Impactos ambientais e sociais do agronegócio sucroalcooleiro na região do Triângulo mineiro, Minas Gerais, Brasil a partir de 2000

Autores

  • Gabriela Peres Universidade Federal de Uberlândia
  • Fabiane Santana Previtali Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v13i2.45038

Palavras-chave:

agronegócio, sindicato, trabalhador rural, reestruturação produtiva., setor sucroalcooleiro

Resumo

O agronegócio no Brasil representa um setor importante para a economia. Com isso, se objetiva problematizar algumas das implicações ambientais e sociais concernentes à reestruturação e expansão do setor da região do Triângulo Mineiro, Minas Gerais, Brasil e como o movimento sindical dos trabalhadores rurais responde às mudanças a partis da década de 2000. A pesquisa tem abordagem qualitativa de cunho exploratório, sendo realizada pesquisa bibliográfica, documental e pesquisa empírica com o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Alimentação de Uberaba. Os resultados encontrados foram apesar de um discurso retórico, político e engajado do sindicato, este atende mais às necessidades do capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Peres, Universidade Federal de Uberlândia

Graduada em Administração na Faculdade de Gestão e Negócios da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Trabalho, Educação e Sociedade (GPTES/CNPq) - http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhorh/8154680248919577. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7186773204009541. Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3100-1909. E-mail: gabiperes.97@gmail.com

Fabiane Santana Previtali, Universidade Federal de Uberlândia

Doutora em Ciências Sociais (UNICAMP). Professora no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED) e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Pesquisadora FAPEMIG e CNPq. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Trabalho, Educação e Sociedade (GPTES/CNPq) - http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhorh/8154680248919577. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8154680248919577. Orcid: https://orcid.org/0000-0002-8079-5557. E-mail: fabiane.previtali@gmail.com.

Referências

ANTUNES, R. O que é o sindicalismo. 5. ed. São Paulo: Brasiliense, 1981.

ANTUNES, R. Os Sentidos do Trabalho. São Paulo: Boitempo, 2000.

ARAUJO, M. Qualificação Profissional e Empregabilidade: o caso do setor sucroalcooleiro. 2017. 26 f. TCC (Graduação) - Curso de Administração, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.

BARBOSA, J. V. S. et al. A Reestruturação Produtiva do Setor Sucroalcooleiro: As Implicações para o Trabalho e a Qualificação Profissional. Anais do III Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente, 2015, São Carlos, 2015. p. p.1-p.15

BARBOSA, L. Igualdade e meritocracia. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 1999.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1977.

CASTRO, B. Quando gênero revela classe: mulheres e flexibilidade no setor da tecnologia da informação. In: ANTUNES, Ricardo. Riqueza e miséria do trabalho no Brasil IV. São Paulo: Boitempo, 2019. p. 145-163.

CASTRO, M. Mecanização no campo muda as relações de trabalho, Belo Horizonte: Estado de Minas, 2013. Disponível em: <http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2013/01/14/internas_economia,343131/mecanizacao-no-campo-muda-as-relacoes-de-trabalho.shtml>. Acesso em: 11 jul. 2017.

CONAB. Acompanhamento Da Safra Brasileira: Cana-de-açúcar. Brasília: Observatório Agrícola, 2017. 3 v. Disponível em: . Acesso em: 09 jul. 2018.

CONAB. Brasil alcança a maior produção de etanol da história. Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/noticias/agricultura-e-pecuaria/2020/04/brasil-alcanca-a-maior-producao-de-etanol-da-historia Acesso em: 10 de mar. 2021.

CUNHA, T. R; PREVITALI, F. S. Expansão Do Etanol E Impactos Socioambientais No Brasil Do Século XXI. Horizonte Científico, Uberlândia, v. 8, p.1-20, 2014.

FOLHA DE SÃO PAULO. Presidente Lula Chama Usineiros De Heróis. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u90477.shtml. Acesso em: 15 de mai. de 2019.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

GAZETA DIGITAL. Máquinas substituem homens. 2010. Disponível em: <https://www.gazetadigital.com.br/editorias/economia/maquinas-substituem-homens/254915>. Acesso em: 20 dez. 2019.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa - 4. ed. - São Paulo: Atlas, 2002.

GOES, T.; MARRA, R.; SILVA, G. S. e. Setor sucroalcooleiro no Brasil: Situação atual e perspectivas. Revista de Política Agrícola, Brasília, n. 2, p.39-51, jun. 2008.

GRIGOR, P. 118 agrotóxicos são aprovados durante a pandemia, liberação é ‘serviço essencial’. Repórter Brasil. 13/05/2020. Disponível em: https://reporterbrasil.org.br/2020/05/96-agrotoxicos-sao-aprovados-durante-a-pandemia-liberacao-e-servico-essencial/. Acesso em: 15 out. 2020.

GUANAIS, J. B. Intensificação do trabalho e superexploração na agroindústria canavieira. In: ANTUNES, Ricardo. Riqueza e miséria do trabalho no Brasil IV: trabalho digital, autogestão e exploração da vida. São Paulo: Boitempo, 2019. p. 223-236.

JUSBRASIL. Sindicalismo ou peleguismo? 2016. Disponível em: <https://rgadine.jusbrasil.com.br/noticias/452857102/sindicalismo-ou-peleguismo>. Acesso em: 30 out. 2019.

MARTINS, R. R. Panorama Do Cultivo Da Cana-De-Açúcar E Suas Consequências Na Região Do Triângulo Mineiro. 2012. 54 f. Monografia de Final de Curso - Curso de Ciências Sociais, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.

NASTARI, G. Capital estrangeiro cada vez mais forte. AgroAnalysis, Agroenergia, FGV/EESP, abr. 2010. Disponível em: <http://www.agroanalysis.com.br/4/2010/agroenergia/setor-sucroalcooleiro-capital-estrangeiro-cada-vez-mais-forte>. Acesso em: 09 jul. 2018.

NOTA TÉCNICA. A Importância Da Organização Sindical Dos Trabalhadores. 151. ed. São Paulo: Departamento Intersindical de Estatísticas e de Estudos Socioeconômicos (DIEESE), 2015. 11 p. Disponível em: <http://www.dieese.org.br/notatecnica/2015/notaTec151ImportanciaSindicatos.pdf>. Acesso em: 02 maio 2017.

PANTALEÃO, S. F. Lay-Off - Uma Alternativa Para Enfrentar A Crise E Evitar Demissões. 2018. Disponível em: <http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/layoff-alternativa-para-crises.htm>. Acesso em: 30 out. 2019.

PEREIRA, P. G.; FARIA, A. F. de. Reestruturação produtiva e agroindústria sucroalcooleira: sindicalismo rural em questão. Trabalho, Educação e Reestruturação Produtiva, Uberlândia, p.183-198, 2001.

PERES, G. et al. Setor Sucroalcooleiro No Brasil: Um Estudo Sobre Sustentabilidade Social, Sindicalismo E Relações De Gênero/Etnia. III Seminário Internacional Desafios do Trabalho e Educação no Século XXI: Os 100 anos da Revolução Russa, Uberlândia, p.453-922, set. 2017.

PREVITALI, F. S. et al. Trabalho e Educação na Agroindústria Sucroalcooleira na Região do Triângulo Mineiro/Brasil a partir da década de 1990. In: PREVITALI, Fabiane Santana. Trabalho, Educação E Reestruturação Produtiva. Uberlândia: Grupo de Pesquisa Trabalho, Educação e Sociedade, 2012. p. 213-240.

PREVITALI, F. S.; MORAIS, S. P.; FAGIANI, C. C. Trabalho e Migração: o caso da agroindústria sucroalcooleira no triangulo mineiro a partir da década de 2000. REED – Espaço de Diálogo e Desconexão. Araraquara, v. 7, n. 1, jul./dez. 2013. Disponível em: < https://periodicos.fclar.unesp.br/redd/article/download/6377/5027>. Acesso em 10 de jul. 2018.

RAJÃO, R.; RITTL, C. O agronegócio brasileiro é uma potência, mas se tornou uma ameaça. 2018. Disponível em: <http://envolverde.cartacapital.com.br/o-agronegocio-brasileiro-e-uma-potencia-mas-se-tornou-uma-ameaca-diz-artigo/>. Acesso em: 09 jul. 2018.

ROSSETO, R. Cana-de-Açúcar. Disponível em: https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/cana-de acucar/arvore/CONTAG01_92_22122006154841.html#. Acesso em 10 de fev. 2021.

SANTOS, J. C. dos. A Relação Capital X Trabalho E Os Limites Do Sindicalismo Na Agroindústria Canavieira Da Microrregião Geográfica De Presidente Prudente – SP. Revista Pegada, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 148-157, dez. 2011. Disponível em: <http://revista.fct.unesp.br/index.php/pegada/article/view/932/1063>. Acesso em: 09 jul. 2018.

SCOPINHO, R. A.; EID F.; VIAN, C. E. F. Novas tecnologias e saúde do trabalhador: a mecanização da cana- de-açúcar. Cadernos de Saúde Pública, v. 15, n. 1, p. 147-161, 1999.

SECEX. Açúcar E Etanol. Brasília: Depec - Bradesco, 2015. 72 p. Disponível em: <https://www.economiaemdia.com.br/EconomiaEmDia/pdf/infset_acucar_etanol.pdf>. Acesso em: 09 jul. 2018.

SIAMIG. Perfil da Produção em Minas Gerais. Disponível em: http://www.siamig.com.br/uploads/bbaa2b042f2fd9d8bb51ae544661087d.pdf. Acesso em: 03 abr. 2021.

SILVA, M. A. de. M.; Errantes do fim do século. São Paulo: Editora da UNESP, 1999.

STÉDILE, J. P. (Org.). A questão agrária no Brasil: o debate tradicional –1500- 1960. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2005.

THOMAZ JÚNIOR, A. O Sindicalismo Rural No Brasil, No Rastro Dos Antecedentes. Scripta Nova. Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales, Barcelona, n. 15, p.1-8, 15 jan. 1998.

Downloads

Publicado

2021-09-17

Como Citar

Peres, G., & Previtali, F. S. (2021). Impactos ambientais e sociais do agronegócio sucroalcooleiro na região do Triângulo mineiro, Minas Gerais, Brasil a partir de 2000. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 13(2), 294–315. https://doi.org/10.9771/gmed.v13i2.45038