PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E SABER OBJETIVO VERSUS MULTICULTURALISMO E O RELATIVISMO NO DEBATE CURRICULAR ATUAL

Autores

  • Julia Malanchen UNioeste

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v7i1.12263

Palavras-chave:

Currículo, Pedagogia Histórico-Crítica, organização curricular

Resumo

O artigo trata sobre a compreensão antagônica existente entre os autores que discutem currículo a partir da perspectiva multiculturalista e os autores que trabalham a partir da Pedagogia histórico-Crítica. Busca-se explicitar as bases pós-modernas e relativistas do multiculturalismo, que se opõe, a defesa do saber objetivo como central na organização de um currículo, que é objeto de defesa da teoria histórico-crítica. Para finalizar apontamos que os conteúdos que devem integrar um currículo escolar, tendo como objetivo, o desenvolvimento humano, e consequentemente a emancipação humana e a transformação social, são os conteúdos historicamente produzidos e acumulados pela humanidade em sua forma mais rica e desenvolvida, pois são estes que permitem comprovadamente ao ser humano objetivar-se de forma social e consciente, de maneira cada vez mais livre e universal. 

Biografia do Autor

Julia Malanchen, UNioeste

Colegiado de Pedagogia no Centro de Educação Letras e Saúde da Unioeste de Foz do Iguaçu

Downloads

Publicado

2015-01-24

Como Citar

Malanchen, J. (2015). PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E SABER OBJETIVO VERSUS MULTICULTURALISMO E O RELATIVISMO NO DEBATE CURRICULAR ATUAL. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 7(1), 58–67. https://doi.org/10.9771/gmed.v7i1.12263