Óxido de Zinco e Eugenol (ZOE) com Piperina na Farmacologia Aplicada à Odontologia: prospecção tecnológica para um panorama inovador

Autores

  • Humbérila da Costa e Silva Melo Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil; Instituto Federal do Piauí, Teresina, PI, Brasil https://orcid.org/0000-0002-8923-3235
  • Robson Almeida Borges de Freitas Instituto Federal do Piauí, Teresina, PI, Brasil https://orcid.org/0000-0002-5888-6022
  • José Luiz Silva Sá Universidade Estadual do Piauí, Teresina, PI, Brasil
  • Antônio Martins de Oliveira Júnior Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, Brasil https://orcid.org/0000-0002-8635-7048
  • Danniel Cabral Leão Ferreira Universidade Estadual do Piauí, Teresina, PI, Brasil; Faculdade de Ciências Médicas, Teresina, PI, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v13i1.33499

Palavras-chave:

Piperina, Óxido de Zinco e Eugenol (ZOE), Farmacologia, Prospecção

Resumo

O Óxido de Zinco – Eugenol (ZOE) é amplamente utilizado como material restaurador terapêutico odontológico. No entanto, estudos indicam que o ZOE tem poucas propriedades mecânicas e alta citotoxicidade em relação às células-tronco da polpa dental humana. O objetivo deste trabalho é efetuar a prospecção tecnológica sobre o composto Óxido de Zinco e Eugenol com adição de Piperina. Na construção dessa pesquisa, empregaram-se as bases de patentes da European Patent Office (Espacenet), United States Patent and Trademark Office (USPTO) e Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para coletar e analisar as informações relativas ao tema abordado. Foram utilizados os termos: ZnO, ZOE, Zinc Oxide, Eugenol, Óxido de Zinco, Piperina e Piperine. Os resultados demonstraram que a inovação proposta ainda é de conhecimento restrito, pois não foram encontradas patentes que utilizem o ZOE com a adição da Piperina. Embora reconhecidos os aspectos curativos dos componentes, a combinação citada é uma novidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Humbérila da Costa e Silva Melo, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil; Instituto Federal do Piauí, Teresina, PI, Brasil

Graduada em LICENCIATURA PLENA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS pela Universidade Estadual do Piauí, pós-graduada em nível de Especialização Latto Senso em Educação Ambiental pelo Instituto Brasileiro de Pós-graduação e Extensão - IBPEX. Discente do Mestrado Profissional em Biotecnologia em Saúde Humana e Animal (UECE).

 

Endereço Profissional Instituto Federal do Piauí, Instituto Federal do Piauí - Campus Oeiras.
Rua Projetada S/N
Uberaba II
64255000 - Oeiras, PI - Brasil
Telefone: (89) 35214563

Robson Almeida Borges de Freitas, Instituto Federal do Piauí, Teresina, PI, Brasil

Curso superior em Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pelo Instituto Federal do Piauí (2013). Mestre em Tecnologias e Gestão em Educação a Distância pela Universidade Federal Rural do Pernambuco - UFRPE. Aluno de doutorado em Propriedade Intelectual - UFS.

Endereço Profissional Instituto Federal do Piauí, Instituto Federal do Piauí - Campus Oeiras.
Rua Projetada S/N
Uberaba II
64255000 - Oeiras, PI - Brasil
Telefone: (89) 35214563

 

José Luiz Silva Sá, Universidade Estadual do Piauí, Teresina, PI, Brasil

Possui graduação em Licenciatura plena em química pela Universidade Estadual do Piauí (2005), mestrado em Quimica pelo Instituto de Química de São Carlos - USP (2008) e doutorado em Ciências (Química ) pela Universidade de São Paulo (2011).

Endereço Profissional Universidade Estadual do Piauí.
Rua João Cabral (zona norte) de 1295/1296 ao fim
Matinha
64002150 - Teresina, PI - Brasil
Telefone: (086) 32337236

 

Antônio Martins de Oliveira Júnior, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, Brasil

Graduado em Engenharia Química - UFS, especialização em Administração Universitária(UEL-2001), mestrado em Engenharia Química - UFRJ e doutorado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ-2006).

Endereço Profissional Universidade Federal de Sergipe, Reitoria.
Cidade Universitária Prof. José Aloísio de Campos.Av. Marechal Rondon, s/n.
Jardim Rosa Elze
49100000 - São Cristóvão, SE - Brasil
Telefone: (79) 21056903

Danniel Cabral Leão Ferreira, Universidade Estadual do Piauí, Teresina, PI, Brasil; Faculdade de Ciências Médicas, Teresina, PI, Brasil

Graduação em MEDICINA VETERINÁRIA pela Universidade Federal do Piauí-UFPI(2015). Mestrando Profissional em Biotecnologia em Saúde Humana e Animal-MPBIOTEC. Atua como laboratorista pela Universidade Estadual do Piauí-UESPI.

Endereço Profissional FACIME-UESPI.
RUA: Jose dos Santos e Silva
centro
64000-000 - Teresina, PI - Brasil
Telefone: (86) 32214749

 

Referências

BERALDO, C. et al. Eficiência de óleos essenciais de canela e cravo-da-índia como sanitizantes na indústria de alimentos. Pesq. Agropec. Trop., Goiânia, v. 43, n. 4, p. 436-440, out.-dez. 2013. e-ISSN 1983-4063.

CARDOSO, J. F. R. et al. Avaliação do efeito tóxico da Piperina isolada da pimenta do reino (Piper nigrum L) em camundongos. Revista Universidade Rural: Série Ciências da Vida, Seropédica, RJ: EDUR, v. 25, n. 1, p. 85-91, jan.-jun., 2005.

CARNEVALLI, D. B.; et al. Atividade Biológica da Pimenta Preta (Piper nigrum L.): Revisão de Literatura. Uniciências, [S.l.], v. 17, n. 1, p. 41-46, 2013.

CHAUDHRY, N. M.; TARIQ, P. Bactericidal activity of black pepper, bay leaf, aniseed and coriander against oral isolates. Pak J. Pharm. Sci., [S.l.], v.19, n. 3, p. 214-218, 2006.

DOGRA, R. K. S. et al. Immunotoxicological effects of piperine in mice. Toxicology, [S.l.], 196, p. 229-236, 2004.

EMBRAPA. Manual segurança e qualidade para a cultura da pimenta-do-reino. Brasília: Embrapa, 2004. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/111882/manual-de-boas-praticas-agricolas-e-sistema-appcc. Acesso em: 30 jan. 2019.

EMBRAPA. Treinamento marca início da safra de pimenta-do-reino no Pará. Brasília: Embrapa, 2017. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/25748910/treinamento-marca-inicio-da-safra-de-pimenta-do-reino-no-para. Acesso em: 11 fev. 2019.

ESPACENET. [Base de dados – Internet]. European Patent Office. 2019. Disponível em: https://worldwide.espacenet.com/. Acesso em: 10 jan. 2019.

FERREIRA, W. S. et al. Piperina, seus análogos e derivados: potencial como antiparasitários. Rev. Virtual Quim., [S.l.], v. 4, n. 3, p. 208-224, 2012.

GAGINI, T. B. et al. Oral administration of piperine for the control of aflatoxin intoxication in rats. Brazilian Journal of Microbiology, [S.l.], n. 41, p. 345-348, 2010. ISSN 1517-8382.

HE, L. H.; PURTON, D. G.; SWAIN, M. V. A suitable base material for composite resin restorations: Zinc oxide eugenol. Journal of dentistry, [S.l.], n. 38, p. 290-295, 2010.

INPI – INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. [Base de dados – Internet]. Instituto Nacional de Propriedade Industrial. 2019. Disponível em: https:// http://www.inpi.gov.br/. Acesso em: 11 jan. 2019.

KHAN, S. et al. Development of RAPD markers for authentication of Piper nigrum (L.). Environ We Int J Sci Tech, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 47-56, 2010.

LEE, E. B.; SHIN, K. H.; WOO, W. S. LD50 of piperine. Arch. Pharmacol. Rev., [S.l.], v. 7, p. 127-130, 1984.

LI, H. Y. et al. Eugenol inhibits ATP-induced P2X currents in trigeminal ganglion neurons. Korean Journal of Physiology & Pharmacology, [S.l.], n. 12, p. 315-321, 2008.

MORTAZAVI, M.; MESBAHI, M. Comparison of zinc oxide and eugenol, and Vitapex for root canal treatment of necrotic primary teeth. International Journal of Paediatric Dentistry, [S.l.], n. 14, p. 417-424, 2004.

MOURA, I. R. de; RABELLO, T. B.; PEREIRA, K. F. A influência do eugenol nos procedimentos adesivos. Rev. Bras. Odontol., Rio de Janeiro, v. 70, n. 1, p. 28-32 jan.-jun. 2013.

MUJUMDAR, A. M. et al. Antiinflammatory activity of piperine. Jpn. J. Med. Sci. Biol., [S.l.], v. 43, p. 95-100, 1990.

NOGUEIRA, A. L. et al. Nanopartículas de óxido de zinco sintetizadas pelo método poliol: caracterização e avaliação da atividade antibacteriana. ver. Matéria Suplemento, [S.l.], artigo e-11912, 2017. ISSN 1517-7076.

OLIVEIRA, R. G. de; ALENCAR-FILHO, E. B.; VASCONCELOS, M. L. A. A. A influência da piperina na biodisponibilidade de fármacos: uma abordagem molecular. Quím. Nova [on-line], São Paulo, v. 37, n. 1, p. 69-73, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422014000100013. Acesso em: 12 dez. 2019.

PRADEEP, C. R.; KUTTAN, G. Piperine is a potent inhibitor of nuclear factor-nB (NF-nB), c-Fos, CREB, ATF-2 and proinflammatory cytokine gene expression in B16F-10 melanoma cells Int. Immunopharmacology, [S.l.], n. 4, p. 1.795-1.803, 2004.

REDDY, S. V. et al. Antibacterial constituents from the berries of Piper nigrum. Phytomedicine, [S.l.], n. 11, p. 697-700, 2004.

REN, C.; LIANG, Z. Piperine alleviates lipopolysaccharide-induced inflammatory injury by down-regulatins microRNA-127 in murine chondrogenic ATDC5 cells. Biomedicine & Pharmacotherapy, [S.l.], n. 103, p. 947-954, 2018.

SELVENDIRAN, K. et al. Preliminary study on inhibition of genotoxicity by piperine in mice. Fitoterapia, [S.l.], v. 76, issues 3-4, p. 296-300, June 2005.

SILVA, M. J. A. Lipozyme TL IM como catalisador na síntese de acetato de eugenila via acetilação do óleo essencial de cravo-da-índia (Eugenia caryophyllata) em sistema livre de solvente. 2014. 87 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Alimentos) PPGEA. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2014.

USPTO. [Base de dados – Internet]. United States Patent and Trademark Office. 2019. Disponível em: https://www.uspto.gov/. Acesso em: 10 jan. 2019.

VINHA, M. B.; LIMA, I. de M.; SECUNDINO, W. Contaminantes que comprometem a segurança da pimenta-do-reino ao longo de sua cadeia produtiva. Incaper em Revista, Vitória, v. 8, p. 55-67, jan.-dez., 2017. ISSN 2179-5304.

WANG-SHENG, C. et al. Piperine attenuates lipopolysaccharide (LPS)-induced inflammatory responses in BV2 microglia. International Immunopharmacology, [S.l.], v. 42, p. 44-48, jan. 2017.

ZARAI, Z. et al. Antioxidant and antimicrobial activities of various solvent extracts, piperine and piperic acid from Piper nigrum. LWT-Food Science and Technology, [S.l.], v. 50, p. 634-641, 2013.

Downloads

Publicado

2020-03-27

Como Citar

Melo, H. da C. e S., Freitas, R. A. B. de, Sá, J. L. S., Oliveira Júnior, A. M. de ., & Ferreira, D. C. L. (2020). Óxido de Zinco e Eugenol (ZOE) com Piperina na Farmacologia Aplicada à Odontologia: prospecção tecnológica para um panorama inovador. Cadernos De Prospecção, 13(1), 280. https://doi.org/10.9771/cp.v13i1.33499

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos