O texto passa inicialmente por uma conferência preliminar relativa às normas exigidas para publicação (o não cumprimento das orientações implicará na interrupção desse processo e será devolvido ao autor para o cumprimento), sendo remetidos ao Conselho de Redação, que analisa a natureza do artigo e sua adequação à política editorial, deliberando sobre encaminhamentos. Posteriormente, seguem para avaliação de pelo menos dois pareceristas, garantindo anonimato de autores e consultores. O texto deverá ter em torno de 30 (trinta) páginas e até 04 (quatro) autores/coautores.

Os artigos (dossiê e demanda livre) podem sofrer eventuais modificações de forma ou conteúdo pela Editora, mas essas devem ser previamente acordadas pelos autores. A revista não aceita acréscimos ou modificações dos autores após iniciado o processo de composição final.

Ensaios bibliográficos e resenhas - podem se originar tanto de demanda livre como por convite, garantindo o fluxo da programação. O Conselho Editorial e o editor de resenhas decidem quanto à publicação, levando em conta as normas das respectivas seções.

A resenha deverá ter caráter crítico que aportem novos conhecimentos além do simples resumo de uma obra; a referência completa do livro resenhado deverá preceder o texto em si; deverá conter título próprio diferente do título da obra; o livro objeto da resenha acadêmica tende a ser de natureza não-ficcional e deverá ter sido publicado até o ano anterior a submissão da resenha; o resenhista deverá introduzir no texto citações e referências bibliográficas, para dar sustentação ao seu argumento. O texto deverá ter no máximo 7 (sete) páginas e até 02 (dois) autores/coautores. Demais detalhamentos deverão ser consultados nas normas da seção “resenha”.

Compete ao autor de cada texto submetê-los no sistema on-line da revista.

Os(as) autores(as) são responsáveis pela originalidade e a veracidade do conteúdo apresentado nos artigos, assim como, pela revisão da linguagem e a adequação às Normas da ABNT.

Processo de Avaliação pelos Pares

Os textos passam inicialmente por uma conferência preliminar sobre os padrões exigidos para publicação (o não cumprimento das diretrizes resultará na interrupção deste processo), sendo encaminhados ao Conselho Editorial, que analisa a natureza do artigo e sua adequação à política editorial. Posteriormente, seguem para revisão por pares, garantindo o anonimato dos autores e consultores.

Periodicidade

Publicação Contínua, exclusivamente on-line, com um único volume anual.

Política de Acesso Livre

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, utiliza a licença  Creative Commons com a atribuição BY – CC BY.

O periódico online é de acesso aberto e gratuito.

Indexação

SCOPUS
CLASE – Citas Latinoamericanas de Sociologia y Economia
Public Knowledge Project
SciELO
Redalyc 
Portal de Periódicos da ANPOCS
Portal de Periódicos da UFBA   

 

 

   

icon

Fontes de Apoio

  • A publicação recebe financiamento do Programa de Editorial do Conselho de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Histórico do periódico

O CADERNO CRH – é uma revista de Ciências Sociais que aceita a colaboração livre de textos inéditos, de reconhecido interesse acadêmico e atualidades das Ciências Sociais, na forma de artigos, ensaios bibliográficos e resenhas, organizada e editada pelo Centro de Estudos Pesquisas e Humanidades – CRH, em coedição com a Editora da Universidade Federal da Bahia – EDUFBA. A partir de 2020, volume 33, a revista passou a veicular os textos na forma de Publicação Contínua, exclusivamente on-line, com um único volume anual. Cada volume deverá continuar a publicar três dossiês sobre temas específicos, organizados por autores de reconhecida experiência acadêmica e que representem contribuição original ao debate científico, sendo todos os textos submetidos ao processo de revisão pelos pares. Além do Dossiê, comporão o volume, artigos de livre submissão que não terão necessariamente vinculação aos temas dos dossiês e resenhas.

O Centro de Estudos Pesquisas e Humanidades – CRH é um órgão complementar da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, da Universidade Federal da Bahia, de caráter interdisciplinar, voltado para a pesquisa, o ensino complementar e a extensão universitária na área das Ciências Sociais, criado em 1969, com o objetivo de pensar criticamente a natureza e o caráter do desenvolvimento brasileiro e suas especificidades e heterogeneidades regionais, sintonizado com o melhor da reflexão das ciências sociais nacionais.

Em 2004 a revista consolida-se como revista nacional de periodicidade quadrimestral das ciências sociais. O alcance de seus objetivos acadêmicos reflete-se no apoio recebido de expressiva parcela da comunidade nacional e mesmo internacional que tem colaborado como autores, coordenadores de dossiês, pareceristas, leitores e membros dos Conselhos, o que revela que o CADERNO CRH transcende marcos institucionais restritos, abrindo-se à rede de colaboradores nacionais e de centros estrangeiros, garantindo o processo regular de avaliação e de normas de publicação apoiado num corpo de revisores de notório saber.

 

A abreviatura de seu título é Cad. CRH, que deve ser usada em bibliografias, em notas de rodapé e em referências e legendas bibliográficas.