ENSINO DE LÍNGUA E PLURICULTURALISMO PARA A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES NA SOCIEDADE PÓS-MODERNA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.i73.48644

Palavras-chave:

Identidade, Pluriculturalismo, Língua portuguesa, Língua materna e não materna

Resumo

A identidade de um sujeito é construída na interação com o outro, num constante processo dialógico. Buscou-se, neste trabalho, tratar do ensino de língua portuguesa, materna e não materna, na educação básica, em práticas pedagógicas que visassem à construção de identidades em uma sociedade plural e globalizada. Para este estudo, optamos pela metodologia qualitativa, por meio de uma pesquisa exploratória baseada em revisão bibliográfica. Discutimos o conceito de identidade na pós-modernidade, relacionamos a construção das identidades à existência de uma sociedade pluricultural e multilíngue, descrevemos propostas de práticas discursivas em aulas de Português que colaboram para essa construção e, por fim, refletimos sobre elas. Serviram como fundamentação teórica os estudos de Candau (2011, 2016), Hall (2006), Bakhtin (1997) e Rajagopalan (2003), dentre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução por Maria Ermantina Galvão G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997, p. 277-326.

BENVENISTE, E. Da subjetividade na linguagem. In: Benveniste, E. Problemas de Linguística Geral. v. I. São Paulo: Companhia Editora Nacional e EDUSP, 1997, p. 284-293.

BEZERRA, B. G. Letramentos acadêmicos e construção da identidade: a produção do artigo científico por alunos de graduação. Linguagem em (Dis)curso – LemD, Tubarão, SC, v. 15, n. 1, p. 61-76, jan./abr. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#medio/linguagens-e-suas-tecnologias-no-ensino-medio-competencias-especificas-e-habilidades. Acesso em: 20 jan. 2022.

CANDAU, V. M. F. Diferenças culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Currículo sem Fronteiras, v. 11, n. 2, p. 240-255, jul./dez. 2011.

CANDAU, V. M. F. Cotidiano escolar e práticas interculturais. Cadernos de Pesquisa, v. 46, n. 161, p. 802-820, jul./set. 2016.

DECLARAÇÃO Universal sobre a Diversidade Cultural. UNESCO. Disponível em: http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/HQ/CLT/diversity/pdf/declaration_cultural_diversity_pt.pdf. Acesso em: 21 jan. 2022.

FARIA, E. de; SOUZA, V. L. T. de. Sobre o conceito de identidade: apropriações em estudos sobre formação de professores. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP, v. 15, n. 1, p. 35-42, jan./jun. 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (Coleção Leitura).

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução por Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

LEAL, S. M. Ensinar a língua, promover a cidadania: um desafio por/para cumprir. In: X CONGRESSO INTERNACIONAL GALEGO-PORTUGUÊS DE PSICOPEDAGOGIA. Actas [...], Braga, Universidade do Minho, p. 2964-2978, 2009.

MARTINS, D. et al. Eu e eles: a construção da identidade em alunos do ensino básico. CEDU, Nas Pegadas das Reformas Educativas, p. 335-349, 2013.

MORELLO. R.; SEIFFERT, A. P. Multilinguismo e ensino nas fronteiras. Línguas e Instrumentos Linguísticos, n. 43, jan./jun. 2019.

NOVA Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/. Acesso em: 21 jan. 2022.

NUNES, I. de M. L.; RAMOS, M. N. P. Formação docente e multi/interculturalismo: algumas reflexões. Linguagens, Educação e Sociedade, p. 180-198, 2018.

PORTAL do Professor de Português Língua Estrangeira. Disponível em: https://ppple.org. Acesso em: 21 jan. 2022.

QUADROS, S. C. de O. Ensino de língua portuguesa x construção da identidade. In: SILEL, Uberlândia, MG, Anais [....], v. 1, EDUFU, 2009.

RAJAGOPALAN, K. Por uma linguística crítica: linguagem, identidade e a questão ética. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

RIBEIRO, J. Ensino de Português para falantes de outras línguas: identidades e (re)invenções em contexto de integração. Vertentes & Interfaces II - Estudos Linguísticos e Aplicados. Fólio, v. 12, n. 1, jan./jun. 2020.

ROJO, R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

SANTOS, B. de S. Modernidade, identidade e a cultura de fronteira. Tempo Social Rev. Sociol. USP, São Paulo, 5(1-2): 31-52, 1993.

SILVA, R. N. da. Identidade: Zygmunt Bauman x Stuart Hall. Letra Magna, ano 14, n. 23, 2º sem., p. 753-762, 2018.

SILVA. T. T. da. A produção social da identidade e da diferença. In: HALL, S.; Woodward, K. Identidade e diferença. Organizado por Tomaz Tadeu da Silva. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

STOER, S.; CORTESÃO, L. “Levantando a pedra”: da pedagogia inter/multicultural às políticas educativas numa época de transnacionalização. Porto: Afrontamento, 1999.

Downloads

Publicado

2022-09-27

Como Citar

SILVA, S. S. C. da; MARQUES, I. S. ENSINO DE LÍNGUA E PLURICULTURALISMO PARA A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES NA SOCIEDADE PÓS-MODERNA. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 73, p. 357–379, 2022. DOI: 10.9771/ell.i73.48644. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/48644. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ PLURICENTRISMO LINGUÍSTICO DO PORTUGUÊS