Monitoramento Tecnológico da Planta Cagaita (Eugenia dysenterica) e Aplicações Biotecnológicas Potenciais

Autores

  • Paolo Lucas Rodrigues-Silva Universidade Católica de Brasília e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
  • Gabriella Cavalcante Amorim Universidade Católica de Brasília e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
  • Isadora Emanoela Pereira Costa Andrade Universidade Católica de Brasília
  • Victor Albuquerque Cunha Universidade Católica de Brasília
  • Luciana Harumi Morimoto Figueiredo Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
  • Maria Fatima Grossi-de-Sa Universidade Católica de Brasília e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v14i4.38459

Palavras-chave:

Propriedade Intelectual, Cagaita, Prospecção Tecnológica.

Resumo

O bioma Cerrado ocupa cerca de 23% da área brasileira e é considerado o segundo maior bioma do Brasil. Possui cerca de 4.800 espécies endêmicas, incluindo a espécie frutífera Eugenia dysenterica DC. (cagaita). Rica em nutrientes, esta espécie possui potencial econômico no Brasil por possuir ações diretamente relacionadas à saúde humana. O presente estudo realizou o monitoramento tecnológico dos conhecimentos e das tecnologias geradas, utilizando a espécie E. dysenterica, no período de 2009-2019. Os dados demostraram que durante esse período foram encontrados para esta espécie 77 dissertações, 21 teses, 97 artigos científicos e duas patentes depositadas. Uma análise mais detalhada demonstrou que parte do conhecimento e das tecnologias geradas está concentrada na área de biotecnologia ambiental (35,9%), seguida pela biotecnologia industrial (28,3%), biotecnologia da saúde (22,8%) e biotecnologia vegetal (13%). Assim, o artigo analisa e discute o potencial a ser explorado em relação à E. dysenterica para o desenvolvimento de produtos biotecnológicos de interesse comercial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paolo Lucas Rodrigues-Silva, Universidade Católica de Brasília e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Mestre em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília em 2020.

Gabriella Cavalcante Amorim, Universidade Católica de Brasília e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Mestranda em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília. Bacharela em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Brasília em 2019.

Isadora Emanoela Pereira Costa Andrade, Universidade Católica de Brasília

Mestranda em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília. Bacharela em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Brasília em 2019.

Victor Albuquerque Cunha, Universidade Católica de Brasília

Mestrando em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília. Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Brasília em 2019. 

Luciana Harumi Morimoto Figueiredo, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

outora em Biotecnologia e Biodiversidade pela Universidade de Brasília em 2017. Pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

 

Maria Fatima Grossi-de-Sa, Universidade Católica de Brasília e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

PhD em Biologia Molecular pela Université Paris VII – França em 1987. Pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

 

Referências

ALVES, M. R. País demora 11 anos para aprovar patentes. 2015. Disponível em: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,pais-demora-11-anos-para-aprovar-patentes,1693427. Acesso em: 11 dez. 2019.

ALVES, M. C.; SOARES, J. K. B.; FREITAS, J. C. R. Inovação e produção científica acerca da Phyllanthus niruri Linn.: uma análise prospectiva. Cadernos de Prospecção, Salvador, v. 14, n. 1, p. 223-241, 2021.

AVIDOS, M. F. D.; FERREIRA, L. T. Frutos dos Cerrados. Biotecnologia Ciência e Desenvolvimento, [s.l.], v. 3, n. 15, p. 36-41, 2000.

ÁVILA, R. I. et al. Eugenia dysenterica DC. (Myrtaceae) exerts chemopreventive effects against hexavalent chromium-induced damage in vitro and in vivo. Pharmaceutical Biology, [s.l.], v. 54, n. 11, p. 2.652-2.663, 2016.

BAILÃO, E. F. L. C. et al. Bioactive compounds found in Brazilian Cerrado fruits. International Journal of Molecular Sciences, [s.l.], v. 16, n. 10, p. 23.760-23.783, 2015.

BRASIL. Lei n. 9.985, de 18 de julho de 2000. Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/topicos/11181054/artigo-2-da-lei-n-9985-de-18-de-julho-de-2000. Acesso em: 16 dez. 2019.

BRASIL. Lei n. 13.123, de 20 de maio de 2015. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 20 de maio de 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13123.htm. Acesso em: 16 dez. 2019.

BRASIL. Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: https://mooc.campusvirtual.fiocruz.br/rea/medicamentos-da-biodiversidade/politica_nacional_fitoterapicos.pdf. Acesso em: 3 maio 2020.

BRASIL. Relatório anual de atividades de P&D. Brasília, DF: Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, 2014. p. 1-86. Disponível em: https://brasil.abgi-group.com/wp-content/uploads/2018/01/Relatorio-mct-2014.pdf. Acesso em: 12 abr. 2020.

CARDOSO, L. M. et al. Cagaita (Eugenia dysenterica DC.) of the Cerrado of Minas Gerais, Brazil: Physical and chemical characterization, carotenoids and vitamins. Food Research International, [s.l.], v. 44, n. 7, p. 2.151-2.154, 2011.

CATÁLOGO DE TESES E DISSERTAÇÕES [Base de dados – Internet]. Catálogo de teses e dissertações da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. 2020. Disponível em: https://catalogodeteses.capes.gov.br/catalogo-teses/#!/. Acesso em: 3 maio 2020.

CERRATINGA. Cagaita: Espécie do Cerrado. 2020. Disponível em: http://www.cerratinga.org.br/cagaita/. Acesso em: 11 jun. 2020.

CLARIVATE ANALYTICS. Derwent Innovations Index on Web of Science. 2019. Disponível em: https://clarivate.com/webofsciencegroup/solutions/webofscience-derwent-innovation-index/. Acesso em: 3 dez. 2019.

CLARIVATE ANALYTICS. Web of Science Platform: Web of Science Core Collection. 2020. Disponível em: https://clarivate.libguides.com/webofscienceplatform/WoScc. Acesso em: 3 maio 2020.

CLEMENTINO, S. E. et al. Voltammetric and spectrophotometric determination of antioxidant activity of Eugenia dysenterica DC leaves extracts. Pakistan Journal of Pharmaceutical Sciences, [s.l.], v. 29, n. 2, p. 535-540, 2016.

CONCEIÇÃO, G. M.; ARAGÃO, J. G. Diversidade e importância econômica das Myrtaceae do Cerrado, Parque Estadual do Mirador, Maranhão. Scientia Plena, [s.l.], v. 6, n. 7, p. 1-8, 2010.

CORREIA, A. F. et al. Activity of crude extracts from Brazilian Cerrado plants against clinically relevant Candida species. BMC Complementary and Alternative Medicine, [s.l.], v. 16, n. 1, p. 203, 2016.

COSTA, C. R. R. et al. In vitro evaluation of Eugenia dysenterica in primary culture of human gingival fibroblast cells. Brazilian Oral Research, [s.l.], v. 33, n. 0, p. e035, 2019.

DANG, J.; MOTOHASHI, K. Patent statistics: A good indicator for innovation in China? Patent subsidy program impacts on patent quality. China Economic Review, [s.l.], v. 35, p. 137-155, 2015.

DFCD – DEPARTAMENTO DE FLORESTAS E DE COMBATE AO DESMATAMENTO. Balanço de execução 2018. [2018]. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-temporarias/externas/56a-legislatura/politicas-para-integracao-meio-ambiente-e-economia/expedientes-recebidos/ric-1577-2019-ministerio-do-meio-ambiente. Acesso em: 16 jan. 2020.

DONADO-PESTANA, C. M. et al. Cagaita fruit (Eugenia dysenterica DC.) and obesity: Role of polyphenols on already established obesity. Food Research International, [s.l.], v. 103, p. 40-47, 2018.

DUTTA, S.; LANVIN, B.; WUNSCH-VINCENT, S. Global Innovation Index 2020: Who Will Finance Innovation? 13. ed. Ithaca: Fontainebleau and Geneva, 2020.

ESPACENET. [Base de dados – Internet]. European Patent Office, 2020. Disponível em: https://lp.espacenet.com/?locale=pt_LP. Acesso em: 3 maio 2020.

ETZKOWITZ, H.; ZHOU, C. Hélice Tríplice: Inovação e empreendedorismo universidade-indústria-governo. Estudos Avançados, [s.l.], v. 31, n. 90, p. 23-48, 2017.

FARIA, R. X. et al. Composição compreendendo extrato vegetal de espécies dos gêneros Eugenia, Neomithrantes, e/ou Manilkara e seu uso. Patente do Brasil. BR102016015604. Concessão: 2016. Disponível em: https://patentimages.storage.googleapis.com/03/fb/5f/d63b797746e5b8/BR102016015604A2.pdf. Acesso em: 3 maio 2020.

FERREIRA-NUNES, R. et al. Versatile chromatographic method for catechin determination in development of topical formulations containing natural extracts. Biomedical Chromatography: BMC, [s.l.], v. 32, n. 2, p. e4062, 2018.

FIGUEIREDO, L. H. M.; SCARIOT, A.; VASCONCELLOS, A. G. Monitoramento tecnológico de uma importante espécie do Cerrado: Caryocar brasiliense. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 34, n. 1, p. 11-35, 2017.

FRANKELIN, M. F. et al. Phytochemical, nutritional and pharmacological properties of unconventional native fruits and vegetables from Brazil. Phytochemicals in Vegetables: A Valuable Source of Bioactive Compounds, [s.l.], p. 444-472, 2018.

GALHEIGO, M. R. U. et al. Antidiarrhoeic effect of Eugenia dysenterica DC (Myrtaceae) leaf essential oil. Natural Product Research, [s.l.], v. 30, n. 10, p. 1.182-1.185, 2016.

INPI – INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. [Base de dados – Internet]. INPI, 2020. Disponível em: https://busca.inpi.gov.br/pePI/jsp/patentes/PatenteSearchBasico.jsp. Acesso em: 3 maio 2020.

LIMA, T. B. et al. União Brasiliense de Educação e Cultura. Peptídeo, composições medicamentosas contendo dito peptídeo para tratamento e/ou profilaxia de distúrbios da motilidade intestinal em mamíferos, e usos de dito peptídeo. Patente do Brasil. BRPI1004527. Concessão: 2010. Disponível em: https://patentimages.storage.googleapis.com/b4/53/87/4b4e228acc7692/BRPI1004527A2.pdf. Acesso em: 3 maio 2020.

MONTEIRO, J. Z. Q. O financiamento à infraestrutura de pesquisa e sua relação com a produção científico-acadêmica e a qualificação dos cursos de pós-graduação stricto sensu. 2018. 161f. Dissertação (Mestrado) – Fundação Getúlio Vargas Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Rio de Janeiro, 2018.

MOREIRA, L. C. et al. In vitro safety and efficacy evaluations of a complex botanical mixture of Eugenia dysenterica DC. (Myrtaceae): Prospects for developing a new dermocosmetic product. Toxicology in Vitro: an International Journal Published In Association With BIBRA, [s.l.], v. 45, n. 3, p. 397-408, 2017.

MOTA, C. S. et al. Parameters of Physiology, Nutrition and quality of Eugenia dysenterica DC seedlings grown in organic substrates from the agricultural industry. Journal of Agricultural Science, [s.l.], v. 10, n. 1, p. 73, 2017.

MOTA, C. S. et al. Physiology and quality of Eugenia dysenterica DC seedlings grown in vermiculite and rice husk-based substrates. Revista Brasileira de Fruticultura, [s.l.], v. 40, n. 1, p. 1-10, 2018.

PATENTSCOPE. [Base de dados – Internet]. Patentscope – WIPO; 2020. Disponível em: https://patentscope.wipo.int/search/pt/search.jsf. Acesso em: 3 maio 2020.

PEREZ, J. F. Pesquisa: a construção de novos paradigmas. São Paulo em Perspectiva, [s.l.], v. 16, n. 4, p. 30-35, 2002.

PRADO, L. C. S. et al. The gastroprotective effects of Eugenia dysenterica (Myrtaceae) leaf extract: the possible role of condensed tannins. Biological & Pharmaceutical Bulletin, [s.l.], v. 37, n. 5, p. 722-730, 2014.

REIS, A. F.; SCHMIELE, M. Características e potencialidades dos frutos do Cerrado na indústria de alimentos. Brazilian Journal of Food Technology, [s.l.], v. 22, p. 1-12, 2019.

RIAL, R. C. et al. Evaluation of oxidative stability of soybean methyl biodiesel using extract of cagaite leaves (Eugenia dysenterica DC.) as additive. Renewable Energy, [s.l.], v. 152, p. 1.079-1.085, 2020.

RIBEIRO, E. M. G. et al. An overview on Cagaita (Eugenia dysenterica DC) macro and micro components and a technological approach. Food Industry, [s.l.], p. 3-22, 2013.

RIBEIRO, J. F. et al. Espécies arbóreas de usos múltiplos da região do cerrado: caracterização botânica, uso potencial e reprodução. In: CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE SISTEMAS AGROFLORESTAIS, 1994, Porto Velho. Anais [...]. Porto Velho: Colombo, 1994, p. 522.

RODRIGUES, M. T. A biodiversidade dos Cerrados: conhecimento atual e perspectivas, com uma hipótese sobre o papel das matas de galerias na troca faunística durante ciclos climáticos. In: SCARIOT, A.; SOUSA-SILVA, J. C. (org.). Cerrado: Ecologia, Biodiversidade e Conservação. Brasília, DF: Ministério do Meio Ambiente, 2005. p. 235-246.

RODRIGUES-SILVA, P. L. et al. Tendências quanto ao conhecimento e às aplicações biotecnológicas do Psidium guineense evidenciadas pelo monitoramento tecnológico. Cadernos de Ciência & Tecnologia, [s.l.], v. 38, n. 1, p. e26704, 2021.

ROESLER, R. et al. Atividade antioxidante de frutas do cerrado. Ciência e Tecnologia de Alimentos, [s.l.], v. 27, n. 1, p. 53-60, 2007.

SANO, E. E. et al. Mapeamento da cobertura vegetal natural e antrópica do bioma Cerrado por meio de imagens Landsat ETM+. In: ANAIS XIV SIMPOSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 2009, Natal. Anais [...]. Natal: INPE, 2009. p. 1.199-1.206.

SCARIOT, A.; RIBEIRO, J. F. Boas Práticas de Manejo para o Extrativismo Sustentável da Cagaita. 1. ed. Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2015. v. 1.

SILVA, M. M. M. Estudo do desenvolvimento fisiológico da Cagaita (Eugenia dysenterica). 2016. 119f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia (EA), Goiânia, 2016.

SILVA, S. M. M. et al. Wound healing effect of essential oil extracted from Eugenia dysenterica DC (Myrtaceae) leaves. Molecules, [s.l.], v. 24, n. 1, p. 16, 2018.

SILVA, S. M. M. et al. Emulsion incorporating Eugenia dysenterica aqueous extract entrapped in chitosan microparticles as a novel topical treatment of cutaneous infections. Journal of Drug Delivery Science and Technology, [s.l.], v. 55, n. 101372, p. 1-11, 2020.

SILVA, S. M. M. et al. Eugenia dysenterica Mart. Ex Dc. (Cagaita): Planta brasileira com potencial terapêutico. Infarma – Ciências Farmacêuticas, [s.l.], v. 27, n. 1, p. 49, 2015.

SOUZA, D. A. Demora na concessão de patentes desestimula a inovação industrial. 2015. Disponível em: https://www.amcham.com.br/noticias/inovacao/demora-na-concessao-de-patentes-desestimula-a-inovacao-industrial-8115.html. Acesso em: 24 mar. 2021.

SOUZA, P. M. et al. Inhibitory activity of α-amylase and α-glucosidase by plant extracts from the Brazilian Cerrado. Planta Medica, [s.l.], v. 78, n. 4, p. 393-399, 2012.

SOUZA, R. S. Instituição científica, tecnológica e de inovação (ICT): aspectos operacionais, contábeis e financiamento de pesquisas em CT&I. 2017. 48f. Monografia (Graduação) – Universidade de Brasília, Ciências Contábeis, Brasília, 2017.

STRASSBURG, B. B. N. et al. Moment of truth for the Cerrado hotspot. Nature Ecology and Evolution, [s.l.], v. 1, n. 4, p. 13-15, 2017.

THOMAZ, D. V. et al. Antioxidant and neuroprotective properties of Eugenia dysenterica leaves. Oxidative Medicine and Cellular Longevity, [s.l.], v. 2018, p. 1-9, 2018.

VANTAGE POINT. Vantagepoint. Versão 11 pro 64. 2020. Disponível em: http://thevantagepoint.com. Acesso em: 3 maio 2020.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

Rodrigues-Silva, P. L., Amorim, G. C., Andrade, I. E. P. C., Cunha, V. A., Figueiredo, L. H. M., & Grossi-de-Sa, M. F. (2021). Monitoramento Tecnológico da Planta Cagaita (Eugenia dysenterica) e Aplicações Biotecnológicas Potenciais. Cadernos De Prospecção, 14(4), 1248–1264. https://doi.org/10.9771/cp.v14i4.38459

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos