A PROPÓSITO DOS VINTE E CINCO ANOS DO PROGRAMA CARTOGRÁFICO NO BRASIL:

HIERARQUIAS CARTOGRÁFICAS E EXPLANAÇÃO TEÓRICA

Autores

  • Sandra Quarezemin
  • Aquiles Tescari Neto

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i77.61694

Palavras-chave:

Cartografia Sintática; CP; IP; vP; Explanans.

Resumo

Ao celebrar os 25 anos do Programa Cartográfico no Brasil, o artigo tem por objetivo revisar estudos produzidos no país sobre a Cartografia Sintática, considerando um dos objetivos do programa, nomeadamente o de recorrer às hierarquias reveladas pela pesquisa cartográfica como um explanans (i.e., como explicações, no sentido dos epistemólogos (Hempel; Oppenheim, 1948)). Para isso, faz-se uma revisão de alguns trabalhos produzidos por pesquisadores brasileiros, com destaque para estudos — que recorreram às hierarquias como um explanans — sobre a cartografia da oração nos domínios do CP, IP e vP. O estudo não só atesta contribuições da cartografia à Teoria e Análise Linguística no Brasil como também a vivacidade do programa em território nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABNEY, Steven Paul. The English Noun Phrase in its Sentential Aspect. 1987. 363f, (Tese de doutorado) – Massachusetts Institute of Technology, MIT, Boston.

ALVES, Matheus Gomes. A representação mental da imperfectividade em inglês: uma análise cartográfica. 2022. 135f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – UFRJ, Rio de Janeiro.

ALVES, Matheus Gomes; MARTINS, Adriana Leitão. Remarks on Progressivity and Imperfectivity. Cadernos do IL, v. 65, 2023, p. 273-295. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/cadernosdoil/article/view/129489 . Acesso em 26/05/2024.

ANDRADE, Aroldo; GALVES, Charlotte. Contrast and word order: A case study on the history of Portuguese. Glossa: a journal of general linguistics, v. 4, n. 1, p. 1-29, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.5334/gjgl.897. Acesso em 26/05/2024.

ANTONELLI, André Luís. Sintaxe da posição do verbo e mudança gramatical na história do português Europeu. 2011a. 230f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas. Disponível em: https://hdl.handle.net/20.500.12733/1617068 . Acesso em: 14/04/2024.

ANTONELLI, André Luis. Posição do verbo no português clássico: evidências de um sistema V2. Alfa, rev. linguíst., v. 55, n. 2, 2011b, p. 501-522. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1981-57942011000200007. Acesso em: 26/05/2024.

BAKER, Mark. The Mirror Principle and Morphosyntactic Explanation. Linguistic Inquiry, v. 16, n. 3, p. 373-415, 1985.

BELLETTI, Adriana. Generalized Verb Movement. Torino: Rosenberg & Sellier, 1990.

BELLETTI, Adriana. Aspects of the low IP area, ms, Università di Siena, 2001.

BELLETTI, Adriana. Aspects of the low IP area. In: RIZZI, Luigi. (org.). The Structure of CP and IP: The Cartography of Syntactic Structures. New York: Oxford University Press, 2004, p. 16-51.

BELLETTI, Adriana. Anotações do curso Acquisizione del Linguaggio L2, realizado na Università di Siena, 2009.

BELLETTI, Adriana. Structures and Strategies. London: Routledge Leading Linguists, 2010.

BELLETTI, Adriana; RIZZI, Luigi. Psych verbs and theta-theory. Natural Language and Linguistic Theory, v. 6, n. 3, p. 291-352, 1988. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/4047649 . Acesso em 31/05/2024.

BENINCÀ, Paola. Un'ipotesi sulla Sintassi delle Lingue Romanze Medievali. Quaderni Patavini di Linguistica, n.4, p. 3-19, 1984.

BERGAMINI-PEREZ, João Francisco. Da importância das hierarquias cartográficas como ferramental metodológico: o caso de em x tempo. Cadernos de Squibs: Temas em estudos formais da linguagem, v. 5, n. 2, p. 62-71, 2019. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/cs/article/view/31635/27390 . Acesso em 26/05/2024.

BERGAMINI-PEREZ, João Francisco. Uma proposta de análise sintático-semântica dos adjuntos temporais de medida. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas. Disponível em: https://hdl.handle.net/20.500.12733/11611. Acesso em: 09/04/ 2024.

BROSS, Fabian; FRASER, Katherine. Contrastive focus reduplication and the modification puzzle. Glossa: a journal of general linguistics, v. 5, n. 1, p. 1-18, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.5334/gjgl.1075 . Acesso em 26/05/2024.

BROSS, Fabian. The clausal syntax of German Sign Language: A cartographic approach. (Open Generative Syntax 4). Berlin: Language Science Press, 2019.

CAMARGOS, Quesler Fagundes; CASTRO, Ricardo Campos; TESCARI NETO, Aquiles. Partículas de Final de Sentença (PFS): uma análise cartográfica por fases sobre o sistema da língua Tenetehára. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, Belém, v. 14, n. 3, p. 827-855, set.-dez. 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1981.81222019000300008. Acesso em 25/05/2024.

CARDINALETTI, Anna. Subjects and clause structure. In: HAEGEMAN, L. (org.). The new comparative Syntax. London: Longman, 1997.

CARDINALETTI, Anna. Toward a cartography of subject positions. In: RIZZI, L. (org.). The Structure of CP and IP. The Cartography of Syntactic Structures. v. 2. New York: Oxford University Press, 2004. p. 115-165.

CARDINALETTI, Anna. Cross-linguistic variation in the syntax of subjects. In: PICALLO, M. Carme (org.). Linguistic Variation in the Minimalist Framework. Oxford: Oxford University Press, 2014. p. 82-107.

CARDINALETTI, Anna; STARKE, Michael. The typology of structural deficiency on the three grammatical classes. Working paper in Linguistics. v. 4, n. 2, 1994.

CARVALHO, Janayna. A relação entre a presença do núcleo Voice e o clítico SE no português brasileiro. D.E.L.T.A., v. 34, n. 2, p. 661 – 688, 2018.

CHOMSKY, Noam. Barriers. Cambridge, Massachusetts: MIT Press, 1986.

CHOMSKY, Noam. Derivation by phase. In: KENSTOWICZ, M. (org.). Ken Hale. A Life in Language. Cambridge, Massachusetts: MIT Press, 2001, p. 1-52.

CINQUE, Guglielmo. Adverbs and Functional Heads: a cross-linguistic perspective. New York: Oxford University Press, 1999.

CINQUE, Guglielmo. Issues in adverbial syntax. Lingua, v. 114, p. 683-710, 2004.

CINQUE, Guglielmo. Restructuring and Functional Heads: The Cartography of Syntactic Structures. v. 4. New York: Oxford University Press, 2006.

CINQUE, Guglielmo; RIZZI, Luigi. The Cartography of Syntactic Structures. In: HEINE, Bernd; NARROG, Heiko. (org.). The Oxford Handbook of Linguistic Analysis. New York: Oxford University Press, 2010, p. 51-65.

CRUSCHINA, Silvio. Discourse-related features and functional projections. Oxford: Oxford University Press, 2012.

CYRINO, Sonia. More on the diachrony of não in Brazilian Portuguese. Trabalho apresentado no Semantics & Linguistic Theory 33, 2023.

D'ALMEIDA, Danton. The pronominal doubling on the right in Brazilian Portuguese sentences: “tu vai ver só (,) tu”. Trabalho apresentado no XIII Romania Nova, realizado em Florianópolis, 2024.

D'ALMEIDA, Danton; QUAREZEMIN, Sandra. Redobro do sujeito à direita no Português Brasileiro: tópico na periferia vP. Manuscrito, UFSC, no prelo.

DE CLERCQ, Karen. A unified syntax of negation. 2013. 214f. PhD Dissertation – University of Gent.

DUARTE, Eugenia. A perda do princípio “evite pronome” no português brasileiro. 1995. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

DUARTE, Eugenia. The loss of the 'Avoid Pronoun Principle' in Brazilian Portuguese. In: KATO, M.; NEGRÃO, E. V. (orgs.) Brazilian Portuguese and the Null Subject Parameter. Frankfurt am Main: Madrid/Frankfurt: Iberoamerica/Vervuert, 2000, p. 17-36.

FÁBREGAS, Antonio; GONZÁLEZ-RODRÍGUEZ, Raquel. On inhibited eventualities. Natural Language and Linguistic Theory, v. 38, p. 729–773, 2019.

FERREIRA, Thayse Letícia; RAMMÉ, Valdilena; WACHOWICZ, Teresa (orgs.). Investigações em nanossintaxe. RevEL, v. 19, n. 18, 2021.

FORERO, Francisco de Paula Pataquiva. Valência verbal e tempo verbal no espanhol colombiano: uma análise cartográfica da subida do verbo. Caderno De Squibs: Temas em Estudos Formais da Linguagem, vol. 5, n. 2, p. 28-38, 2020.

FRASCARELLI, Mara; HINTERHOLZ, Roland. Types of topics in German and Italian. In: WINKLER, S.; SCHWABE, K. (orgs.). On information structure, meaning and form. Amsterdam: John Benjamins, 2007, p. 87-116.

GALVES, Charlotte. Relaxed Verb Second in Classical Portuguese. In: WOODS, Rebecca; WOLFE, Sam (orgs.). Rethinking Verb Second (Oxford, 2020; online edn, Oxford Academic, 18 June 2020), Disponível em: https://doi.org/10.1093/oso/9780198844303.003.0016 . Acesso em 11/04/2024.

GRIMSHAW, Jane. Extended projection. Unpublished Manuscript, Brandeis University, 1991.

GUESSER, Simone. Soggetto nullo e focalizzazione del soggetto in Portoguese Brasiliano. 2007. 115f. Dissertação (Mestrado) – Università di Siena.

GUESSER, Simone. La sintassi delle frasi cleft in portoghese brasiliano. 2011. 190f. Tese (Doutorado), Università di Siena.

GUESSER, Simone; QUAREZEMIN, Sandra. Focalização, cartografia e sentenças clivadas do português brasileiro. Revista LinguíStica, v. 9, n. 1, p. 188-208, 2013. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/rl/article/view/4572 . Acesso em 26/05/2024.

GUESSER, Simone; SOUSA, Raquel; KÉDOCHIM, Flore. Perguntas com sintagmas–wh adverbiais altos, cartografia e o caso das interrogativas com ‘como assim’ em PB. Revista Linguística, v. 15, n. 3, p. 88- 117, 2019a.

GUESSER, Simone; KÉDOCHIM, Flore; SOUSA, Raquel Sousa. O projeto Cartográfico em Sintaxe Gerativa. In: NASCIMENTO, Lucas; SOUZA, Tania Clemente de. (orgs.). Gramática(s) e Discurso(s): ensaios críticos. 1ed. Campinas: Mercado de Letras, 2019b.

HEMPEL, Carl.G.; OPPENHEIM, Paul. Studies in the logic of explanation. Philosophy of Science, v. 15, n. 2, p. 135-175, 1948. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/185169 . Acesso em 26/05/2024.

JACKENDOFF, Ray. Semantic Interpretation in Generative Grammar. Massachusetts: MIT Press, 1972.

JULIEN, Marit. The force of the argument. Working Papers in Scandinavian Syntax, v. 84, p. 225-232, 2009.

JULIEN, Marit. Embedded clauses with main clause word order in Mainland Scandinavian. LingBuzz, 2010. Disponível em: http://ling.auf.net/lingBuzz/000475 . Acesso em 31/05/2024.

KATO, Mary. O Português Brasileiro: uma língua de movimento-wh opcional?. In: QUAREZEMIN, Sandra; TESCARI NETO, Aquiles (orgs.). A sintaxe do português brasileiro em perspectiva cartográfica. 1. ed. Campinas: Pontes Editores, 2020, p. 73-90.

KATO, Mary; MIOTO, Carlos. Pseudo-clefts and semi-clefts. In: KATO, Mary; ORDÓÑEZ, Francisco (orgs.). The Morphosyntax of Portuguese and Spanish in Latin America. New York: Oxford University Press, 2016, p. 286–306.

KRIECK, Letícia Emília. As sentenças com duplicação do sujeito no português brasileiro: uma análise cartográfica. 2022. 148f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – UFSC, Florianópolis.

KRIECK, Letícia Emília. A cartografia dos pronomes resumptivos pessoais da construção de sujeito duplo do português brasileiro: uma proposta sincrônica. LinguíStica, v. 17, n. 3, p. 82-99, 2021.

KRUG DE ASSIS, Cristiane. Sentenças clivadas e pseudoclivadas no Português Brasileiro. 2001. 66f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – UFSC, Florianópolis.

LAENZLINGER, Christopher. Elements of Comparative Generative Grammar: a Cartographic Approach. Padova: Unipress, 2011.

LAKA, Itziar. The Structure of Inflection. In: HUALDE, José Ignacio; ORTIZ DE URBINA, Jon (org.). Generative Studies in Basque Linguistics. Amsterdam: John Benjamins, 1993, p. 21-70.

