A DUALIDADE CÔMICA DA TRISTE FIGURA: UM ESTUDO SOBRE A CARNAVALIZAÇÃO BARROCA DA OBRA DON QUIJOTE

Autores

  • Mariane Rocha Silveira Universidade de Passo Fundo
  • Josiane Boff Universidade de Passo Fundo
  • Ivânia Campigotto Aquino Universidade de Passo Fundo

Palavras-chave:

Carnavalização, Dualidade, Barroco, Don Quijote

Resumo

Este artigo tem como objetivos principais analisar a primeira parte da obra Don Quijote de La Mancha, de Miguel de Cervantes, El Ingenioso Hidalgo Don Quijote de La Mancha, à luz de Mikhail Bakhtin (1981, 2013) e apresentar algumas reflexões sobre as características do período em que foi escrita, o Barroco, com o apoio de López et al. (2004), Valentín (2010) e Villegas (2012). Para tanto, apresentam-se os principais pontos sobre a carnavalização e sua origem na Idade Média e as questões do riso e da dualidade de mundo, além do Barroco como importante período surgido de uma reação católica, que movimentou distintas instâncias, como a arte literária. A metodologia utilizada caracteriza o artigo como qualitativo-descritivo e bibliográfico. Por meio da análise, mostram-se as dualidades como a loucura e razão, além da construção ficcional e a inspiração medieval.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariane Rocha Silveira, Universidade de Passo Fundo

Doutoranda em Letras pela Universidade de Passo Fundo (UPF); Mestre em Letras – Estudos Literários pela Universidade de Passo Fundo (UPF); Especialista em Ensino e Aprendizagem de Língua Espanhola pela Universidade de Passo Fundo (UPF), Especialista em Tradução de Espanhol pela Universidade Gama Filho (UGF), Graduada em Letras pela Universidade de Passo Fundo (UPF); Professora de Língua Espanhola, Literatura e Leitura e Produção Textual na Universidade de Passo Fundo (UPF); Professora de Redação no Centro de Ensino Médio Integrado UPF; Bolsista Capes; marianesilveira@upf.br.

Josiane Boff, Universidade de Passo Fundo

Doutoranda em Letras pela Universidade Passo Fundo (UPF); Mestre em Letras – Constituição e Interpretação do Texto e do Discurso pela Universidade Passo Fundo (UPF); Graduada em Letras pela Universidade Passo Fundo (UPF); Professora de Anos Iniciais e de Língua Inglesa na rede pública de ensino; Bolsista Capes; josianeboff@gmail.com.

Ivânia Campigotto Aquino, Universidade de Passo Fundo

Possui graduação em Curso de Letras pela Universidade de Passo Fundo, mestrado em Letras - Teoria da Literatura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, doutorado em Letras - Estudos de Literatura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pós-doutorado em Letras - Estudos de Literatura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente, é professora Titular III da Universidade de Passo Fundo, atuando no curso de Letras e no Programa de Pós-Graduação em Letras, e professora efetivo da rede municipal de ensino de Passo Fundo, atuando na Secretaria Municipal de Educação.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoievski. Tradução Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1981.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. 8ª edição. Tradução de Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec, 2013. p. 01-15.

CERVANTES Saavedra, Miguel de. Don Quijote de la Mancha. Segunda Edición Conmemorativa IV Centenario Cervantes Real Academia Española y Asociación de Academias de la Lengua Española. Barcelona: Penguin Random House, 2015.

LÓPEZ, José Enrique et al. El arte Barroco. Las formas en el Barroco. Gac Méd Caracas [online]. 2004. Disponível em http://ve.scielo.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0367-47622005000300012. Acesso em: 28 fev. 2021.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

VALENTÍN, Ismael Forte. A Reforma Protestante e a educação. Revista de Educação do Cogeime – Ano 19 – n. 37 – julho/dezembro 2010. Disponível em http://www.ipbg.org.br/wp-content/uploads/2015/01/a_biblia_e_a_reforma_protestante_complemento.pdf. Acesso em: 26 fev. 2021.

VILLEGAS, Patricia. La actualidad del Quijote. La Colmena, núm. 73, enero-marzo, 2012, p. 9-14. Disponível em https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5573093. Acesso em: 26 fev. 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-11

Como Citar

SILVEIRA, M. R.; BOFF, J.; AQUINO, I. C. A DUALIDADE CÔMICA DA TRISTE FIGURA: UM ESTUDO SOBRE A CARNAVALIZAÇÃO BARROCA DA OBRA DON QUIJOTE. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 70, p. 132–150, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/44103. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES