Vivendo a pandemia na docência

Vozes mulheres no IFRN

Autores

Palavras-chave:

Educação Profissional,  Igualdade de Gênero,  Educação em tempos de Pandemia, Ensino remoto, Tecnologias educacionais

Resumo

A realidade da docência durante a pandemia COVID 19 não é necessariamente fácil ou simples para os professores. A educação sofreu um grande impacto no Brasil, tanto pelo isolamento quanto pelas questões políticas e sociais. Para entender como ficaram as mulheres professoras durante esse período, aplicamos um questionário e, utilizando a Análise Textual Discursiva baseada em Moraes e Galiazzi (2006), observamos que as mulheres são atingidas de várias formas. A tripla jornada, que somava atenção ao trabalho externo e interno ao ambiente doméstico se torna mais complexa sem a ida ao local de trabalho. A atenção aos filhos ou aos idosos sob a responsabilidade prioritária das mulheres torna-se constante, sendo dividida, no mesmo ambiente, com as questões do trabalho externo. As relações pessoais tornam-se mais conflituosas, pois a convivência constante no mesmo ambiente gera desgastes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elizama das Chagas Lemos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Doutora em Tecnologias e Sistemas de Informação pela Universidade do Minho (2019), mestre em Sistemas e Computação pela UFRN (2011), possui graduação em Comunicação Social - Habilitação em Radialismo - pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2006) e em Tecnologia em Desenvolvimento de Software - pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do Norte (2008). Membro do grupo de pesquisa Multireferencialidade, Educação e Linguagem desde 2015. Atualmente trabalha como professora da disciplina Novas Tecnologias da Informação e Comunicação no IFRN e compõe a equipe editorial da Revista Brasileira de Educação Profissional e Tecnológica (RBEPT). Sua produção acadêmica e profissional concentra-se nas áreas de Educação, Comunicação Social e Ciências da Computação, com ênfase nos temas relacionados às Tecnologias de Informação e Comunicação aplicadas à educação.

Ilane Ferreira Cavalcante, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Graduação em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1991), mestrado em Estudos da Linguagem (1996) e doutorado em Educação (2002) pela mesma universidade. Atualmente é professora de Língua Portuguesa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, atuando no Programa de Pós-graduação em Educação Profissional (PPGEP). É lotada no Campus Zona Leste, atuou como coordenadora da Universidade Aberta do Brasil no IFRN de 2011 a 2017 e, como tal, participou do Fórum Estadual de Formação docente. Foi vice-presidente do Fórum Nacional de Coordenadores UAB de 2011 a 2015. Lidera o grupo de Pesquisa Multirreferencialidade, Educação e Linguagem (GPMEL) desde 2011. É editora da Revista Brasileira de Educação Profissional e Tecnológica - RBEPT/IFRN. Tem experiência na área de Letras e Educação, com ênfase em literatura e história da educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação profissional, educação a distância, tecnologias e acessibilidade em educação; formação de professores, gênero e literatura. Publicou, entre outros, O romance da Besta Fubana :festa, utopia e revolução no interior do Nordeste (2008), Vestígios (2009) - livro de poemas - e Mulheres e Letras (2011).

Rosemary Pessoa Borges de Almeida, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Professora efetiva de Educação Básica, Técnica e Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte desde 2010 e atualmente lotada no Campus Natal Zona Leste (EaD). Foi Coordenadora e posteriormente Diretora de Produção de Material Didático do Campus EaD do IFRN entre os anos de 2012 à 2016. Atua como professora formadora, orientadora, conteudista na Universidade Aberta do Brasil (UAB) desde 2009. Tem experiência na formação de Professores Conteudistas e Formadores para a EaD. Possui graduação em Tecnologia em Desenvolvimento de Software pelo IFRN. Especialização em Educação Profissional. Mestrado em Ciências da Computação pela UERN. Suas pesquisas envolvem projetos nas áreas de computação aplicada à educação.

Downloads

Publicado

2022-05-13

Como Citar

Lemos, E. das C., Cavalcante, I. F., & de Almeida, R. P. B. (2022). Vivendo a pandemia na docência: Vozes mulheres no IFRN. Cadernos De Gênero E Diversidade, 8(1), 106–127. Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/cadgendiv/article/view/43244

Edição

Seção

Artigos