A espetacularização do sofrimento dos outros pelas fotografias da hanseníase na África da primeira metade do século XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.vi64.43002

Palavras-chave:

África, Hanseníase, Fotografias, Propaganda, Colonialismo

Resumo

Na iconografia colonial sobre a África, há um conjunto heteróclito de fotografias sobre “corpos enfermos”. A fotografia foi um recurso visual eficiente para justificar ideologicamente a “missão civilizatória” de um colonialismo autoproclamado “altruísta” e “científico”. A análise de fotografias sobre a hanseníase no continente africano na primeira metade do século XX permite deslindar a relação entre a construção imagética de uma “África leprosa” e a coalescência de interesses de missionários, médicos e demais autoridades coloniais. Com base em imagens de arquivos estrangeiros, o estudo aborda a visualidade de uma representação negativa da alteridade africana, para a qual a fotografia emprestou sua “objetividade” e concorreu para a espetacularização do sofrimento dos outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvio Marcus de Souza Correa, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutor pela Westfälische-Wilhelms-Universität Münster (Alemanha), é professor associado no Departamento de História da Universidade Federal de Santa Catarina e membro do corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em História Global e do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da UFSC. Foi Pesquisador Visitante Sênior junto ao Centre d'études en sciences sociales sur les mondes africains, américains et asiatiques (CESSMA), Université Paris VII e ao Centro Interuniversitário de História da Ciência e da Tecnologia (CIUHCT) da Universidade Nova de Lisboa (2018/2019). Também foi pesquisador visitante no Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) de Lisboa e no Instituto de Estudos Avançados de Paris (2013/2014) e fez estágios de pós-doutorado na Université du Québec à Rimouski (UQAR) e no Institut national de la recherche scientifique (INRS) no Canadá. Suas pesquisas mais recentes tratam de ciência, império e colonialismo e da história visual do colonialismo.

Downloads

Publicado

2021-11-30

Como Citar

CORREA, S. M. de S. A espetacularização do sofrimento dos outros pelas fotografias da hanseníase na África da primeira metade do século XX. Afro-Ásia, [S. l.], n. 64, p. 140–182, 2021. DOI: 10.9771/aa.vi64.43002. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/43002. Acesso em: 19 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos