Sobre a Revista

Foco e Escopo

A revista Afro‑Ásia é uma publicação semestral do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia, dedicada, sobretudo, a temas afro-diaspóricos, africanos e asiáticos.

A revista preenche destacado espaço na vida cultural brasileira, pois ainda é um dos poucos periódicos nacionais inteiramente dedicados a temas afro-brasileiros e africanos, reunindo a produção de pesquisadores baseados no Brasil e em outros países. Ao garantir um espaço de excelência para o debate acadêmico nesse campo, esperamos também produzir referências significativas para uma ação sociopolítica antirracista e democrática, orientada para o combate às desigualdades que estruturam o mundo contemporâneo.

A Afro‑Ásia oferece acesso universal livre, ilimitado e imediato a todas as suas publicações, e não cobra dos autores nenhum tipo de taxa de avaliação ou submissão. A revista também não estipula uma titulação mínima para a submissão de contribuições. A Afro‑Ásia aceita a submissão de originais em inglês, francês e espanhol, mas, caso o artigo seja aceito para publicação, o autor deverá se encarregar de fornecer uma tradução de nível profissional à revista.

O recebimento de originais ocorre em regime de fluxo contínuo. O processo de avaliação das submissões ocorre em duas fases. Na primeira, os editores verificam a adequação do manuscrito quanto à qualidade e ao foco e escopo da revista, assim como a suas normas editoriais. Na segunda, o manuscrito é submetido a pareceristas para uma avaliação duplamente anônima (de autor e parecerista) que pode rejeitar, aceitar ou indicar alterações obrigatórias no artigo. Autores devem observar o intervalo mínimo de dois anos entre a publicação e uma nova submissão.

Processo de Avaliação pelos Pares

Os manuscritos devem ser preparados levando-se em conta os requisitos para uma avaliação duplamente anônima (veja a página Assegurando uma avaliação duplamente anônima).

O processo de avaliação das submissões ocorre em duas fases. Na primeira, os editores verificam a adequação do manuscrito ao foco e escopo da revista, assim como a suas normas editoriais. Em seguida, os originais considerados adequados são enviados a dois especialistas nos temas abordados, escolhidos pelos editores ou por membros do Conselho Editorial, para a emissão de pareceres. Embora na maior parte dos casos o processo de avaliação leva em torno de 90 dias, nosso cronograma depende da contribuição não remunerada de pareceristas ad hoc.

Os pareceristas podem aceitar, rejeitar ou indicar correções obrigatórias no manuscrito. As correções são obrigatórias mesmo quando indicadas por apenas um dos pareceristas. Se houver pareceres divergentes (uma aceitação e uma recusa), os editores solicitarão um terceiro parecer, o que pode alongar o processo de julgamento do artigo. Entretanto, a seu critério, os editores podem decidir pela rejeição do manuscrito a partir de um único parecer negativo bem fundamentado, ou da indicação de correções obrigatórias que impliquem reescrita substancial. É também importante observar que, em alguns casos excepcionais, em que um manuscrito aborde temas muito pouco frequentados pelo conjunto da pesquisa acadêmica no Brasil, a avaliação pode vir a ser feita por apenas um parecerista, sob pena de se inviabilizar o cronograma de avaliação.

Periodicidade

Semestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso universal livre imediato ao seu conteúdo, por meio de uma Licença Creative Commons Attribution versão 4.0 (CC-BY 4.0), seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente produção científica de excelência proporciona maior divulgação e democratização do conhecimento.

Política de Arquivamento

A Afro-Ásia utiliza os sistemas LOCKSS e CLOCKSS para criar um arquivo digital distribuído entre as bibliotecas participantes, permitindo que elas criem arquivos permanentes da revista com vistas a sua preservação e restauração.

Indexação

Afro‑Ásia encontra-se indexada e avaliada em:

  • Public Knowledge Project (PKP|Index);
  • Directory of Open Access Journals (DOAJ);
  • Crossref;
  • Red de Revistas Científicas (redalyc);
  • Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);
  • Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);
  • Latin America Research Commons (LARC);
  • Matriz de Información para el Análisis de Revistas (MIAR);
  • Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);
  • Qualis-Periódicos;
  • Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);
  • AURA.

PKP|Index DOAJ Crossref redalyc LatIndex CLASE LARC MIAR EZB Qualis Diadorim AURA