GRUPO ESPECIALIZADO DE PRODUTORES DE ABACAXI DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO OESTE: O CARÁTER FORMATIVO-PEDAGÓGICO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO ENTRE 2004 e 2015

Autores

  • Pedro Luiz Moreira Universidade Estadual do Oeste Paranaense - Unioeste
  • Francis Mary Guimarães Nogueira Universidade Estadual do Oeste Paranaense - Unioeste

Palavras-chave:

Sociologia da Educação

Resumo

Grupo Especializado de Produtores de Abacaxi do Município de Cruzeiro do Oeste: O CARÁTER FORMATIVO-PEDAGÓGICO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO ENTRE 2004 e 2015

_________________________________

______________________________________

 

RESUMO

 

As contradições do modo de produção capitalista se objetivam nas mais variadas formas de desigualdade social. Estas têm colocado cada vez mais em evidência as limitações do sistema para promover com equidade processos de humanização que desenvolvam as potencilidades humanas. Portanto, o desenvolvimento humano depende da transformação das relações sociais de produção. Para a transformação das relações sociais de produção o papel da educação é o de desalienação. Nesta perspectiva, além da educação formal, também é importante aquela que acontece nos espaços não-formais, destacando os processos formativos que ocorrem nos espaços de trabalho dos trabalhadores. Então, o que se busca saber é se as relações de trabalho que ocorrem no GEA (Grupo Especializado de Abacaxi) constituem-se em possibilidade de se estabelecer novas relações sociais que apontem para superação das contradições do sistema capitalista. O objetivo geral da pesquisa é analisar o caráter formativo-pedagógico das relações de trabalho do GEA, de Cruzeiro do Oeste. O percurso desta análise desdobra-se em quatro objetivos específicos; 1) apresentar sumariamente a emergência da formação social do capitalismo e as relações de trabalho no Brasil; 2) analisar o contexto macroeconômico e suas implicações no Brasil, quando foi criado o GEA; 3) discutir aspectos da relação entre trabalho e educação, tomando como referência o contexto do modo de produção capitalista; e 4) sistematizar os conhecimentos do caráter formativo-pedagógico das relações de trabalho e produção que ocorre no GEA. Numa sociedade em que as relações produtivas são marcadas pela alienação do trabalhador, possui relevância para a área da educação estudar espaços onde estejam ocorrendo produção de meios de vida com relativa autonomia pelos trabalhadores. Partimos da hipótese de que as relações de trabalho que lá ocorrem são constituídas de elementos que contribuem para a emancipação dos trabalhadores. O primeiro capítulo apresenta sumariamente a emergência do modelo capitalista e seu impacto nas relações de trabalho no Brasil. No segundo é feita a análise da forma como se deu, a inserção do capital internacional no desenvolvimento da economia do país e a forma como isso se constitui em condicionantes da criação do GEA no município de Cruzeiro do Oeste, Paraná. O terceiro aborda a relação entre trabalho e educação marcada pelas contradições internas das relações de produção capitalista. O quarto apresenta o Regimento Interno do GEA e o desenvolvimento de algumas de suas atividades essenciais, como divisão, planejamento e execução do trabalho. Os resultados da pesquisa permite dizer que as práticas de trabalho no GEA, possuem relevância significativa para a formação dos seus membros no sentido de superar a visão do senso comum. Sinalizam para uma forma de conceber as relações de trabalho que se alinham à perspectiva socialista. De acordo com as discussões apresentadas o trabalho no GEA destaca-se por três aspectos de significativa importância para classe trabalhadora. O primeiro diz respeito ao fato de garantir a sobrevivência dos trabalhadores com relativa autonomia. O segundo são práticas que contribuem para a formação de um trabalhador que participa na tomada de decisões coletivas referentes aos processos econômicos e de organização do trabalho. E o terceiro contribui para formação de um trabalhador que possui um conhecimento menos fragmentado sobre seu trabalho e sua produção, visto que tanto o trabalho material quanto o intelectual são realizados por todos os trabalhadores.

Palavras Chaves: Produtores Associados; Trabalho e Educação; Autogestão.

