A PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E O CURRÍCULO BÁSICO PARA A ESCOLA PÚBLICA DO PARANÁ – 1990: DO MITO À REALIDADE

Autores

  • Paulino José Orso UNIOESTE
  • Sandra Tonidandel UNIOESTE

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v5i2.9706

Palavras-chave:

educação, currículo básico do Paraná, pedagogia histórico-crítica

Resumo

Há praticamente um consenso de que, no Estado do Paraná, a Pedagogia Histórico-Crítica (PHC) foi institucionalizada e se constitui no referencial pedagógico que embasa toda a prática pedagógica da Rede estadual de ensino desde de 1990. O objetivo deste artigo, porém, é demonstrar que, apesar das melhorias conquistadas pelo movimento dos educadores, como a hora atividade, a eleição de diretores e a melhoria na questão salarial, dentre outras, não só não se “institucionalizou” um Currículo calcado na PHC, como permanece desconhecida pela maioria dos docentes, apesar de estar no PPP das escolas e no discurso vazio da maioria dos docentes e políticos. 

Biografia do Autor

Paulino José Orso, UNIOESTE

Doutor em História e Filosofia da Educação pela Unicamp, docente do Curso de Pedagogia e do Mestrado em Educação da Unioeste, Campus de Cascavel e líder do Grupo de Pesquisa em História, Sociedade e Educação no Brasil – GT da Região Oeste do Paraná – HISTEDOPR. E-mail: paulinorso@uol.com.br. 

Sandra Tonidandel, UNIOESTE

Aluna do Programa de Mestrado em Educação da Unioeste, Campus de Cascavel e integrante o Grupo de Pesquisa em História, Sociedade e Educação no Brasil – GT da Região Oeste do Paraná – HISTEDOPR. E-mail: sandratonidandel312@gmail.com. 

Downloads

Publicado

2013-01-01

Como Citar

Orso, P. J., & Tonidandel, S. (2013). A PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E O CURRÍCULO BÁSICO PARA A ESCOLA PÚBLICA DO PARANÁ – 1990: DO MITO À REALIDADE. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 5(2), 144–158. https://doi.org/10.9771/gmed.v5i2.9706