ENTRE CONFINAMENTO E DESLOCAMENTOS

UMA LEITURA DE NAMÍBIA, NÃO! NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i76.54111

Palavras-chave:

Leitura literária, ensino de literatura, dramaturgia baiana, literatura antirracista

Resumo

Este artigo examina uma experiência de leitura de literatura antirracista na educação básica com base na narrativa Namíbia, não!, de Aldri Anunciação (2020), texto dramático que possibilita a reflexão sobre a literatura negra, a reafirmação identitária, a constituição de uma consciência crítica e uma oportunidade de repensar as relações raciais dentro do espaço escolar. A intervenção pedagógica com turmas do nono ano da Escola Municipal de Pituaçu, uma unidade de ensino de Salvador que atende aos Anos Finais do segmento Fundamental, é parte de uma pesquisa de cunho autoetnográfico Rotas literárias: o que ensinar nas aulas de literatura no ensino fundamental, desenvolvida no Programa de Mestrado Profissional (PROFLETRAS) - UFBA, em 2020. Para o estudo, utiliza a análise da ação pedagógica e o processo metodológico bibliográfico, ao considerar as contribuições de pensadores sobre o racismo, Gomes (2014, 2017) e Kilomba (2020); a literatura negra com Evaristo (2009); a importância da dramaturgia negra, Nascimento (2004), a poética da dramaturgia em debate, Martins (1995, 2020), Mendes (2020), Anunciação (2020) e leitura literária na escola, Cosson (2016, 2018), Dalvi (2013).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Nizael Flores de; JOSGRILBERG, Rute. Leitura dramatizada: a formação de leitores de textos literários no ensino médio em Dourados-MS. Interletras, v. 3, n. 20, p. 1-12, 2015.

ANUNCIAÇÃO, Aldri. A dor da colonização. [Entrevista cedida a] Rodrigo Gonzaga. Humboldt, Goethe Institut., nov./2022. Disponível em: https://www.goethe.de/prj/hum/pt/gle/24396595.html. Acesso em: 9/04/2023.

ANUNCIAÇÃO, Aldri. Namíbia, não! In: ANUNCIAÇÃO, Aldri. Trilogia do confinamento. São Paulo: Perspectiva, 2020. p. 37-110.

ARAÚJO, Alcione. Do impresso à cena: o papel do teatro na formação de leitores. In: SANTOS, Fabiano dos; MARQUES NETO, José C.; RÖSING, Tânia M. K. (orgs.). Mediação de leitura: discussões e alternativas para a formação de leitores. São Paulo: Global, 2009. p. 171-192.

BAJOUR, Cecília. Ouvir nas entrelinhas: o valor da escuta nas práticas de leitura. Tradução de Alexandre Morales. São Paulo: Editora Pulo do Gato, 2012.

COSSON, Rildo. Círculos de leitura e letramento literário. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2018.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Editora Contexto, 2016.

DALVI, Maria Amélia. Literatura na escola: propostas didático-metodológicas. In: DALVI, Maria Amélia; REZENDE, Neide Luzia de; JOVER-FALEIROS, Rita (orgs.). Leitura de literatura na escola. São Paulo: Parábola, 2013. p. 67-97.

EVARISTO, Conceição. Literatura negra: uma poética de nossa afro-brasilidade. SCRIPTA. v. 13, n. 25, p. 17-31, p. 2009.

GOMES, Nilma Lino. Algumas palavras finais. In: AMÂNCIO, Iris M. C; GOMES, Nilma L.; JORGE, Miriam L. S. (orgs.). Literaturas africanas e afro-brasileira na prática pedagógica. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014. p. 149-152.

GOMES, Nilma Lino. O movimento negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação. Petrópolis: Vozes, 2017.

JESUS, Maria Carolina. Meu estranho diário. Organizado por José Carlos S. B. Melhy e Robert M. Levine. São Paulo: Xamã, 1996.

KILOMBA, Grada. Memórias de plantação: episódios de racismo cotidiano. Trad. Jess Oliveira. Rio de Janeiro: Editora de Livros Cobogó, 2020.

MAGALHÃES, Célia Elisa Alves de. Autoetnografia em contexto pedagógico: entrevista e reunião como lócus de investigação. Veredas Temática: Autoetnografia em Estudos da Linguagem e áreas interdisciplinares, v. 22, n. 01, 2018.

MARTINS, Leda Maria. Como respirar? – Breve olhar sobre a dramaturgia de Aldri Anunciação. In: ANUNCIAÇÃO, Aldri (org.). Trilogia do confinamento. São Paulo: Perspectiva, 2020. p. 11-25.

MARTINS, Leda Maria. O negro na cena imaginária do branco. In: MARTINS, Leda Maria (org.). A cena em sombras. São Paulo: Editora Perspectiva, 1995. p. 33 - 49.

MATIAS, Anderson. “Isso vai ser um caos!”: distopia e autoritarismo em Namíbia, não! Estudos literários brasileiros contemporâneos, n. 67, p. 1-13, 2022.

MENDES, Cleide. O futuro em um espelho. In: ANUNCIAÇÃO, Aldri (org.). Trilogia do confinamento. São Paulo: Perspectiva, 2020. p. 31-34.

NASCIMENTO, Abdias. Teatro experimental do negro: trajetória e reflexões. Estudos avançados, v. 18, n. 50, p. 209-224, 2004.

OLIVEIRA, Maria A. J. Negros personagens nas narrativas literárias infanto-juvenis brasileiras: 1979-1989. 2003. 128 f. Dissertação (Mestrado em Educação) Departamento de Educação, Universidade do Estado da Bahia, Salvador.

PEIXOTO, Fabiana de Lima. Afrobetizar: análise das relações étnico-raciais em cinco livros didáticos de literatura para o ensino médio. 2011. 216 f. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos) Universidade Federal da Bahia, Salvador.

SOARES, Magda. O jogo das escolhas. In: MACHADO, Maria Z. Versiani; PAIVA, Aparecida; MARTINS, Aracy Alves; PAULINO, Graça (orgs.). Escolhas (literárias) em jogo. Belo Horizonte: Ceale; Autêntica Editora, 2009. p. 19-32.

SOUZA, Ana Lúcia; LIMA, Maria Nazaré M. Rodas de conversa em cena: potencializando vozes dos estudantes. In: SANTOS, José Henrique F.; ASSUMPÇÃO, Simone S. (orgs.). Redes de aprendizagem entre a escola e a universidade. Salvador: EDUFBA, 2019. p. 159-176.

Downloads

Publicado

2024-06-04

Como Citar

SILVA, H. S.; LIMA, E. G. de. ENTRE CONFINAMENTO E DESLOCAMENTOS: UMA LEITURA DE NAMÍBIA, NÃO! NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 76, p. 83–106, 2024. DOI: 10.9771/ell.v0i76.54111. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/54111. Acesso em: 23 jul. 2024.