NOVOS RUMOS PARA A HISTÓRIA

A CATEGORIA DIALÉTICA CONTEÚDO E FORMA NA TRANSMUTAÇÃO DO CONTO DE FADAS ROSICLER (1812) PARA O FILME MALÉVOLA (2014)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i76.54061

Palavras-chave:

Palavras- chave: Conteúdo e forma; Literatura Comparada; Obra literária; Obra fílmica; Materialismo Histórico- Dialético.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar as categorias dialéticas “Conteúdo e Forma” no papel da personagem Malévola na obra impressa intitulada Rosicler (1812) e na obra fílmica Malévola (2014), a fim de perceber confluências e dissonâncias no papel da personagem em ambas as obras. Como ponto de comparação, tomaremos a passagem do antagonismo de Malévola no livro para o protagonismo heroico no filme. O estudo foi realizado por meio de pesquisa bibliográfica.  A análise dos dados foi orientada pelos pressupostos da Teoria da Literatura Comparada e da Teoria Histórico- Cultural. Para tanto, utilizamos os estudos de Carvalhal (2006), Scoparo (2018), Vygotsky (1999), Lukács (1970) e outros. Os resultados destacam que a ascensão da personagem como heroína se dá principalmente por meio de suas fortes ações, em especial, à bondade e o amor por ela expressos em relação à Aurora.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Fernando de Araújo, Universidade Estadual de Londrina

Doutorando em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação (PPEdu) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), na linha de pesquisa Docência: Saberes e Práticas (2022). Mestre em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Estadual de Londrina (2021). Possui graduação em Pedagogia pela Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti- FEATI/UNIESP (2015). Graduado também em Letras Português/Inglês pela Universidade Estadual do Norte do Paraná- UENP (2019) , campus Jacarezinho. Especialista em Educação Infantil pela Faculdade Dom Bosco de Cornélio Procópio. Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Faculdade União Cultural do Estado de São Paulo. Especialista em Literatura Infantil pela Faculdade São Braz. Membro do Grupo de Pesquisa "Currículo, formação e trabalho docente" (UEL/CNPQ). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa "Gênero, Currículo e Educação" (UEL/CNPQ). Atualmente é ocupante efetivo do cargo de Professor de Educação Básica na Prefeitura Municipal de Londrina- PR.

Adriana Regina de Jesus, Universidade Estadual de Londrina

Possui graduação em Pedagogia e Sociologia em Educação pela Universidade Estadual de Londrina, Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, Doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Pós-Doutorado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (Bolsista do Programa Nacional de Pós Doutorado/Capes). Docente do Departamento de Educação e da Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Londrina. Avaliadora da Educação Superior- MEC-INEP do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Participa da Comissão Avaliadora da Pró-reitora de Iniciação Cientifica da UEL. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UEL. Membro do Fórum de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação (FORPRED) da ANPEd. Associada a ANPED- Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação. Coordenadora do Fórum de coordenadores dos Programas de Pós-Graduação em Educação da região Sul do Brasil. Parecerista ad hoc em periódicos da área de educação. Líder do grupo de estudos e pesquisa cadastrados no CNPq: Currículo, Formação e Trabalho Docente e este é constituído por uma rede envolvendo pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, Universidade Federal do Sul da Bahia e Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e Universidade de Évora - Portugal. Líder do grupo de estudos e pesquisa cadastrado no CNPq: Gênero, Currículo e Educação tendo como parceiros, pesquisadores do Programas de Pós Graduação em Educação da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul. Participa dos seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Políticas e Currículos pós críticos. (GEPEPC) - UFSB; Cultura, Imaginário, Memória, Narrativa, e Educação (CIMNE) - UFF; Leitura e Educação: práticas pedagógicas no contexto da Pedagogia Histórico-Crítica - UEL. Tem experiência na área de Formação de Professor, Currículo e Gênero. Participa do Conselho Editorial Nacional da Revista Imagens da Educação ISSN 2179-8427.Coordenadora do Fórum Nacional de coordenadores de Programas de Pós-Graduação em Educação da região Sul.

Célio Manfré Filho, Universidade Estadual de Londrina

Mestrando em Educação pela Universidade Estadual de Londrina, na área de Docência: Saberes e Práticas. Especialista em Educação Especial com ênfase em Deficiência Intelectual (2018) pela Faculdade da Aldeia de Carapicuíba. Especialista em Psicopedagogia Institucional, clínica e educação infantil (2020) pela Faculdade Venda Nova do Imigrante. Especialista em Metodologias Ativas e TDICs na Educação (2022) pela Universidade Norte do Paraná. Possui graduação em Artes Visuais pelo Centro Universitário das Faculdades Integradas de Ourinhos (2016), graduação em Pedagogia pela Instituição Paulista São José de Ensino Superior (2018) e graduação em História pela Universidade Norte do Paraná (2021). Atualmente é professor no Colégio Super Ensino de Ourinhos/SP e Coordenador Pedagógico no Ensino Fundamental II da Prefeitura Municipal de Ourinhos/SP. Tem experiência na área de Artes, História, Educação Especial e Tecnologias Educacionais.

Sandra Aparecida Pires Franco, Universidade Estadual de Londrina

Possui Graduação em Letras pela UEM, Graduação em Pedagogia, Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (2003), Doutorado em Letras na UEL(2008) e Pós-Doutorado em Educação pela UNESP de Marília - SP (2016). Tem experiência na área de educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Leitura e Educação. leitura, ato de ler, ensino e aprendizagem, literatura, planejamento e teorias pedagógicas. O Doutorado em Letras na UEL foi centrado nos Estudos Literários, Linha de Pesquisa Cânones, Idéias e Lugares. É líder do Grupo de Pesquisa Leitura e Educação: práticas pedagógicas na perspectiva da Pedagogia HIstórico-Crítica. Faz parte do Grupo de Pesquisa PROLEAO - Processos de leitura e Escrita: apropriação e objetivação da UNESP - Campus Marília - SP e do projeto PROCAD 2014. Foi professora QPM de Língua Portuguesa até 2010 e PDE- 2007. É professora Associada B do Departamento de Educação da Universidade Estadual de Londrina - UEL, na área de Didática e professora da Programa de Pós-Graduação em Educação - UEL. Foi coordenadora do Projeto OBEDUC: A práxis pedagógica: concretizando possibilidades para a prática pedagógica na Universidade Estadual de Londrina e bolsista OBEDUC e atualmente é coordenadora do projeto leitura e atividade de estudo: práticas pedagógicas com a leitura literária na Educação Básica. É integrante do Comitê Assessor de Área de Ciências Humanas (CAAs) da Fundação Araucária no período de 2020 a 2024.

Referências

BIESDORF, R. K. Arte, uma necessidade humana: função social e educativa. Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 7, n. 1. 2012.

BUORO, A. B. O olhar em construção: uma experiência de ensino e aprendizagem da arte na escola. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

CADEMARTORI, L. O que é literatura infantil. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 2006.

CARVALHAL, T. F. Literatura comparada. 4. ed. rev. ampliada. São Paulo: Ática, 2006.

CAVALCANTI, J. Caminhos da literatura infantil e juvenil: dinâmicas e vivências na ação. São Paulo: Paulus, 2002.

CHEVALIER, J; GHEERBRANT, A. Dicionário de Símbolos: Mitos, Sonhos, Costumes, Gestos, Formas, Figuras, Cores, Números. Trad. Vera da Costa e Silva et al. Rio de Janeiro: José Olympio, 2003.

DUARTE JÚNIOR, J. F. Fundamentos estéticos da educação. 3. ed. Campinas: Papirus, 1994.

FISCHER, E. A necessidade da arte. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1987.

FRANCO, S.A; GIROTTO, C. G. G. S. A categoria marxista conteúdo e forma na leitura literária. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 12, n. 4, p. 1972-1983. 2017.

GUALDA, L. C. Literatura e Cinema: elo e confronto. MATRIZes, v. 3, n. 2, p. 201-220. 2011.

GAMBOA, S. S. Epistemologia da pesquisa em educação. 1998. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

GRIMM, J. W. Contos de Grimm. Porto Alegre: L&PM, 2010.

JAKOBSON, R. Linguística e comunicação. 23. ed. São Paulo: Cultrix, 2008.

KANDINSKY, W. Do espiritual na arte e na pintura em particular. Trad. Álvaro Cabral. 2. Ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

KLEM, S. C. dos S.; FRANCO, S. A. P. Análise da categoria conteúdo e forma da obra Azur & Asmar: reflexões sobre as relações étnico-raciais dentro e fora da escola. Práxis Educativa, v. 17, p. 1–15. 2022.

LUKÁCS, G. Introdução a uma estética marxista. Sobre a particularidade como categoria estética. RJ: Civilização Brasileira, 1970.

MALÉVOLA. Direção: Robert Stromberg; Roteiro: Linda Woolverton e Paul Dini. Título Original: Maleficent. Distribuidores: Wall Disney e Buena Vista Estúdios. 2014. [DVD]. (97 minutos), colorido.

OLIVEIRA, A. O. P. Histórias do tempo antigo com moralidades : uma análise das reescritas da obra de Charles Perrault no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio / Numa Editora. 2020.

ROCATELI, A. CASAGRANDE, F. C. G. GALVÃO, R. M. FRANCO, S. A. P. Conteúdo, forma e destinatário: a ação docente e a literatura. Educação em Foco, v. 27, n. 1, p. 27001. 2022.

ROSSONI, C. A. As duas faces de uma vilã: desconstrução e diálogos entre as Malévolas do cinema e da literatura. 2022. 101f. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco.

SALES, R. S. A sociologia da literatura de Georg Lukács. Revista Senso Comum, n. 1, p. 67-75, 2009.

SCOPARO, T. R. M. T. Transmutação em Lavoura Arcaica: do romance ao filme, Revista Letras Raras, v. 7, 2018. Disponível em: [http://revistas.ufcg.edu.br/ch/index.php/RLR/article/view/1148]. Acesso em: 06/07/ 2022.

VYGOTSKY, L. S. Psicologia da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

Downloads

Publicado

2024-06-04

Como Citar

DE ARAÚJO, J. F.; REGINA DE JESUS, A. .; MANFRÉ FILHO, C.; APARECIDA PIRES FRANCO, S. NOVOS RUMOS PARA A HISTÓRIA: A CATEGORIA DIALÉTICA CONTEÚDO E FORMA NA TRANSMUTAÇÃO DO CONTO DE FADAS ROSICLER (1812) PARA O FILME MALÉVOLA (2014). Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 76, p. 237–260, 2024. DOI: 10.9771/ell.v0i76.54061. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/54061. Acesso em: 23 jul. 2024.