LARSON, Richard K. On the Double Object Construction. Linguistic Inquiry, v. 19, p. 335-391, 1988.

LIMA, Bruno Ferreira de. A cartografia das exclamativas-wh em português brasileiro: categorias e hierarquias. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas. Disponível em: https://hdl.handle.net/20.500.12733/1639294 . Acesso em 27/05/2024.

LIMA, Bruno Ferreira de; TESCARI NETO, Aquiles. Propriedades sintático-semânticas das exclamativas-wh: categorias, hierarquias e derivações. Revista Letras, v. 101, p. 178–205.

LIMA, Bruno Ferreira de; TESCARI NETO, Aquiles. On the role of IP-related functional categories in the derivation of wh-exclamatives. In: GUESSER, Simone; MARCHESAN, Ani; MEDEIROS JUNIOR, Paulo (orgs.). Wh-exclamatives, Imperatives and Wh-questions: Issues on Brazilian Portuguese. 1ed. Berlim: De Gruyter, 2023, p. 53-83.

LOURENÇONI, Débora Cristina Paz Paz. Comprometimento aspectual na doença de Alzheimer: uma análise à luz da hierarquia sintática universal. 2023. Tese (Doutorado em Lingüística) – UFRJ, Rio de Janeiro.

MARTINS, Adriana Leitão; RODRIGUES, Nayana Pires da Silva. A hierarquia dos sintagmas de perfect universal, experiencial e de resultado: uma análise a partir da aquisição do inglês americano. Organon, v. 38, n. 76, p. 1-22, 2023.

MASETTO, Yan. Diretividade em Português Brasileiro: formas, funções e usos. 2023. 174f. Tese (Doutorado em Linguística) – UFSCar, São Carlos.

MASETTO, Yan; CONDE, Dirceu Cleber. Imperative sentences and their subjects. In: GUESSER, Simone; MARCHESAN, Ani; MEDEIROS JUNIOR, Paulo (orgs.). Wh-exclamatives, Imperatives and Wh-questions: Issues on Brazilian Portuguese. 1ed. Berlim: De Gruyter, 2023, p. 283-312.

MEDEIROS, Alessandro Boechat de.; MARTINS, Adriana Leitão (orgs.). Projeções funcionais, cartografia sintática e nanossintaxe. LinguíStica, v. 15, n. 3, 2019.

MEDEIROS JÚNIOR, Paulo; SIERO, Pedro Luiz Moraes. Que lindo o que vocês fizeram! - Brazilian Portuguese wh-exclamatives and the evidence for a split force. DELTA. Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, v. 36, n. 1, p. 1-29, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1678-460X2020360108 . Acesso em 27/05/2024.

MEDEIROS JUNIOR, Paulo. Sujeitos -Wh e movimento para posições focais em sentenças infinitivas do português brasileiro. Revista de Estudos da Linguagem, v. 26, n. 2, p. 945-979, 2018. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/relin/article/view/11523 . Acesso em 27/05/2024.

MÉNDEZ VALLEJO, Dunia Catalina. Focalizing ser (‘to be’) in Colombian Spanish. 2009. 347f. Tese (Doutorado) – Indiana University, Bloomington.

MEIRA, Betty June. Review of "Adverbs and functional heads: a cross-linguistic perspective." Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 46, n. 2, p. 283–290, 2004. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8637174 . Acesso em: 27/05/2024.

MIOTO, Carlos. Sobre o sistema CP no Português Brasileiro. Revista Letras, n. 56, p. 97-139, 2001. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/letras/article/view/18409 . Acesso em 31/05/2024.

MIOTO, Carlos. Reduced pseudoclefts in Caribbean Spanish and Brazilian Portuguese. In: BIANCHI, Valentina; CHESI, Cristiano (orgs.). ENJOY LINGUISTICS! Papers offered to Luigi Rizzi on the occasion of his 60th birthday. Siena: CISCL, 2012, p. 287–302.

MIOTO, Carlos; KATO, Mary A. As interrogativas Q do português europeu e do português brasileiro atuais. Revista da abralin, v. 4, n. 1 e 2, p. 171-196, 2005. Disponível em: https://revista.abralin.org/index.php/abralin/article/view/923 . Acesso em 26/05/2024.

NEGRÃO, Esmeralda V. A cartografia sintática. In: FIORIN, José L. (org.). Novos caminhos da linguística. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2017, p. 61-82.

NESPOLI, Juliana. Representação mental do perfect e suas realizações nas línguas românicas: um estudo comparativo. 2018. 178f. Tese (Doutorado em Linguística) – UFRJ, Rio de Janeiro.

PEREIRA, Bruna Karla. ‘Lá’ em TopP e em FinP na cartografia do CP: um contraponto à inversão locativa. Estudos linguísticos, v. 41, n.1, p. 335-369, 2012.

PEREIRA, Bruna Karla. A sintaxe de ‘lá’ na cartografia do CP. In: QUAREZEMIN, Sandra; TESCARI NETO, Aquiles (orgs.). A sintaxe do português brasileiro em perspectiva cartográfica. 1. ed. Campinas: Pontes Editores, 2020, p. 147-168.

PINTO, Carlos Felipe. Ordem de palavras, movimento do verbo e efeito V2 na história do espanhol. 2011. 309f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas. Disponível em: https://hdl.handle.net/20.500.12733/1616857 . Acesso em: 14/04/2024.

PINTO, Carlos Felipe. A periferia esquerda em línguas V2 e línguas não V2. In: QUAREZEMIN, Sandra; TESCARI NETO, Aquiles (orgs.). A sintaxe do português brasileiro em perspectiva cartográfica. 1. ed. Campinas: Pontes Editores, 2020, p. 169-198.

PONTES, Eunice. O tópico no português brasileiro. Campinas: Pontes, 1987.

PLATZACK, Christer; ROSENGREN, Inger. On the subject of imperatives: a minimalist account of the imperative clause. The Journal of Comparative Germanic Linguistics, v. 1, n. 2, p. 177-224, 1998. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1023/A:1009747522177 . Acesso em 26/05/204.

POLLI, Tércio Campos. A periferia à Esquerda da Sentença no português brasileiro. 2008. 252f. Tese (Doutorado em Filologia e Língua Portuguesa) – Universidade de São Paulo, São Paulo.

POLLOCK, Jean-Yves. Verb Movement, Universal Grammar, and the Structure of IP. Linguistic Inquiry, v. 20, n. 3, p. 365-474, 1989.

QUAREZEMIN, Sandra. A focalização do sujeito no Português Brasileiro. 2005. 127f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – UFSC, Florianópolis.

QUAREZEMIN, Sandra. As estratégias de focalização no Português Brasileiro – uma abordagem cartográfica. 2009. 198f. Tese (Doutorado em Linguística) – UFSC, Florianópolis.

QUAREZEMIN, Sandra. Sujeito e objeto focalizados nas sentenças SVO do português brasileiro. Fórum Linguístico, v. 9, n. 3, p. 203-214, 2012.

QUAREZEMIN, Sandra. A arquitetura da sentença no Português Brasileiro: considerações sobre Sujeito e Tópico. Revista Letras, Paraná, v. 96, p. 196 – 218, 2017.

QUAREZEMIN, Sandra. Um novo olhar sobre as sentenças com redobro em Português Brasileiro. Revista da Anpoll. v. 1, n. 48, p. 52 – 63, 2019.

QUAREZEMIN, Sandra. Brazilian double subjects and sentence structure. In: PIRES DE OLIVEIRA, Roberta; EMMEL, Ina; QUAREZEMIN, Sandra (orgs.). Brazilian Portuguese, Syntax and Semantics. 20 years of Núcleo de Estudos Gramaticais. Filadélfia: John Benjamins Publishing Company, 2020a, p. 108 – 134.

QUAREZEMIN, Sandra. Cartography, Left Periphery and Criterial Positions: an interview with Luigi Rizzi. DELTA: Documentação E Estudos Em Linguística Teórica E Aplicada, v. 36, n. 1, p. 1-19, 2020b. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/delta/article/view/52309 . Acesso em 27/05/2024.

QUAREZEMIN, Sandra. Brazilian Portuguese focalizing ser construction: focus on Self. (no prelo) In: BAUNAZ, Lena; BOCCI, Giuliano; NEVINS, Andrew (orgs.). The Ziggurat of Grammar.

QUAREZEMIN, Sandra; TESCARI NETO, Aquiles. Da sintatização dos focos contrastivo e exaustivo em CP e das estratégias de marcação de foco. ReVEL, edição especial, n. 10, p. 42-77, 2015.

QUAREZEMIN, Sandra; TESCARI NETO, Aquiles. A sintaxe do português brasileiro em perspectiva cartográfica. Campinas: Pontes, 2020.

QUAREZEMIN, Sandra; CARDINALETTI, Anna. Non-topicalized preverbal subjects in Brazilian Portuguese, compared to Italian. Rivista Annali di Ca’ Foscari. Serie occidentale, Itália, v. 51, p. 383 – 409, 2017.

RAMCHAND, Gillian; SVENONIUS, Peter. Deriving the functional hierarchy. Language Sciences, v. 46, Part B, p. 152-174, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.langsci.2014.06.013. Acesso em 27/05/2024.

RECH, Nubia. Hierarquia dos núcleos funcionais no português brasileiro. Revista da Anpoll, v. 1, n. 31, p. 207-225, 2011a.

RECH, Nubia. Verbos de reestruturação no português brasileiro. Revista do GEL, vol. 8, n. 1, p. 165-182, 2011b.

REIS, Lívia de Mello. A cartografia dos locativos pré-verbais no Português Brasileiro. Tese (Doutorado em Linguística) – UFSC, Florianópolis, 2022.

RIBEIRO, Ilza. A sintaxe da ordem no Português Arcaico: o efeito V2. 1995. 286f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

RIZZI, Luigi. Relativized Minimality. Cambridge, Massachusetts, The MIT Press, 1990.

RIZZI, Luigi. Residual verb second and the Wh-criterion. In: BELLETTI, Adriana; RIZZI, Luigi (orgs.). Parameter and functional heads. New York, Oxford: Oxford University Press, 1996, p. 63-90.

RIZZI, Luigi. The Fine Structure of Left Periphery. In: HAEGEMAN, Liliane (org.). Elements of Grammar. Dordrecht: Kluwer Academic Publisher, 1997, p. 281-337.

RIZZI, Luigi. Notes on cartography and further explantion. Probus, v. 25, n. 1, p. 197–226, 2013.

RIZZI, Luigi; SHLONSKY, Ur. Strategies of subject extraction. In: GÄRTNER, Hans Martin; SAUERLAND, Uli (eds.). Interfaces + recursion = Language? Chomsky’s minimalism and the view from syntax-semantics. Berlin: Mouton de Gruyter, 2007, p. 115-160.

RIZZI, Luigi. Cartography and Explanation. Minicourse given at 3rd EISSI. Universidade Federal de Santa Catarina, 25-26 de junho de 2018. 2018a. Disponível em: https://negufsc.wordpress.com/wp-content/uploads/2019/06/rizzi-florianopolis-minicourse-1.pdf . Acesso em 27/05/2024.

RIZZI, Luigi. A note on left-peripheral maps and interface properties. In: GRIMALDI, Mirko; LAI, Rosangela; FRANCO, Ludovico; BALDI, Benedetta (orgs.). Structuring Variation in Romance Linguistics and Beyond in honour of Leonardo M. Savoia. Amsterdam: John Benjamins Publishing Company, 2018b.

RIZZI, Luigi; CINQUE, Guglielmo. Functional categories and syntactic theory. Annual Review of Linguistics, v. 2, p. 139-163, 2016.

ROBERTS, Ian. The C-System in Brythonic Celtic Languages, V2, and the EPP. In: RIZZI, Luigi (orgs). The Structure of CP and IP. The Cartography of Syntactic Structures. v. 2. New York: Oxford University Press, 2004, p. 297-328.

RODRIGUES, Patricia; LUNGUINHO, Marcus V. A gramaticalização de capaz em português brasileiro e em espanhol. Cadernos de estudos linguísticos, v. 63, p. 1-19, 2021.

RODRIGUES, Patricia; LUNGUINHO, Marcus V. A pragmaticalização de capaz em português brasileiro e a codificação da atitude do falante. Revista de Estudos da Linguagem, vol. 27, p. 549-574, 2019.

SANTANNA, Mauro Simões. Sintaxe do advérbio. 2005. Dissertação (Mestrado em Linguística) – UFRJ, Rio de Janeiro.

SANTANNA, Mauro Simões. Sintagmas adverbiais como especificadores de projeções funcionais. LinguíStica, v. 3, n. 2, p. 189-202, 2007.

SANTANNA, Mauro Simões. Sintaxe e processamento de advérbios no português brasileiro. 2010. Tese (Doutorado em Linguística) – UFRJ, Rio de Janeiro.

SANT’ANNA, Amanda Alevato de; MARTINS, Adriana Leitão; GOMES, Jean Carlos da Silva. Resultado e experiência: leituras aspectuais a partir do ordenamento VP-advérbio “já” no português brasileiro. Línguas e Instrumentos Linguísticos, v. 25, n. 50, p. 59–80, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8671076. Acesso em 27/05/2024.

SCHWEIKERT, Walter. The Order of Prepositional Phrases in the Structure of the Clause. Amsterdam: John Benjamins, 2004.

SELL, Fabíola. As interrogativas do Português Brasileiro – perguntas e respostas. 2003. 239f. Tese (Doutorado em Linguística) – UFSC, Florianópolis.

SILVEIRA, Damaris Matias. Foco e cartografia: aspectos formais das estruturas clivadas do português brasileiro. 2020. Tese (Doutorado em Linguística) – UFSC, Florianópolis.

SHLONSKY, Ur. The Cartographic Enterprise in Syntax. Language and Linguistics Compass, v. 4, p. 417-429, 2010.

SHLONSKY, Ur. Focus in the 'low' left periphery, movement and locality. Conferência apresentada no "Zoom na Cartografia", Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, novembro de 2023.

SHLONSKY, Ur. Clause-internal focus: movement and locality. Handout da Conferência realizada no XIII Romania Nova, realizado em Florianópolis, 2024.

SHLONSKY, Ur; SOARE, Gabriela. Where's ‘Why’?. Linguistic Inquiry, v. 42, n. 4, p. 651–669, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.1162/LING_a_00064 . Acesso em 27/05/2024.

SILVA, Jair. Construções tópicas: uma abordagem funcional. 2006. 125f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) – Universidade Federal de Alagoas, Maceió.

SOUSA, Raquel. Das categorias envolvidas na derivação de ‘como assim’ de incredulidade no português brasileiro. Caderno De Squibs: Temas Em Estudos Formais Da Linguagem, v. 6, n. 1, p. 85–96, 2020. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/cs/article/view/33857 . Acesso em 27/05/2024.

SOUSA, Raquel. "Onde que isso é uma interrogativa-wh?": um estudo cartográfico sobre sentenças de denegação com onde e quando no PB. 2023. 109f. Dissertação (Mestrado em Linguística), Universidade Estadual de Campinas, Campinas. Disponível em: https://hdl.handle.net/20.500.12733/11955 . Acesso em 14/04/2024.

SOUZA DE PAULA, Wellington Michel. Um estudo cartográfico da posição de soldagem das orações adverbiais centrais. 2022. 113p. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas. Disponível em: https://hdl.handle.net/20.500.12733/8680 . Acesso em 14/04/2024.

SPEAS, Margareth. Functional Heads and Inflectional Morphemes. The Linguistic Review, vol. 8, n. 2-4, p. 389-417, 1991a.

SPEAS, Margareth. Functional heads and the mirror principle. Lingua, v. 84, n. 2-3, p. 181-214, 1991b.

TARALLO, Fernando. On Relativization Strategies in Brazilian Portuguese. 1983. Tese (Doutorado) – Universidade da Pensilvânia.

TESCARI NETO, Aquiles. AdvPs de aspecto habitual como modalizadores inerentes: um estudo translinguístico. 2008. 150f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

TESCARI NETO, Aquiles. On verb movement in Brazilian Portuguese: a Cartographic Study, 2013. 392p. Tese (Doutorado em Scienze del Linguaggio) – Università Ca’Foscari di Venezia. Disponível em. http://hdl.handle.net/10579/3078 . Acesso em 26/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles. "Só", "exclusivamente", and their positions in the sentence. Alfa, v. 59, n. 3, p. 557-588, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-5794-1509-7 . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles. A posição do quantificador universal e suas implicações para o diagnóstico do movimento do verbo. D.E.L.T.A., v. 32, n. 4, p. 819–859, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-445016622919802652 . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles. A posição dos advérbios focalizadores na hierarquia universal. Revista de Estudos da Linguagem, v.25, n.1, p. 44-84, 2017. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/relin/article/view/10940 . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles. Movimento do verbo finito e advérbios (bem) baixos em português brasileiro: uma aproximação à ordem “ideal” de línguas de núcleo inicial?. In: CASTAGNA, Vanessa; QUAREZEMIN, Sandra (orgs.). Travessias em Língua Portuguesa: Pesquisa Linguística, Ensino e Tradução. SAIL. 1.ed. Veneza: Ca'Foscarina, v. 16, 2018, p. 29-52. Disponível em: https://edizionicafoscari.unive.it/media/pdf/books/978-88-6969-461-5/978-88-6969-461-5-ch-02.pdf . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles. Falhas de transitividade são falhas de análise. LinguíStica, v. 15, n. 3, p. 21-42, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.31513/linguistica.2019.v15n3a28606 . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles. Diagnosing verb raising: The view from cartography. In: PIRES DE OLVEIRA, Roberta.; EMMEL, I.; QUAREZEMIN, Sandra. (orgs.). Brazilian Portuguese, syntax and semantics. Amsterdam: John Benjamins, 2020, p. 168–190.

TESCARI NETO, Aquiles. Sintaxe gerativa: uma introdução à cartografia sintática. Campinas: Editora da Unicamp, 2021.

TESCARI NETO, Aquiles. “Adverbs and functional heads” twenty years later: cartographic methodology, verb raising and macro/micro-variation. The Linguistic Review, v. 39, n. 2, p. 293-331, 2022a. Disponível em: https://doi.org/10.1515/tlr-2022-2088 . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles. ‘Sentence adverbs’ don’t exist!. In: DUPLÂTRE, Olivier; MODICOM, Pierre-Yves. (orgs.) Adverbs and Adverbials: Categorial Issues. Berlin: De Gruyter Mouton, 2022b, p. 135-166. Disponível em: https://doi.org/10.1515/9783110767971-006 . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles. On the Raising of the Finite Main Verb in Angolan Portuguese and in Mozambican Portuguese: Cartographic Hierarchies, Microvariation and the Use of Adverbs as Diagnostics for Movement. Probus, v. 34, n. 1, p. 171-234, 2022c. Disponível em: https://doi.org/10.1515/probus-2022-0008 . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles.; FORERO, Francisco de Paula Pataquiva. Do movimento do verbo finito e infinitivo em português brasileiro e espanhol colombiano: microvariação e cartografias. Cuadernos de la Alfal, v. 12, n. 2, p. 491-511, 2020. Disponível em: https://www.mundoalfal.org/sites/default/files/revista/12_2_cuaderno_022.pdf . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles; QUAREZEMIN, Sandra. O Programa Cartográfico da Teoria de Princípios e Parâmetros: uma entrevista a Guglielmo Cinque. In: QUAREZEMIN, Sandra; TESCARI NETO, Aquiles. (orgs.). A sintaxe do português brasileiro em perspectiva cartográfica. 1ed. Campinas: Pontes Editores, 2020, p. 227-235.

TESCARI NETO, Aquiles; RECH, Nubia; GUESSER, Simone. General Linguistics and Cartography: an interview with Ur Shlonsky. Revista Letras, v. 101, p. 6-15, 2020. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/letras/article/view/72217/43124 . Acesso em 27/05/2024.

TESCARI NETO, Aquiles; BERGAMINI-PEREZ, João Francisco; LIMA, Bruno Ferreira de. Diagnosing features in syntactic derivation: the role of adverbs. Manuscript, Universidade Estadual de Campinas, 2024.

TOSQUI, Patricia; LONGO, Beatriz. A distribuição dos advérbios modalizadores na sentença: uma análise de base gerativa. Alfa, v. 47, n. 1, p. 85-97, 2003.

TRAVIS, Lisa. Parameters and Effects of Word Order Variation. 1984. Tese (Doutorado) – Massachusetts Institute of Technology, Massachusetts.

WECHSLER, Ana Letícia R. A hierarquia universal dos advérbios no espanhol do Chile. Revista Abehache, v. 24, p. 132-154, 2023. Disponível em: https://revistaabehache.com/ojs/index.php/abehache/article/view/473 . Acesso em 27/05/2024.

ZANFELIZ, Agnes. As sentenças focalizadas do Português Brasileiro. 2002. 98f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – UFSC, Florianópolis.

Downloads

Publicado

2024-06-04

Como Citar

QUAREZEMIN, S.; TESCARI NETO, A. A PROPÓSITO DOS VINTE E CINCO ANOS DO PROGRAMA CARTOGRÁFICO NO BRASIL:: HIERARQUIAS CARTOGRÁFICAS E EXPLANAÇÃO TEÓRICA. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 77, p. 470–531, 2024. DOI: 10.9771/ell.v0i77.61694. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/61694. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê "Estudos do IV Encontro de Gramática Gerativa"