 

Grupo Especializado de PRODUCTORES de PIÑA dE LA CIUDAD DE Cruzeiro do Oeste: EL CARÁCTER FORMATIVO-PEDAGÓGICO DE LAS RELACIONES DE TRABAJO ENTRE 2004 Y 2015

 

RESUMEN

 

Las contradicciones del modo de producción capitalista se objetivan en las más variadas formas de desigualdad social. Estas colocan cada vez más en evidencia las limitaciones del sistema para promover con equidad procesos de humanización que desarrollen las potencialidades humanas. Por lo tanto, el desarrollo humano depende de la transformación de las relaciones sociales de producción. Para la transformación de las relaciones sociales de producción, el papel de la educación es de desalienación. En esta perspectiva, además de la educación formal, también es importante aquella que ocurre en los espacios no formales, destacando los procesos formativos que ocurren en los espacios de trabajo de los trabajadores. Entonces, lo que se busca saber es si las relaciones de trabajo que ocurren en el GEA (Grupo Especializado de Piña) se constituyen en posibilidad de que se establezcan nuevas relaciones sociales que apunten para la superación de las contradicciones del sistema Capitalista. El objetivo general de la investigación es analizar el carácter formativo-pedagógico de las relaciones de trabajo en el GEA de Cruzeiro do Oeste. El recorrido de este análisis se desdobla en cuatro objetivos específicos: 1) presentar sumariamente la emergencia de la formación social del capitalismo y las relaciones de trabajo en Brasil; 2) analizar el contexto macroeconómico y sus implicaciones en Brasil, cuando fue creado el GEA; 3) discutir aspectos de la relación entre trabajo y educación tomando como referencia el contexto del modo de producción capitalista; y 4) sistematizar los conocimientos del carácter formativo-pedagógico de las relaciones de trabajo y producción que ocurren en GEA. En una sociedad en que las relaciones productivas son marcadas por la alienación del trabajador, posee relevancia para el área de la educación estudiar espacios donde estén ocurriendo producción de medios de vida con relativa autonomía por los trabajadores. Partimos de la hipótesis de que las relaciones de trabajo que allá ocurren son constituidas de elementos que contribuyen para la emancipación de los trabajadores. El primer capítulo presenta sumariamente la emergencia del modelo capitalista y su impacto en las relaciones de trabajo en Brasil. En el segundo, es hecho un análisis de la forma como se dio la inserción del capital internacional en el desarrollo de la economía del país y la forma como eso se constituye en condicionantes de la creación del GEA en la ciudad de Cruzeiro do Oeste, Paraná. El tercero aborda la relación entre trabajo y educación marcada por las contradicciones internas de las relaciones de producción capitalista. El cuarto presenta el Regimiento Interno del GEA y el desarrollo de algunas de sus actividades esenciales, como división, planificación y ejecución del trabajo. Los resultados de la investigación permiten decir que las prácticas de trabajo en el GEA poseen relevancia significativa para la formación de sus miembros en el sentido de superar la visión de falta de variedad de las ideas de las personas. Señalan para una forma de concebir las relaciones de trabajo que se alinean a la perspectiva socialista. De acuerdo con las discusiones presentadas, el trabajo en el GEA se destaca por tres aspectos de significativa importancia para la clase trabajadora. El primero está relacionado al hecho de garantizar la sobrevivencia de los trabajadores con relativa autonomía. El segundo, son prácticas que contribuyen para la formación de un trabajador que participa en la tomada de decisiones colectivas referentes a los procesos económicos y de organización del trabajo. Y el tercero, contribuye para la formación de un trabajador que posee un conocimiento menos fragmentado sobre su trabajo y su producción, una vez que tanto el trabajo material cuanto el intelectual son realizados por todos los trabajadores.

Palabras Clave: Productores Asociados; Trabajo y Educación; Autogestión.

 

SPECIALIZED GROUP OF PINEAPPLE PRODUCERS IN CRUZEIRO DO OESTE: THE FORMATIVE-PEDAGOGICAL NATURE OF LABOR RELATIONS FROM 2004 TO 2015

 

ABSTRACT

 

The contradictions of the capitalist mode of production get evident in the most varied forms of social inequality. These have increasingly put in evidence the system limitations to promote mankind's development. We need to overcome the obstacles that hinder or limit human development. And human development depends on the transformation of production social relations. For this to occur it is essential the role of education, that is the disalienation, the continuous development of socialist awareness. From this perspective, beyond formal education, it is also important non-formal education which occurs in non-formal spaces, highlighting  educational processes that happen in the workspaces. Thus, it is inquired whether labor relations which occurs in the GEA (Pineapple Specialized Group) is a possibility of establishing new social relations which could lead to the overcoming of capitalist contradictions. The general objective of this research is to analyze the educational and pedagogical nature of labor relations in the "Pineapple Specialized Group", in the northwest region of the Paraná State, in the Cruzeiro do Oeste town. This analysis unfolds in four specific objectives; 1) Briefly present the emergence of capitalist social training and labor relations in Brazil; 2) Analyze the macroeconomical context and its implications in Brazil, when the PSG was founded; 3) Discuss aspects of the relation between work and education using the capitalist production mode as a reference; and 4) Systematize the knowledge of pedagogical-formative nature in labor and production relations that occur in PSG. Our hypothesis is that the working relations in that context are constituted of elements that contribute to the emancipation of the workers. The methodological path indicated the need of  the organization of this work in four chapters as follows: The first chapter briefly presents the emergence of the capitalist model and its impact on labor relations in Brazil; In the second  chapter we developed an analysis of how occurred the integration of international capital in the development of the country economy, and how it constitutes the conditioning elements of the GEA foundation in the city of Cruzeiro do Oeste, Paraná; The third one deals with the relation between work and education marked by internal contradictions of capitalist production relations. The fourth one presents the Internal Rules of the GEA and the development of some of its essential activities, such as division, planning and execution of the work as follows. The research results allow us to say that the elements that constitute working practices in the PSG (GEA), have significant relevance to the training of its members in order to overcome common sense view. They indicate a way of conceiving labor relationships that align to the socialist perspective. According to the discussions presented, the work at GEA (PSG)  stands out for three significant aspects of importance to the working class: The first concerns the fact that has ensured the survival of workers with relative autonomy; The second one  concerns to the fact that  such practices contribute to the formation of a worker who participates in making collective decisions, concerning to economic processes and work organization; And the third one concerns to the fact it contributes to the formation of a worker who has a less fragmented knowledge about their work and their production, since both intellectual and manual work is performed by all workers.

KEY WORDS: Associated Producers. Work and Education. Self-management.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Luiz Moreira, Universidade Estadual do Oeste Paranaense - Unioeste

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Maringá (2004), Especialização: Psicopedagogia Clinica e Institucional pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Extensão (2006); Educação do Campo pela Universidade Federal do Paraná (2011); História, Arte e Cultura pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Mestrado em EDUCAÇÃO pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2015). Atualmente é Professor PDE do quadro próprio do magistério - Secretaria de Estado da Educação do Paraná - Núcleo R. de Educação de Umuarama, atuando principalmente no seguinte tema: Educação e trabalho; Cinema e Educação; Comédia Grega.

 

Francis Mary Guimarães Nogueira, Universidade Estadual do Oeste Paranaense - Unioeste

Possui graduação em Letras pela Universidade Tuiuti do Paraná (1987), mestrado em História e Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1993) e doutorado em Filosofia e História da Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1998). Atualmente é professor associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, é docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE, campus de Cascavel. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em política educacional como parte das políticas sociais. Nos últimos três anos tem realizado estudos sobre as políticas sociais na América Latina, particularmente sobre a Educação Escolar na Venezuela.

Downloads

Publicado

2016-12-29

Como Citar

Moreira, P. L., & Guimarães Nogueira, F. M. (2016). GRUPO ESPECIALIZADO DE PRODUTORES DE ABACAXI DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO OESTE: O CARÁTER FORMATIVO-PEDAGÓGICO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO ENTRE 2004 e 2015. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 8(2), 201–203. Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/17970

Edição

Seção

Teses e Dissertaçoes: Resumos