O RISCO DA PATRIMONIALIZAÇÃO: A (NÃO) AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DOS DOCUMENTOS AUDIOVISUAIS, ICONOGRÁFICOS E SONOROS

Autores

  • Thiago de Oliveira Vieira Arquivo Nacional / Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ / Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Palavras-chave:

Avaliação. Patrimônio. Documentos audiovisuais. Documentos iconográficos. Documentos sonoros.

Resumo

A avaliação arquivística, atividade da gestão de documentos, tem como objetivo, determinar o valor dos documentos, com vistas a sua destinação final (guarda permanente ou eliminação). A avaliação é fundamental para racionalizar o ciclo documental, reduzindo ao máximo o volume de documentos, destinando aos arquivos permanentes somente os documentos com valor secundário. É a avaliação arquivística que determina quais documentos constituirão o patrimônio arquivístico ou o patrimônio cultural brasileiro. Os documentos audiovisuais, iconográficos e sonoros, enquanto documentos de arquivo, devem fazer parte deste processo. A ausência da atividade de avaliação e seleção nestes documentos, acarreta a patrimonialização dos mesmos, ou seja, nada é eliminado, tornam-se patrimônio arquivístico (processo não validado pela arquivologia). Neste artigo, busca-se demonstrar o risco da patrimonialização dos documentos audiovisuais, iconográficos e sonoros e ratificar a importância de sua avaliação e seleção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago de Oliveira Vieira, Arquivo Nacional / Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ / Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Gestão de Documentos e Arquivos pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2012). Especialista em Docência do Ensino Superior pela Universidade Cândido Mendes - UCAM (2007). Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2006). Arquivista e Supervisor da Equipe de Documentos Sonoros do Arquivo Nacional (RJ). Membro da Câmara Técnica de Documentos Audiovisuais, Iconográficos e Sonoros do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ.

Downloads

Publicado

2014-02-12

Como Citar

Vieira, T. de O. (2014). O RISCO DA PATRIMONIALIZAÇÃO: A (NÃO) AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DOS DOCUMENTOS AUDIOVISUAIS, ICONOGRÁFICOS E SONOROS. PontodeAcesso, 7(3), 148–166. Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/7965

Edição

Seção

Artigos