UMA VERDADE INVENTADA

O GESTO DE REMEMORAR EM O AVESSO DA PELE, DE JEFERSON TENÓRIO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i76.54110

Palavras-chave:

Memória; Luto; Narrador; Literatura Brasileira Contemporânea.

Resumo

Este artigo busca investigar a rememoração no romance O avesso da pele (2020), de Jeferson Tenório, considerando tanto o processo de luto e a reconstituição da memória de seus personagens, quanto sua relação com o contexto social abordado na obra. A partir de contribuições teóricas de Dalcastagné (2005), Freud (2011), Fanon (2020), Farias (2018), Le Goff (1990), Gagnebin (2006) e outros autores, percebe-se que o narrador assume o dever de contar a história do pai, um homem negro violentamente assassinado pela polícia militar brasileira, e o faz para ser também autor dessa história, elaborando o seu luto com auxílio do que chama de “verdade inventada”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRANTES, Francisca Luana Rolim; LINS, Risonelha de Sousa. "Corpo Negro, Corpo Em Risco": Uma Leitura das Complexas Relações Raciais em O Avesso da Pele, de Jeferson Tenório. ID on line. Revista de psicologia, v. 15, n. 54, p. 478-488, 2021.

ARAÚJO, Rodrigo da C. Diário de Luto de Roland Barthes ou a escrita do fragmento. Revista Lumen et Virtus, v. 1, n. 2, 2010.

BARRETO, Carla Carolina Moura. Racismo e violência policial em "O avesso da pele”, de Jeferson Tenório. Mosaico, v. 14, n. 22, 2022.

BARTHES, Roland. Mourning Diary. Trad. Richard Howard. New York: Hill and Wand, 2010.

BUTOR, Michel. O uso dos pronomes pessoais no romance. In: Repertório. São Paulo: Perspectiva, 1974.

DALCASTAGNÉ, Regina. Vivendo a ilusão biográfica. A personagem e o tempo na narrativa brasileira contemporânea. Literatura e Sociedade, vol. 10, n. 8, 2005.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. São Paulo: Ubu Editora, 2020.

FARIAS, Camila Peixoto. Exclusão social e invisibilidade: desdobramentos traumáticos do racismo. In: BELO, Fábio (org.). Psicanálise e Racismo: interpretações a partir de Quarto de Despejo. Belo Horizonte: Relicário, 2018.

FREUD, Sigmund. Luto e melancolia. Trad. Marilene Carone. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar, escrever, esquecer. 2ª reimpressão. São Paulo: Editora 34, 2006.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Tradução: Bernardo Leitão. Campinas: Editora da Unicamp, 1990.

SILVA, Alen das Neves. Recolher-se: o encontro com sua essência estruturante em O avesso da pele, de Jeferson Tenório. Literafro. Belo Horizonte/MG, 2020.

SILVA E SOUSA, Fernanda. Em ‘O Avesso da Pele’, filho reinventa vida de pai ceifado pela polícia. Folha de São Paulo, Ilustrada, 2020.

TENÓRIO, Jeferson. O avesso da pele. São Paulo: Companhia das Letras, 2020.

Downloads

Publicado

2024-06-04

Como Citar

MEDEIROS, R.; WELTER, J. V. .; ANDRADE, M. R. S. A. de . UMA VERDADE INVENTADA: O GESTO DE REMEMORAR EM O AVESSO DA PELE, DE JEFERSON TENÓRIO. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 76, p. 61–82, 2024. DOI: 10.9771/ell.v0i76.54110. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/54110. Acesso em: 23 jul. 2024.