Produção de Patentes no Estado do Ceará: um estudo comparativo entre as instituições públicas de ensino superior científicas e tecnológicas

Autores

  • Geovane Gomes de Araujo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-1501-6086
  • Etelvina Maria Marques Moreira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil. http://orcid.org/0000-0001-5904-361X
  • Lidiane Oliveira Araujo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil. http://orcid.org/0000-0001-9027-3683
  • Joelia Marques de Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil. http://orcid.org/0000-0003-1144-5294

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v11i4.27131

Palavras-chave:

Prospecção de patentes, Inovação, Informação tecnológica.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar a produção de patentes nas instituições públicas cearenses de pesquisa, ciência e tecnologia, no período de 2009 a 2017. Foram analisadas as seguintes instituições: Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Regional do Cariri (URCA), Universidade Federal do Cariri (UFCA), Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Esta pesquisa foi realizada através da exploração de dados bibliográficos e de um estudo patentométrico considerando que as patentes são fontes importantes para a informação sobre o desenvolvimento industrial. Os resultados obtidos mostram que o número de pedidos de patentes depositados pelas instituições pesquisadas revelouuma evolução considerável, no período investigado. Houve ainda um avanço no número de depósitos de patentes no campo das universidades públicas cearenses, embora tenha-se muito a evoluir nesse aspecto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geovane Gomes de Araujo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil.

Mestrando em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará e graduando em Secretariado Executivo na Universidade Federal do Ceará. Especialista em Língua, Linguística e Literatura pela Faculdade Vale do São Francisco e licenciado em Letras - Português-Literatura pela Universidade Estadual do Ceará. Atualmente é técnico administrativo - Secretário Executivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará e Assistente da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação - IFCE.

Etelvina Maria Marques Moreira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil.

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Ceará(1992), graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará(1980), especialização em Administração de Bibliotecas Públicas e Escolares pela Universidade Federal do Ceará(1988), especialização em Especialização em Tecnologias aplicadas ao Gerenciamento da Informação pela Universidade Federal do Ceará(2000), ensino-fundamental-primeiro-graupelo Colégio Santa Maria Goretti(1972) e ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Redentorista(1975). Atualmente é Bibliotecário/ Documentalista do iNSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia.

Lidiane Oliveira Araujo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil.

Possui graduação em Arquitetura e Urbanimso, especialização em Direito Empresarial- Devry Brasil (2014) e mestranda em Propriedade Intelectual e Inovação Tecnológica. Atualmente é coordenadora do Núcleo de Inovação Tecnológica do Instituto Federal do Ceará - Reitoria. Tem experiência na área de Administração Pública, com ênfase em Inovação e Propriedade Intelectual, atuando principalmente no Núcleo de Inovação Tecnológica. 

Joelia Marques de Carvalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil.

Possui graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade Federal do Ceará (2003), Especialização em educação profissional e tecnológica (IFCE - 2017), Mestrado em Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal do Ceará (2005) e Doutorado em Ciência de Alimentos pela Universidade Federal do Ceará (2015). Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, Processos Agroindustriais e Química de Alimentos exercendo suas atividades de docência, pesquisa, inovação e extensão no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnológica do Ceará (IFCE). Atualmente é docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia - PROFNIT.

Referências

BRASIL. Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Base de dados do INPI. Disponível em: <https://gru.inpi.gov.br/pePI/jsp/patentes/PatenteSearchBasico.jsp>. Acesso em: 01 jun. 2018.

______. Inventando o futuro: uma introdução às patentes para as pequenas e médias empresas. Rio de Janeiro: INPI, 2013.

______. Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 3 dez. 2004, seção 1, p. 2. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2004/lei-10973-2-dezembro-2004-534975-publicacaooriginal-21531-pl.html>. Acesso em: 10 jun. 2018.

______. Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996. Regula direitos e obrigações relativos à propriedade industrial. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/l9279.htm>. Acesso em: 10 jun. 2018.

FUNDAÇÃO CEARENSE DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO. Projetos de pesquisa INCT/ Pronex/ Pronem - Ceará/ Brasil - 2008 a 2012. Fortaleza: Funcap, 2012. 41 p. Disponível em: <http://www.funcap.ce.gov.br/index.php/programas-menu-topo?cssfile=principal3.css>. Acesso em: 21 jun. 2018.

