AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS NA PERSPECTIVA DA INTERCCIONALIDADE

Autores

  • Regina Laisner UNESP

DOI:

https://doi.org/10.9771/ns.v14i26.53874

Resumo

Avaliar políticas públicas de modo a considerar os múltiplos aspectos da cidadania é um grande desafio e a lógica da diferença oferece uma chave importante para estabelecer um ponto de partida para este tipo de análise. O reconhecimento da distinção das diferenças, como parte da construção da identidade, possibilita a percepção profunda da realidade dos cidadãos, assim como torna possível compreender como esta distinção transforma-se em marcadores sociais que determinam a desigualdade. Ocorre que estes marcadores são vários e sobrepostos, o que torna fundamental a interseccionalidade para uma discussão mais refinada acerca dos vários formatos de injustiças que perfazem a desigualdade e suas interconexões. Tendo estes aspectos em vista, o artigo, apoiando-se nas reflexões das principais teóricas do tema da interseccionalidade, estrangeiras e brasileiras, busca abordar sistematicamente esta perspectiva que permite articular as dimensões das diferenças, tornadas desigualdades, para o estudo mais amplo e profundo dos contextos avaliativos. Seu principal propósito é contribuir para o avanço da sistematização da perspectiva interseccional como um potente instrumento de análise, dentro do campo de políticas públicas, com particular ênfase na dimensão das avaliações, além de um instrumento de luta política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2023-12-07

Como Citar

Laisner, R. (2023). AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS NA PERSPECTIVA DA INTERCCIONALIDADE. NAU Social, 14(26), 1335 –. https://doi.org/10.9771/ns.v14i26.53874

Edição

Seção

Dossiê - O campo da avaliação em disputa