O REDOBRO DO SUJEITO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO E NO PORTUGUÊS EUROPEU:

EMPIRISMO E FORMALISMO

Autores

  • Eduardo Patrick Rezende dos Reis UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Maria Eugênia Lammoglia Duarte

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i77.61681

Palavras-chave:

Redobro do Sujeito; Português Brasileiro; Português Europeu; Parâmetro do Sujeito Nulo; Sintaxe Cartográfica.

Resumo

Este trabalho visa a apresentar, com base em dados da fala do Português Brasileiro e do Português Europeu, uma análise empírica e formal das construções de redobro do sujeito com DPs iniciais de referência definida, a fim de mapear tanto a sua frequência quanto os traços sintático-semânticos e prosódico-discursivos a que estão associados. A amostra provém do Corpus Concordância, parte do “Projeto COMPARAPORT”. Ancorados em Duarte (1995), a nossa hipótese é a de que há uma relação entre o estatuto do Parâmetro do Sujeito Nulo (cf. Chomsky, 1981; Roberts; Holmberg, 2010) e a implementação (frequência e qualidade) de estruturas com o redobro. O arcabouço teórico que guia esta investigação se fundamenta na associação entre a Teoria da Variação e Mudança (Weinreich; Labov; Herzog, 1968) e a Teoria de Princípios e Parâmetros (Chomsky, 1981, e trabalhos subsequentes), uma vez que tal associação nos possibilita relacionar as referidas estruturas a línguas românicas [-SujeitoNulo]. A representação formal segue, até certo ponto, a proposta de Krieck (2022), uma abordagem “cartográfica” para a derivação das construções de redobro do sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AVANZI, M. La dislocation à gauche em français spontané. Étude instrumentale. Etude Instrumentale. Le français moderne no. 2, Université de Paris Ouest Nanterre, 2011.

BARNES, B. K. An Empirical Study of the Syntax and Pragmatics of Left dislocations in Spoken French. In: JAEGGLI, O.; SILVA-CORVALÁN, C. (Eds.) Studies in Romance Linguistics. Dordrecht: Foris. 1986, p. 207-224.

BRITTO, H. Pronomes fracos nulos e lexicalizados: das línguas verdadeiramente ‘prodrop’ ao português do Brasil. Caderno de Estudos Linguísticos, n. 34, p. 77-91, 1998.

CARDINALETTI, A. Cross-linguistic variation in the syntax of subjects. In: PICALLO, M. C. (Ed.) Linguistic Variation in the Minimalist Framework. Oxford: Oxford University Press, 2014, p. 82-107.

_____. Afterword: On clitic omission and the acquisition of subject clitic pronouns. In: LARRANAGA, M. P.; GUIJARRO-FUENTES, P. (Eds.). Pronouns and Clitics in Early Language. Berlin: Mouton de Gruyter, p. 283-303, 2012.

_____. Towards a cartography of subject positions. In: RIZZI, L. (Ed.) The Structure of CP and IP. New York: Oxford University Press. v 2., 2004, p. 115-165.

CARDINALETTI, A.; STARKE, M. The typology of structural deficiency on the three grammatical classes. Working paper in Linguistics, v. 4, n. 2, p. 42-109, 1994.

CHOMSKY, N. Lectures on Government and Binding. Dordrecht: Foris, 1981.

COSTA, J.; DUARTE, I.; SILVA, C. Construções de redobro em português brasileiro: sujeitos tópicos vs. Soletração do traço de pessoa. Leitura, n. 33, p 135- 145, 2004.

DUARTE, I. A Construção de Topicalização na Gramática do Português. Regência, Ligação e Condições sobre Movimento. 1987. Tese de Doutorado – Universidade de Lisboa, Lisboa.

_____. Sociolinguística "Paramétrica". In: MOLLICA, M. C; FERRAREZI JR, C. (Eds.). Sociolinguística, sociolinguísticas - uma introdução. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2016, v. 1, p. 33-44.

_____. A evolução na representação do sujeito pronominal em dois tempos. In: PAIVA, M.; DUARTE, M. E. L. (Eds.). Mudança lingüística em tempo real. Rio de Janeiro: ContraCapa, 2003, p.115-128.

DUARTE, M. E. L. A perda do princípio “Evite Pronome” no português brasileiro. 1995. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

DUARTE, M. E. L.; MARINS, J. E. Brazilian Portuguese: a 'partial' null subject language’. Cadernos De Estudos Linguisticos, v. 63, p. 1-21, 2021.

DURANTI, A.; OCHS, E. Left-dislocation in Italian conversation. In: GIVÓN, T. (Ed.). Syntax and Semantics: vol. 12. Discourse and Syntax. New York: Academic Press, 1979, p. 377-415.

KRIECK, L.E. As sentenças com duplicação do sujeito no português brasileiro: uma análise cartográfica. 2022. Dissertação (Mestrado em Linguística) –Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

LADD, D.R. Intonational Phonology. Cambridge, Mass: CUP, 2008.

MODESTO, M. Null subjects without rich agreement. In: KATO, M.; NEGRÃO, E. (Eds.). Brazilian Portuguese and the Null Subject Parameter. Frankfurt: Vervuert-Iberoamericana, 2000. p. 147-174.

NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic phonology: with a new foreword. 2. ed. Berlin, New York: Mouton de Gruyter, 2007 [1986].

NEGRÃO, E. Português brasileiro: uma língua voltada para o discurso. 1999. Tese (Livre Docência) – Universidade de São Paulo, São Paulo.

NICOLAU DE PAULA, M. As construções de deslocamento à esquerda de sujeito no PB: um estudo em tempo real de curta duração. 2012. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

ORSINI, M. T. As construções de tópico no português do Brasil: uma análise sintático, discursiva e prosódica. 2003. Tese (Doutorado em Língua Portuguesa) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

ORSINI, M. T.; VASCO, S. L. Português do Brasil: língua de tópico e de sujeito. Diadorim, v. 2, p. 83-98, 2007.

PAGOTTO, E. G. De Camaleão a Tiranossaurus Rex - Lingüística e Sociolingüística. Diadorim, v. 23. n. 3, Especial Issue, p. 33-40, 2022.

PONTES, E. O Tópico no Português do Brasil. Campinas: Editora Pontes, 1987.

POLETTO, C. Doubling as Economy, unpublished manuscript, Venice, 2006.

QUAREZEMIN, S. Um novo olhar sobre as sentenças com redobro em Português Brasileiro. Revista da ANPOLL, v. 1, p. 52-63, 2019.

_____. A arquitetura da sentença no Português Brasileiro: considerações sobre Sujeito e Tópico. Revista Letras, n. 96, p. 196-218, 2017.

REZENDE DOS REIS, E. P. O redobro do sujeito no Português Brasileiro e no Português Europeu: empirismo e formalismo. 2023. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

_____. O redobro do sujeito ele tem duas realizações prosódicas: o fraseamento prosódico das construções de redobro do sujeito na fala do Rio de janeiro. Em preparação.

RIVERO, M-L. On Left-Dislocation and Topicalization in Spanish. Linguistic Inquiry, 2. 1980, p. 363-393.

RIZZI, L. On some properties of subjects and topics. In: BRUGÉ, L. et al (Eds.). Proceedings of the XXX Incontro di Grammatica Generativa. Venezia, Cafoscarina, p. 203-224, 2005.

_____. The Fine Structure of the Left Periphery. In: HAEGEMAN, L. (ed.). Elements of Grammar. Kluwer, Dordrecht, 1997, p. 281-337.

ROBERTS, I. Parameter Hierarchies and Universal Grammar. Oxford: Oxford University Press. 2019.

_____. Verbs and Diachronic Syntax. Dordrecht: Kluwer, 1993.

ROBERTS, I.; HOLMBERG, A. Introduction: parameters in minimalist theory. In BIBERAUER, T. et al. (Ed.). Parametric Variation. Cambridge: CUP, 2010, p. 1-57.

ROSS, J. R. Constraints on variables in syntax. 1967. Ph.D. Thesis – Massachusetts Institute of Technology, Massachusetts.

VANCE, B. S. Null Subjects and Syntactic change in Medieval French. 1989. Tese de Doutorado – Cornell University.

VASCO, S. L. Construções de tópico no Português: as falas brasileira e portuguesa. 1999. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

VIEIRA, S.R.; MOTA, M.A.C. da. Corpus Concordância. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras / UFRJ. Disponível em: VIEIRA, S.R.; BRANDÃO; S.F. CORPORAPORT: Variedades do Português em análise. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ. . Acesso em: 2 de dezembro de 2023.

WEINREICH, Uriel; LABOV, William; HERZOG, Marvin. Empirical Foundations for a Theory of Language Change. In: LEHMANN, W. P.; MALKIE, Y. (Eds.). Directions for Historical Linguistics. Austin: Texas University Press, 1968, p. 95-188.

YANO, C.T.; FERNANDES, F.R. Um estudo preliminar sobre a prosódia de construções com tópico e foco no português paulista. Entrepalavras, v. 10, 2020, p. 256-282.

Downloads

Publicado

2024-06-04

Como Citar

REZENDE DOS REIS, E. P.; DUARTE, M. E. L. . O REDOBRO DO SUJEITO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO E NO PORTUGUÊS EUROPEU:: EMPIRISMO E FORMALISMO. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 77, p. 361–387, 2024. DOI: 10.9771/ell.v0i77.61681. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/61681. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê "Estudos do IV Encontro de Gramática Gerativa"