GUIMARÃES, Andreia de Araújo; ARAÚJO, Márcio Luis Valença; CARDOSO, Hugo Saba Pereira. Produção de patentes na região Nordeste: um estudo comparativo entre instituições de ensino superior públicas no período de 2002 a 2012. Gestão e Planejamento, Salvador, v.17, n. 2, p. 146-161, maio/ago. 2016. Disponível em: <http://www.revistas.unifacs.br/index.php/rgb/article/view/3944/2901>. Acesso em: 20 maio 2018.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ. Portal institucional. Disponível em: <https://ifce.edu.br/>. Acesso em: 19 jun. 2018.

MCKELVEY, M.; HOLMEN, M. Learning to compete in european universities: from social institutions to knowledge business. Cheltenham: Edward Elgar, 2009.

MENEZES, Cláudia C. N et al. Prospecção tecnológica no Brasil: um mapeamento da propriedade industrial nos institutos federais de educação. Cadernos de Prospecção, Salvador, v. 8, n. 1, p. 19-26, jan./mar. 2015. Disponível em: <https://portalseer.ufba.br/index.php/nit/article/view/11587>. Acesso em: 18 jun. 2019.

MICROSOFT Excel 2013. [S.l.]: Microsoft Corporation, 2016. 2,75 Kb. 1 CD-ROM.

MOWERY, D.; SAMPAT, B. Universities in national innovation systems. In: FAGERBERG, J.; MOWERY, D.; NELSON, R. (Ed.). The Oxford Handbook of Innovation. New York: Oxford University Press, 2005. p. 209-39.

OECD. Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3.ed. S.l.: OECD: Finep, c1997. 284 p.

OLIVEIRA, Rodrigo M. de; VELHO, Léa Maria L. S. Patentes acadêmicas no Brasil: uma análise sobre as universidades públicas paulistas e seus inventores. Parcerias Estratégicas, Brasília, DF, v. 14, n. 29, p. 173-200, jul./dez. 2009. Disponível em: <http://seer.cgee.org.br/index.php/parcerias_estrategicas/article/view/355>. Acesso em: 21 jun. 2018.

PIMENTA, Luiz Edgard Montaury. S.O.S patentes. Valor Econômico online, São Paulo. 12 jun. 2018. Disponível em: http:/www.valor.com.br/legislacao/5587341/sos-patentes>. Acesso em: 23 jun. 2018.

RUSSO, Suzana Leitão et al. (Org.). Propriedade intelectual, tecnologias e inovação. Sergipe: Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual, 2018.

SCHUMPETER, Joseph. Capitalismo, socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Zahar, 1984.

UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA. Portal institucional. Disponível em: <http://www.unilab.edu.br/>. Acesso em: 21 jun. 2018.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ. Portal institucional. Disponível em: <http://www.uece.br/uece/index.php/uece?cssfile=principal.css>. Acesso em: 21 jun. 2018.

UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ. Portal institucional. Disponível em: <http://www.uvanet.br/inicial.php#>. Acesso em: 21 jun. 2018.

______. UVA em números 2016: ano base 2015. Sobral: UVA, 2016. p. 10. Disponível em: <http://www.uvanet.br/documentos/numeros_daf3747a934412c7f3140f53e14115fa.pdf>. Acesso em: 15 jun. 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI. Portal institucional. Disponível em: <http://www.ufca.edu.br/portal/>. Acesso em: 21 jun. 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ. Portal institucional. Disponível em: <http://www.ufc.br/a-universidade>. Acesso em: 21 jun. 2018.

______. UFC em números. Fortaleza: UFC, 2015. Disponível em: <http://www.ufc.br/a-universidade/ufc-em-numeros>. Acesso em: 19 jun. 2018.

______.Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Dados anuais de registros de propriedade intelectual. Fortaleza, 2018. 8 p. Disponível em: < http://www.cit.ufc.br/wp-content/uploads/2018/04/apresentacao-dados-cit-atualizada-site.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2018.

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI. Portal institucional. Disponível em: <http://www.urca.br/novo/portal/>. Acesso em: 21 jun. 2018.

Downloads

Publicado

2018-12-07

Como Citar

de Araujo, G. G., Moreira, E. M. M., Araujo, L. O., & de Carvalho, J. M. (2018). Produção de Patentes no Estado do Ceará: um estudo comparativo entre as instituições públicas de ensino superior científicas e tecnológicas. Cadernos De Prospecção, 11(4), 966. https://doi.org/10.9771/cp.v11i4.27131

Edição

Seção

Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento