Problematizando os estudos das masculinidades

A perspectiva transmasculina nas pesquisas brasileiras

Autores

Palavras-chave:

Transmasculinidade, Transgeneridade, Estudos de gênero, Epistemologias, Masculinidades

Resumo

Como se apresentam hoje, no Brasil, os estudos de gênero no campo das masculinidades na perspectiva transgênera? Partindo de um levantamento conduzido por Lucas Gottzén e Wibke Straube (2016), é que produzimos este estudo em 20 periódicos brasileiros dedicados a estudos de gênero e sexualidade. Como tem acontecido nos estudos do Norte Global, constatamos que há poucos trabalhos nos quais os pesquisadores brasileiros projetaram, conduziram e analisaram sobre a temática da masculinidade incluindo a perspectiva transgênera, e que há, geralmente, apenas referências ocasionais a transgeneridade na literatura sobre masculinidade. Argumentamos que tal fato se explica pelo fenômeno da cisgeneridade compulsória que entende a experiência transgênera como excepcional, pela invisibilização das transmasculinidades mesmo quando se trata do assunto da transgeneridade e ao fato de apenas recentemente haver uma massificação da possibilidade em viver e se dizer transmasculino, seguida de um maior tratamento do assunto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Rodrigo da Silva Ferreira, Universidade Federal da Bahia

Doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia. Membro do Grupo de Pesquisa em Gênero, Tecnologia Digital e Cultura (GIG@/UFBA).

Downloads

Publicado

2022-05-13

Como Citar

Ferreira, S. R. da S. (2022). Problematizando os estudos das masculinidades: A perspectiva transmasculina nas pesquisas brasileiras. Cadernos De Gênero E Diversidade, 8(1), 80–105. Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/cadgendiv/article/view/42541

Edição

Seção

Artigos