AS CONTRIBUIÇÕES EDUCACIONAIS DE FLORESTAN FERNANDES: O DEBATE COM A PEDAGOGIA NOVA E A CENTRALIDADE DA CATEGORIA REVOLUÇÃO.

Autores

  • Gilcilene de Oliveira Damasceno Barão Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v1i1.9847

Palavras-chave:

Florestan Fernandes, Capitalismo dependente, Revolução, História da educação, Pedagogia nova,

Resumo

Este trabalho teve como objeto de análise os escritos educacionais de Florestan Fernandes produzidos nas décadas de 50 e 60. Para isso foi investigado o universo categorial presente em sua produção, que se consolida a partir de 1950, com destaque para as categorias revolução e luta de classes e sua aplicação teórica na abordagem da realidade brasileira. Trabalhou-se com as seguintes fontes de pesquisa: as produções do autor, entrevistas, correspondências e transcrição de aulas por ele ministradas. A opção de pesquisar a temática da revolução foi essencial para o inventário das contribuições educacionais, por permitir o conhecimento de seu arcabouço teórico sobre imperialismo total, a periodização do capitalismo no Brasil, o capitalismo dependente, e a noção de época histórica. Essa metodologia tornou possível redimensionar as análises sobre suas contribuições educacionais, especialmente sua interlocução crítica com a Pedagogia Nova no Brasil e nos Estados Unidos, respectivamente com Anísio Teixeira e Kilpatrick. O inventário das contribuições educacionais de Florestan tem as seguintes temáticas: a vida universitária e o fazer docente; os projetos editoriais: contribuições ao desenvolvimento cultural e intelectual do estudante; a interlocução e a crítica à Pedagogia Nova; referências teóricas a uma pedagogia crítica; implicações educacionais das categorias “revolução” e “luta de classes”. As pesquisas sobre marxismo e educação, na realidade brasileira, devem considerar as contribuições teóricas das produções de Florestan Fernandes, pois o seu arcabouço teórico apresenta referências fundamentais para as problemáticas vinculadas à vida e aos dilemas sociais que afetam o homem no capitalismo dependente. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilcilene de Oliveira Damasceno Barão, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1992), especialização pela Universidade Federal Fluminense (1995), mestrado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1999) e doutorado na área de História da Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2008). É professora adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro com experiência na área de Educação, com ênfase em Política Educacional e gestão escolar. Atuando principalmente nas seguintes áreas: política educacional, história da educação, gestão democrática e escola pública. Participa como coordenadora do Projeto de Extensão "Educação, como política pública: perspectiva histórica, embates e contradições" é pesquisador do "Núcleo Interdisciplinar de estudo do Espaço na Baixada Fluminense" (NIESBF) atuando na linha de pesquisa "Política Pública, Trabalho, História e Educação" (PPTHE).

Downloads

Publicado

2014-03-12

Como Citar

Barão, G. de O. D. (2014). AS CONTRIBUIÇÕES EDUCACIONAIS DE FLORESTAN FERNANDES: O DEBATE COM A PEDAGOGIA NOVA E A CENTRALIDADE DA CATEGORIA REVOLUÇÃO. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 1(1), 125. https://doi.org/10.9771/gmed.v1i1.9847

Edição

Seção

Teses e Dissertaçoes: Resumos