As contradições sociais evidenciadas pelo novo coronavírus e a vida das mulheres no contexto da pandemia

Nívia de Morais Bispo, Ariana Rocha Caldeira

Resumo


A pandemia do novo coronavírus revela e potencializa as contradições da sociedade capitalista, que mostra a sua face mais destrutiva: o lucro acima das vidas. Contraditoriamente, revela também a sua insustentabilidade. Neste manuscrito, apontamos algumas contradições que são evidenciadas e potencializadas pela pandemia e os impactos disso para a classe trabalhadora, de forma geral, e para as mulheres, em particular. Historicamente submetidas à dominação-exploração e opressão de gênero, de raça e de classe, as mulheres sentem os impactos desta pandemia em seus corpos. Os índices de violência contra mulher e de feminicídio, em função do isolamento social, crescem a cada dia. Entendemos que é necessário, do ponto de vista mais imediato, criar mecanismos de proteção às mulheres no atual contexto, embora reconheçamos o caráter necropolítico do Estado; e como tarefa histórica, entendemos que é preciso rumar para outra forma de produzir e reproduzir a vida, dada a barbárie do capitalismo. A luta por uma sociedade sem opressão passa pela luta contra os antagonismos de classe.

Palavras-Chave: Capitalismo; Pandemia do coronavírus; Classe trabalhadora; Vida de mulher


Palavras-chave


Marx; Tradição marxista

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Silvio Luiz de. Prefácio. In: HAIDER, Asad. Armadilha da identidade. raça e classe nos dias de hoje. São Paulo: Veneta, 2019.

ALMEIDA, Silvio Luiz de. Racismo estrutural. São Paulo: Sueli Carneiro. Editora Jandaíra, 2020.

ANTUNES, Ricardo. Marx em tempos de pandemia. 2020. (46m31s) In: IDEIAS DE ESQUERDA INTERNACIONAL. Disponível em: . Acesso em 20.05.2020, 14h35min.

BARATA-MOURA, José. Sentido de uma revisitação ontológica. In: BRANDÃO DA LUZ, J.L. (Org.). Caminhos do pensamento Estudos em Homenagem ao professor José Enes. Lisboa: Edições Colibri/Universidade dos Açores, 2006. p. 121-141.

BEDINELLI, Talita. Por que o sarampo voltou e já causou três mortes em São Paulo. EL PAÍS. Publicado em 01.09.2019. disponívem em . Acesso em 22.07.2020, 20h43min.

BERCITO, DIOGO. Pandemia democratizou poder de matar, diz autor da teoria da ‘necropolítica’. FOLHA DE SÃO PAULO. Disponível em: . Acesso em 30.05.2020, 08h30min.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade privada e do Estado. 3ªed. São Paulo. Expressão Popular, 2012.

FAVELA, questão negra e coronavírus: apontamentos marxistas sobre o negro e a luta de classes. ESQUERDA DIÁRIO. Disponível em: . Acesso em 27.05.2020, 17h25min.

FREIRE, Simone. De escravas à cuidadoras: mulheres negras na linha de frente da luta pela saúde em tempos de pandemia. ALMA PRETA JORNALISMO PRETO E LIVRE. Disponível em: . Acesso em 30.05.2020, 23h52min.

GIRARDI, Giovana. OMS declara pandemia de novo coronavírus; mais de 118 mil casos foram registrados. O ESTADO DE SÃO PAULO. Publicado em 11 de março de 2020. Disponível em: . Acesso em: 16.04.2020, 19h13min.

GOPINATH, Gita. A economia mundial: Desaceleração sincronizada, perspectivas precárias. INTERNATIONAL MONETARY FUND. Disponível em: < https://www.imf.org/pt/News/Articles/2019/10/15/blog-weo-the-world-economy-synchronized-slowdown-precarious-outlook>. Acesso em 17.10.2020, 20h32min.

HAIDER, Asad. Armadilha da identidade: raça e classe nos dias de hoje. São Paulo: Veneta, 2019.

HOOKS, Bell. O feminismo é para todo mundo: políticas arrebatadoras. 1ª ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2018.

KOLLONTAI, Alexandra. A Nova mulher e a moral sexual. Editora Expressão Popular. São Paulo. 2005.

LEONTIEV, Alexis. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte, 1978.

MARCHEL, Samora. A libertação da mulher é uma necessidade da revolução, garantia da sua continuidade, condição do seu triunfo. V. 1. Textos da Revolução. Editora INOVA. 1973.

MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política: Livro I: O processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, Karl. O 18 de brumário de Luís Bonaparte. São Paulo: Boitempo, 2011.

MENDES, Áquila; CARNUT, Leonardo. Lucro ou vidas? Coronavírus e o voto de Minerva. Revista Movimento.Versão Online. Publicado em: 04.2020. Disponível em:https://movimentorevista.com.br/2020/04/lucro-ou-vidas-coronavirus-e-o-voto-de-minerva/. Acesso em: 07. 10. 2020, às 13h10min.

MENEZES, SÓCRATES. A pandemia e a economia da morte. Publicado em 16 de abril de 2020. PCB - PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO. Disponível em: . Acesso em: 18.04.2020, 11h33min.

PEIXOTO, Elza Margarida de Mendonça et al. Crise do Capital, Crise Sanitária, Crise Política – Notas de Conjuntura e Educação. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 11, n. 3, p. 30-73, dez. 2019.

SAFFIOTI, Heleieth I.B. Contribuições feministas para o estudo da violência de gênero. DOSSIÊ: FEMINISMO EM QUESTÃO, QUESTÕES DO FEMINISMO. CADERNOS PAGU (16) 2001: pp.115-136.

SAFFIOTI, Heleieth I.B. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1987.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Problemas del desarrollo de la psique. Madrid, Cofás Móstoles, 2012 (Tomo III)

ZARAMELA, Luciana. As piores pandemias da história. CANALTECH. Disponível em: Acesso em: 04.10.2020, 10h45min




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v12i3.37149

Direitos autorais 2020 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.