Diversidade sexual e de gênero, Estado nacional e paisagens heterotópicas no Irã: Foucault e depois

Autores

  • Fabiano Gontijo Universidade Federal do Pará (UFPA) Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) http://orcid.org/0000-0003-4153-3914

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.v0i63.38245

Palavras-chave:

Sexualidade | Estado | Nação | Heterotopia | Irã

Resumo

No final da década de 1970, o mundo acompanhou os acontecimentos revolucionários que levaram à destituição da monarquia e à instauração de uma república islâmica no Irã. Michel Foucault viu nesses acontecimentos, caracterizados pela “espiritualidade política”, um potencial crítico à modernidade ocidental. Trata-se aqui de produzir uma reflexão sobre o impacto dessa “espiritualidade política” na construção de um Estado nacional baseado em tecnologias de poder/saber geradoras de distopia e conformadoras de uma ideologia nacional teocrática preocupada com o controle dos corpos e a imposição da heteronormatividade. Será possível, assim, abordar os modos criativos de resistência ao regime de verdade vigente e de produção de formas de subjetivação alternativas, principalmente no que diz respeito às experiências da diversidade sexual e de gênero. Esses modos compõem paisagens heterotópicas que desafiam a distopia reinante, como sugerido por minha experiência etnográfica no Irã em fevereiro de 2019.

 

Gender and Sexual Diversity, National State and Heterotopic Landscape: Foucault and Beyond

At the end of the 1970s, the world followed the revolutionary events that led to the end of the monarchy and the establishment of an Islamic republic in Iran. Michel Foucault saw these events, characterized by a “political spirituality”, as a potential critic of Western modernity. This study presents a reflection on the effect of this “political spirituality” in the construction of a national State based on technologies of power/knowledge that generate a dystopia and shape a national theocratic ideology concerned with the control of bodies and the imposition of heteronormativity. This article shows the original ways of resistance established to counter the regime of truth and to produce an alternative way of being, especially regarding the experiences of gender and sexual diversity. These ways compose a heterotopic landscape that challenge the reigning dystopia, as suggested by observations in Iran in February 2019.

Sexuality | State | Nation | Heterotopia | Iran

Biografia do Autor

Fabiano Gontijo, Universidade Federal do Pará (UFPA) Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

Professor Titular, Programa de Pós-Graduação em Antropologia e Faculdade de Ciências Sociais, Universidade Federal do Pará

Bolsista de Produtividade em Pesquisa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Doutor e Mestre em Antropologia, École des Hautes Études en Sciences Sociales, França

Graduado em Sociologia, Université d'Aix-Marseille, França

Downloads

Publicado

2021-06-25

Como Citar

GONTIJO, F. Diversidade sexual e de gênero, Estado nacional e paisagens heterotópicas no Irã: Foucault e depois. Afro-Ásia, [S. l.], n. 63, 2021. DOI: 10.9771/aa.v0i63.38245. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/38245. Acesso em: 22 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos