FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES: REFLEXÕES TEÓRICAS E PRÁTICAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i67.39145

Palavras-chave:

Formação Continuada, Alfabetização, Letramento.

Resumo

No Brasil, a aquisição da leitura e da escrita não ocorre da forma esperada pela escola e pela sociedade. Devido a isso, professores precisam lidar de forma qualificada com essa demanda. Com foco nesse cenário, discutem-se implicações e modos de pensar na/a formação continuada, a fim baixar os índices de analfabestimo funcional, com a perspectiva de que isso se dará quando as práticas de letramento forem promovidas na escola. Apresentam-se, neste artigo, três estudos sobre formação continuada realizados com professores de anos iniciais, dialogando com pesquisa de Doutorado da primeira autora, voltada a essa temática. Ressalta-se a premência de práticas de formação como as evidenciadas neste artigo, porque avigoram o trabalho com a alfabetização e fortalecem o letramento desde o início da escolarização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Weide Luiz, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Doutoranda em Linguística Aplicada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS); Técnica em Assuntos Educacionais do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS).

Cátia de Azevedo Fronza, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Doutora em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS); docente do curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Isaías dos Santos Ildebrand, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Downloads

Publicado

2021-04-04

Como Citar

LUIZ, S. W.; FRONZA, C. de A.; ILDEBRAND, I. dos S. FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES: REFLEXÕES TEÓRICAS E PRÁTICAS. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 67, p. 419–445, 2021. DOI: 10.9771/ell.v0i67.39145. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/39145. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES