Ecossocialismo e humanismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v13i2.45211

Palavras-chave:

ecossocialismo, humanismo, metabolismo, trabalho, humanismo naturalista

Resumo

Reconhecendo a popularização do ecossocialismo nos debates públicos contemporâneos e a perda de parte de seus sentidos neste processo, o artigo busca resgatar uma de suas bases de sustentação – o humanismo –, passando pela (i) breve exposição dos principais elementos de caracterização teórico-práticos do ecossocialismo; (ii) resgate de suas bases desde um humanismo naturalista que exsurge da obra de Karl Marx; (iii) distanciando o ecossocialismo pelas suas próprias linhas estruturantes de outras correntes ecológicas de caráter anti-humanismo tomando as formulações de Daniel Bensaïd, Daniel Tanuro e Michael Löwy.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Seferian, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em direito pela Universidade de São Paulo. Professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, em seus cursos de graduação e no programa de pós-graduação em Direito. Realizou pesquisa pós-doutoral junto ao CéSor/EHESS/CNRS, em Paris. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6051232864493698. Orcid: http://orcid.org/0000-0002-5587-6734. E-mail: seferianacad@gmail.com.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Por Marx. Trad. Maria Leonor F.R. Loureiro, Márcio Bilharinho Naves, Celso Kashiura Jr.. Campinas: Unicamp, 2015.

ASSUNÇÃO, Vânia Noeli Bá Ferreira de. Marxismo e crise ecológica: comentários críticos ao ecossocialismo de Michael Löwy a partir da ontologia marxiana. Espaço Acadêmico, Maringá, v. 16, n. 188, p. 62-73, 2017.

BRASIL 247. Com discurso ecossocialista, Yaku Péres pode disputar segundo turno no Equador. Publicado em 08.02.2021. Disponível em: <https://www.brasil247.com/mundo/com-discurso-ecossocialista-yaku-perez-pode-disputar-segundo-turno-no-equador>, acessado em 13.05.2021..

BRASIL DE FATO. Candidato ecossocialsita do Equador: indígena e apoiador dos golpes na América Latina. Publicado em 10.02.2021. Disponível em: <https://www.brasildefato.com.br/2021/02/10/candidato-ecossocialista-do-equador-indigena-e-apoiador-dos-golpes-na-america-latina>, acessado em 13.05.2021.

BENSAÏD, Daniel. Marx, o intempestivo:grandezas e misérias de uma aventura crítica. Trad. Luiz Cavalcanti de M. Guerra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

BENSAÏD, Daniel Marx, manual de instruções. Trad. Nair Fonseca. São Paulo: Boitempo, 2013.

BENSAÏD, Daniel Le sourire du Spectre: nouvel esprit du communisme. Paris: Michalon, 2000.

BOBBIO, Norberto. Existe uma doutrina marxista do Estado? In: BOBBIO, Norberto et alii. O Marxismo e o Estado. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

CASTELO, Rodrigo. O social-liberalismo: auge e crise da supremacia burguesa na era neoliberal. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

CAUSA OPERÁRIA. No Equador, o golpe sob a cobertura "indígena" e "ecossocialista". Publicado em 12.02.2021. Disponível em: <https://www.causaoperaria.org.br/no-equador-o-golpe-sob-a-cobertura-indigena-e-ecossocialista>, acessado em 13.05.2021.

CHESNAIS, Fraçois. SERFATI, Claude. “Ecologia” e condições físicas da reprodução social: alguns fios condutores marxistas. Crítica marxista, Campinas, n.16, São Paulo: Boitempo, 2003, p. 39-75.

DHAR, Sushovan. Peasant mobilizations against backdrop of agrarian crisis. In: International viewpoint, publicado em 11.05.2021. Disponível em: <https://internationalviewpoint.org/spip.php?article7137>, acessado em 13.05.2021.

DUTRA, Israel. O Equador votou por outro caminho. Publicado em 08.02.2021. Disponível em: <https://movimentorevista.com.br/2021/02/o-equador-votou-por-outro-caminho>, acessado em 13.05.2021.

FOSTER, John Bellamy. A ecologia de Marx: materialismo e natureza. Trad. Maria Teresa Machado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

HARRIBEY, Jean-Marie. Marxisme écologique ou écologie politique marxienne. In: BIDET, Jacques. KOUVÉLAKIS, Eustache. (org). Dictionnaire Marx contemporain. Paris: PUF, 2001, p.183-200.

LEITE, José Correa. Por que as eleições do Equador afetam tod@s nós. Publicado em 14.02.2021. Disponível em: <https://www.insurgencia.org/blog/por-que-as-eleicoes-do-equador-afetam-tod-s-nos>, acessado em 13.05.2021.

LEITE, José Correa, UEMURA, Janaina. SIQUEIRA, Filomena. Introdução. In: LEITE, José Correa, UEMURA, Janaina. SIQUEIRA, Filomena (org.). O eclipse do progressismo: a esquerda latino-americana em debate. São Paulo: Elefante, 2018, p. 7-15.

LÖWY, Michael. Crise ecológica, crise capitalista, crise de civilização: a alternativa ecossocialista. Caderno CRH, Salvador, v. 26, n. 67, p. 79-86, 2013.

LÖWY, Michael. Ecologia e socialismo. São Paulo: Cortez, 2005.

LÖWY, Michael.O que é ecossocialismo? 2a ed. São Paulo: Cortez, 2014.

LÖWY, Michael. Por um marxismo crítico. Trad. José Correa Leite. Lutas sociais, São Paulo, n. 3, p. 21-30, 1997.

LÖWY, Michael. BESANCENOT, Olivier. Afinidades revolucionárias: Nossas estrelas vermelhas e negras. Por uma solidariedade entre marxistas e libertários Trad. João Alexandre Peschanski e Nair Fonseca. São Paulo: UNESP, 2016.

MARTÍNEZ-ALIER, Joan. L’écologisme des pauvres: une étude des conflits environnementaux dans le mond. Trda. André Verkaeren. Paris: Les petits matins/Institut Veblen, 2014.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Livro I, “O processo de produção do capital”. Trad. Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, Karl. Crítica ao Programa de Gotha. Trad. Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2012.

MARX, Karl. Os despossuídos: debates sobre a lei referente ao furto de madeira. Trad. Mariana Echalar e Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2017.

MARX, Karl.. Diferença entre a filosofia da natureza de Demócrito e Epicuro. Trad. Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2018.

MARX, Karl. Grundrisse. Trad. Mario Duayer e Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. Trad. Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo, 2004.

MENEGAT, Marildo. Civilização em excesso. Síntese, Belo Horizonte, v. 28, n. 90, 2001, p.115-134.

NASH, Roderick. Wilderness and the american mind. New Haven: Yale University, 1967.

NAVES, Márcio Bilharinho. A questão do direito em Marx. São Paulo: Outras Expressões/Dobra, 2014,

NORTON, Benjamin. How Ecuador's US-backed, coup-supporting 'ecosocialist' candidate Yaku Pérez aids the right-wing. Publicado em 06.02.2021. Disponível em: <https://thegrayzone.com/2021/02/06/yaku-perez-pachakutik-ecuador-us-coup>, acessado em 13.05.2021.

PENA-RUIZ, Henri. Karl Marx, penseur de l’écologie. Paris: Seuil, 2018.

SAITO, Kohei. O ecossocialismo de Karl Marx. Trad. Pedro Davoglio. São Paulo: Boitempo, 2021.

SANTOS, Fabio Luis Barbosa dos. Uma história da onda progressista sul-americana (1998-2016). São Paulo: Elefante, 2018

SARTORI, Vitor Bartoletti. Marx, natureza e mineração: da indústria extrativa pura às sociedades por ações. Culturas jurídicas, Niterói, v. 6, n. 14, 2019, p. 79-117.

SEFERIAN, Gustavo. Direito do Trabalho como barricada: sobre o uso tático da proteção jurídica das trabalhadores e trabalhadores. Belo Horizonte: RTM, 2021a.

SEFERIAN, Gustavo. Direito do Trabalho vivo. Teoria Jurídica Contemporânea, v. 6, 2021c, p.1-27.

SEFERIAN, Gustavo. O duplo caráter do direito à existência: luta de classes e articulação estrutural das contrarreformas sociais, políticas e ambientais. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v.12, n.23, 2020, p.220–248.

SEFERIAN, Gustavo. Pode a jibóia ser ecossocialista?: pontos para a retomada da experiência da Comuna de Paris como indutora da contemporânea revolução social e ecológica. In: BATISTA, Flávio Roberto. BENITEZ, Carla. SEFERIAN, Gustavo (coords.). Comuna de Paris, Estado e Direito. Belo Horizonte: RTM, 2021b.

SEFERIAN, Gustavo. Onze proposições sobre o direito do trabalho desde a perspectiva ecossocialista. Teoria Jurídica Contemporânea, v. 4, n. 1, 2019, p. 89-110.

SVAMPA, Maristela. As fronteiras do neoextrativismo na América Latina: Conflitos socioambientais, giro ecoterritorial e novas dependências. Trad. Lígia Azevedo. São Paulo: Elefante, 2019.

TANURO, Daniel. L’impossible capitalisme vert. Paris: La decouverte, 2010.

Downloads

Publicado

2021-09-17

Como Citar

Seferian, G. (2021). Ecossocialismo e humanismo. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 13(2), 515–534. https://doi.org/10.9771/gmed.v13i2.45211