OS SIGNIFICADOS HISTÓRICOS DA GREVE DOS PROFESSORES NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS EM 2012

Autores

  • João Alberto da Costa Pinto Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v4i2.9385

Palavras-chave:

gestores, capitalismo sindical, universidades federais

Resumo

O artigo propõe uma reflexão historiográfica sobre a greve dos professores das universidades federais no ano de 2012. Com base na perspectiva historiográfica do marxismo de João Bernardo, serão analisados os principais impasses da política sindical (do ANDES e do PROIFES) frente ao papel central das Universidades Federais na definição macroestrutural das condições gerais de produção do capitalismo brasileiro, assim como as relações do poder institucional dos gestores-tecnocratas com as funções produtivas do trabalho docente.

Biografia do Autor

João Alberto da Costa Pinto, Universidade Federal Fluminense

Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Professor Adjunto na Faculdade de História da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Downloads

Publicado

2013-07-09

Como Citar

Pinto, J. A. da C. (2013). OS SIGNIFICADOS HISTÓRICOS DA GREVE DOS PROFESSORES NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS EM 2012. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 4(2), 58–68. https://doi.org/10.9771/gmed.v4i2.9385