A reforma educacional paraguaia de 1994

Autores

  • Patricia Simone Roesler Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Faculdade de Ensino Superior Isepe Rondon

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v9i3.23031

Palavras-chave:

Educação. Reforma. Sociedade. Estado. Paraguai.

Resumo

Esta dissertação tem como objeto de estudo a reforma educacional paraguaia de 1994, tendo como recorte histórico o período de 1990 a 1998. A problemática parte do pressuposto de que toda reforma ocorre em resposta a uma necessidade social, assim, o esforço está em aferir qual o problema que esse procedimento reformador da educação procurou resolver. A conclusão registrada por meio da pesquisa documental e bibliográfica evidenciou que a materialidade da precariedade educacional da nação era fato, porém, o planejamento, a elaboração e a execução do processo reformador teve seu desenvolvimento e sua execução comprometidos e limitados, majoritariamente, em decorrência da ingerência externa, não se constituindo com uma identidade nacional, a priori, para contemplar os anseios e as necessidades da nação. Dessa forma, fazia parte de um conjunto de medidas arquitetadas em consonância aos interesses dos Estados Unidos, que conferia à educação a execução de determinadas ações que visavam contemplar as demandas de desenvolvimento da sociedade capitalista a luz da globalização neoliberal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Simone Roesler, Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Faculdade de Ensino Superior Isepe Rondon

Patricia Simone Roesler

Graduada em Pedagogia.

Pós graduada em Psicopedagogia.

Mestre em Educação.

Integrante do grupo de pesquisa Histdbropr.

Docente na faculdade de ensino superior Isepe Rondon

Downloads

Publicado

2017-12-16

Como Citar

Roesler, P. S. (2017). A reforma educacional paraguaia de 1994. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 9(3), 395. https://doi.org/10.9771/gmed.v9i3.23031