DAS DINÂMICAS TRANSVERSAIS ÀS MÚLTIPLAS EFETIVIDADES DAS INTERFACES SOCIOESTATAIS

Autores

  • Fernanda Natasha Bravo Cruz Universidade de Brasília
  • Doriana Daroit Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.9771/ns.v14i26.51816

Resumo

As interfaces socioestatais (ISE) são comumente compreendidas como plataformas de realização e aperfeiçoamento democrático. Por um lado, a mera existência e funcionamento dessas instâncias tais quais conselhos, conferências ou ouvidorias não garante a viabilidade das deliberações e recomendações de seus processos internos ou resultados externos. Por outro, os documentos formais que produzem não esgotam suas capacidades de geração de incidências – em especial quando extrapolam suas fronteiras setoriais. E é nesse segundo sentido, menos observado pelos estudos sobre a efetividade das ISE, que propomos esta reflexão. Dada a multidimensionalidade dos problemas públicos tomados em conta em processos participativos, dinâmicas transversais de ação pública exigem abordagem interdisciplinar para a avaliação das múltiplas efetividades das interfaces socioestatais. A partir de inspirações da sociologia da ciência, da sociologia política da ação pública e da ciência da administração, apresentamos um marco que vincula quatro eixos (prática, instrumento, significado e contexto) a quatro dimensões (experiencial, normativa, operativa e de poder), indicando vetores em interação para a constituição de resultados que extrapolam o olhar fragmentado para a administração pública e a participação política institucional. O marco proposto estimula pesquisadores a investigarem além dos escopos convencionais da avaliação de impacto de políticas públicas ou de efeitos de instituições participativas, para compreenderem as dinâmicas e os alcances de processos interacionais socioestatais voltados a pautas complexas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Natasha Bravo Cruz, Universidade de Brasília

Professora adjunta de Políticas Públicas da Universidade de Brasília, coordenadora do Curso de Gestão de Políticas Públicas (GPP/FACE/UnB); atuante também no Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos e Cidadania (PPGDH/CEAM/UnB), na linha de pesquisa Políticas Públicas, Movimentos Sociais, Diversidade Sexual e de Gênero, Raça e Etnia; e no Programa de Pós-Graduação em Educação - Modalidade Profissional (PPGE-MP/FE/UnB), no campo de pesquisa Políticas, Gestão, Sociedade e Cultura. Pesquisadora colíder do Laboratório de Pesquisas sobre Ação Pública para o Desenvolvimento Democrático (LAP2D - DesenvolvimentoDemocratico.org), articulando a linha de pesquisa Dinâmicas de Ação Pública Democrática e Transversal. Pesquisadora do Laboratório de Gestão de Políticas Penais (LabGEPEN). Conselheira e ex-diretora da Associação Nacional de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campo de Públicas (ANEPECP). Doutora em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional, pela área de pesquisa Políticas e Gestão Pública para o Desenvolvimento (PPGDSCI/CEAM/UnB). Mestra em Sociologia Política (PPGSP/UFSC), pela linha de pesquisa Movimentos Sociais, Participação e Democracia. Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Estadual Paulista (UNESP - Franca).  Seus estudos são interdisciplinares em ciências humanas e ciências sociais aplicadas, considerando dinâmicas transversais da ação pública, participação política, redes de políticas públicas, fóruns híbridos, instrumentos de ação pública, desenvolvimento e cooperação transnacional. 

Doriana Daroit, Universidade de Brasília

Possui graduação em Engenharia Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1998), mestrado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001), doutorado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007) com estágio doutoral em Organisation industrielle et système de production - Universite Pierre Mendes France (2006). Atualmente é professor adjunto da Universidade de Brasília. Foi coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Interrnacional, é membro do Conselho Consultivo do Parque Científico e Tecnológico da Universidade de Brasília. Seus estudos são na área de gestão pública e desenvolvimento, com ênfase em inovação no setor público, instrumentos inovadores de gestão, políticas públicas de ciência, tecnologia e inovação e actor network theory.

Publicado

2023-12-07

Como Citar

Cruz, F. N. B., & Daroit, D. (2023). DAS DINÂMICAS TRANSVERSAIS ÀS MÚLTIPLAS EFETIVIDADES DAS INTERFACES SOCIOESTATAIS. NAU Social, 14(26), 1349–1364. https://doi.org/10.9771/ns.v14i26.51816

Edição

Seção

Dossiê - O campo da avaliação em disputa