SE EU TIVESSE ASAS

O REPETIR, O LÚDICO E A PAISAGEM EM CASA DE ALVENARIA

Autores

  • Gabriel Henrique Camilo Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.i73.48487

Palavras-chave:

Literatura brasileira contemporânea, Narrativa autobiográfica, Afro-brasileira

Resumo

Este artigo aborda os saberes (LOPES, 2010; SANTOS, 2015) na segunda obra da escritora Carolina Maria de Jesus, Casa de alvenaria (1961), texto autobiográfico que se inicia pelos relatos cotidianos enquanto autora prestes a ser publicada, com Quarto de Despejo (1960). A repetição (RIBEIRO, 2017) é um elemento de análise que interessa nesse estudo, percebendo de que forma os aspectos textuais dialogam com as construções de sentido presentes pelo ato de se viver e narrar a si. O conceito de ludicidade (PAVANI, 2010) se apresenta de maneira a compreender a ocupação performática da autora nesses espaços e trajetos percorridos, da mesma maneira que se tem a leitura das paisagens presentes na obra como desdobramento dessas reflexões poéticas (re)elaboradas. Neste direcionamento, cabe mencionar que há outras categorias de análise, como a ambiguidade e a animalização (SENS, 2019).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

JESUS, C. M. Quarto de despejo: diário de uma favelada. São Paulo: Ática, 2014.

JESUS, C. M. Casa de Alvenaria: diário de uma ex-favelada. Rio de Janeiro: Paulo de Azevedo ltda, 1961.

LOPES, E. A. A importância da leitura e da escrita para Carolina Maria de Jesus: uma análise do seu Quarto de despejo. In: (org.) DUARTE, Constancia Lima; DUARTE, Eduardo de Assis; ALEXANDRE, Marcos Antônio. Falas do outro: literatura, gênero, etnicidade. 1ed. Belo Horizonte - MG: Nandyala, 2010, v. 1, p. 171-177.

PAVANI. C. F. A Dimensão Lúdica da Literatura: Ponte para a Construção de Significados. Porto Alegre: PPG-LET-UFRGS, vol. 06 n. 02, jul/dez 2010.

RIBEIRO, H. Repetição, uma ética da literatura. Rio Grande do Sul: Ícaro, 2017.

SANTOS, L. G. A. Carolina Maria de Jesus: análise identitária em Quarto de Despejo - diário de uma favelada. Dissertação (Mestrado). Catalão (GO): Programa de Mestrado em Estudos da Linguagem - UFG Regional Catalão, 2015.

SENS, R. M. Hierarquias pós-apocalípticas e monstruosas: Heroes and villains, de Angela Carter. In: (org.) SERRAVALLE DE SÁ, D; MARKENDORF, M. Monstruosidades: estética e política. Florianópolis: LLE/CCE/UFSC, 2019.

Downloads

Publicado

2022-09-27

Como Citar

CAMILO, G. H. SE EU TIVESSE ASAS: O REPETIR, O LÚDICO E A PAISAGEM EM CASA DE ALVENARIA. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 73, p. 87–97, 2022. DOI: 10.9771/ell.i73.48487. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/48487. Acesso em: 7 dez. 2022.