A pedagogia de Makarenko: aproximações de um modelo socioeducativo na Revolução Russa

Autores

  • Walace Roza Pinel Secretaria de Educação do Distrito Federal
  • Erlando da Silva Reses Universidade de Brasíli

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v9i3.24656

Palavras-chave:

PEDAGOGIA SOCIALISTA, SOCIOEDUCAÇÃO, REVOLUÇÃO

Resumo

Destacamos a obrigatoriedade histórica no resgate das ideias do educador socialista Anton Makarenko, procurando destacar seu relevante trabalho na luta em favor da educação, como projeto social dirigida aos excluídos. Dedicou a sua vida a construir e elaborar um processo educativo balizado na perspectiva de uma práxis social transformadora. Destaca-se no Brasil sua influência, junto aos Movimentos Sociais e Populares, na formação sindical e nas Comunidades Eclesiais de Base vinculados às tendências progressistas da Igreja Católica. Reafirma-se, a perspectiva socialista desta pesquisa reconhecendo as contradições da Pedagogia Socialista de Makarenko como pioneira e fundamental à discussão de instituições de “reforma” de infratores (as) por meio da educação e trabalho especialmente na perspectiva: coletivista e autogestionária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walace Roza Pinel, Secretaria de Educação do Distrito Federal

Mestrando em Educação na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília na linha de Pesquisa de Políticas Públicas e Gestão da Educação (POGE/PPGE), atuou como bolsista do programa Observatório da Educação (OBEDUC/CAPES). Licenciado em Pedagogia, especialista em Psicopedagogia, estudante em 2ª graduação de História. Ingressou no Magistério Público em 2008, por meio de concurso, no município de Ocara - CE. Admitido na Secretaria de Educação do Distrito Federal em 2009, no cargo de Professor atuando em diversos cargos operacionais e gerenciais. Pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Materialismo Histórico Dialético na Educação "Consciência" atuando em monitoria no Projeto: Pós Populares na Unb/Ceilândia e pesquisador-bolsista no PROEJA/Transiarte (IFB campus São Sebastião).

Erlando da Silva Reses, Universidade de Brasíli

Professor da Faculdade de Educação (FE) da Universidade de Brasília (UnB) e professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE). Doutor em Sociologia com pesquisa na área de Sociologia do Trabalho e da Educação. Mestre em Sociologia com pesquisa na área de Sociologia no Ensino Médio. Bacharel em Sociologia com estudo na área de Sociologia Política e Licenciado em Ciências Sociais, todos os títulos pela pela Universidade de Brasília (UnB). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Materialismo Histórico-Dialético e Educação (CONSCIÊNCIA). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre o Trabalho (GEPT) do Instituto de Ciências Sociais (ICS)/Departamento de Sociologia da UnB. Coordenador de Programas Democratização do Acesso à Educação Superior: FORMANCIPA (Formação Integrada e Emancipadora de Acesso à Educação Superior) e Pós-Populares - Democratização do Acesso à Universidade Pública pelo Chão da Pesquisa. Tem experiência na área de Sociologia; Políticas Públicas de Educação; Currículo; Epistemologias; Formação de Professores; Educação de Jovens e Adultos; Educação Popular; Ensino de Sociologia; Ensino Médio; Metodologia da Pesquisa e Educação em Direitos Humanos.

Downloads

Publicado

2017-12-16

Como Citar

Pinel, W. R., & Reses, E. da S. (2017). A pedagogia de Makarenko: aproximações de um modelo socioeducativo na Revolução Russa. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 9(3), 317–324. https://doi.org/10.9771/gmed.v9i3.24656