A ATIVIDADE DE ENSINO NA EDUCAÇÃO FÍSICA: A RELAÇÃO DIALÉTICA ENTRE CONTEÚDO E FORMA.

Autores

  • Antonio Leonan Alves Ferreira Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Baiano - IF BAIANO

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v10i1.17309

Palavras-chave:

Atividade de Ensino na Educação Física, Desenvolvimento histórico-social da corporalidade, Autodomínio da corporalidade, Movimento voluntário, Dialética conteúdo-forma.

Resumo

Esta pesquisa tem como objeto de estudo a prática de ensino na educação física. A preponderância da lógica das formas em detrimento à lógica dos conteúdos na prática de ensino na educação física tem comprometido o desenvolvimento do pensamento conceitual dos alunos, pois a abordagem dos conteúdos fica no limite do pensamento subjugado à captação sensorial. Para a análise do problema, definimos dois objetivos: primeiro, destacar o papel dos conteúdos de ensino da educação física no desenvolvimento do pensamento conceitual nos alunos; segundo, elucidar a relação dialética entre forma e conteúdo no ensino da educação física. O método de investigação constitui-se na caracterização geral da estrutura da atividade engendrada por condições históricas concretas, para depois, a partir desta estrutura, pôr em evidência as particularidades psicológicas do processo de interiorização da estrutura na consciência dos homens. Na atividade de ensino na educação física, a apropriação pelos indivíduos do conteúdo das formas mais complexas do desenvolvimento histórico-social da corporalidade, a atividade esportiva, determinada pelas leis da natureza e da sociedade, é objetivada no autodomínio da corporalidade; o procedimento de formação de hábitos motores pela via da adaptação às condições existentes durante a realização da ação é substituído pela formação de habilidades motoras desde as formas mais desenvolvidas do conteúdo da atividade, pela via da transformação de ações conscientes autônomas em operações motoras auxiliares, o que só poderá se realizar pela formação e realização do movimento voluntário nos alunos nas aulas de educação física. A forma mais desenvolvida da experiência sócio-histórica e ontogenética da corporalidade humana acumulada em objetos sociais é a atividade esportiva complexa culturalmente formada. A sua estrutura condensa atividade humano-genérica com graus elevados de complexidade. Sua gênese é a atividade produtiva e o jogo, a sua forma embrionária – quando os fins das ações passaram a motivo da atividade, dando origem a novas necessidades. Assim, a atividade esportiva é uma expressão universal do desenvolvimento da corporalidade humana, uma relação ativa, consciente e intencional, porém indireta, entre o indivíduo e seu corpo, do indivíduo consigo mesmo e com os outros homens, produzida na história do gênero humano, portanto, a expressão mais geral deste tipo particular de atividade. A transformação de ações conscientes autônomas, que tem por base o conteúdo acumulado na atividade, em operações motoras auxiliares, possibilitará aos alunos a superação do pensamento subjugado à captação sensorial em direção ao pensamento conceitual, pelo desenvolvimento da percepção, atenção, memória, linguagem e pensamento na esteira deste tipo particular de atividade complexa, requisito ao autodomínio da corporalidade, quando a imagem, que é subjetivação do objetivado historicamente, realiza-se, necessariamente, na corporalidade dos indivíduos.

Biografia do Autor

Antonio Leonan Alves Ferreira, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Baiano - IF BAIANO

Doutor em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestre em Educação pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Licenciatura em Educação Física pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Atualmente dar andamento aos estudos de sua tese de doutorado a partir da linha Educação Escolar, Saber Objetivo e Sociedade, que tem por objetivo Investigar a natureza dos conteúdos e da atividade de ensino na educação escolar em geral e o desenvolvimento integral dos indivíduos, a luz da concepção materialista e dialética da história, da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica; na educação física escolar toma como referência a metodologia crítico-superadora. Atuou na gestão e no ensino da educação básica (em todos os níveis), na educação superior e pós-graduação.

Downloads

Publicado

2018-05-29

Como Citar

Ferreira, A. L. A. (2018). A ATIVIDADE DE ENSINO NA EDUCAÇÃO FÍSICA: A RELAÇÃO DIALÉTICA ENTRE CONTEÚDO E FORMA. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 10(1), 376. https://doi.org/10.9771/gmed.v10i1.17309

Edição

Seção

Teses e Dissertaçoes: Resumos