HISTÓRIA E MEMÓRIA EM O OUTONO DO PATRIARCA DE GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ

Autores

  • Michelle Márcia Cobra Torre Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.i70.43918

Palavras-chave:

O outono do patriarca, García Márquez, Memória, História

Resumo

O artigo propõe discutir as relações entre história e memória no romance O outono do patriarca, do escritor colombiano Gabriel García Márquez, publicado em 1975. Parte-se de uma discussão baseada em textos teóricos sobre memória e história, de pensadores como Paul Ricoeur, Michael Pollak, Hugo Achugar e Jacques Le Goff. O estudo enfoca como o patriarca, personagem do romance, forja uma memória oficial para o país que domina, e como, com a morte do ditador, outros relatos, que foram marginalizados e silenciados pela história oficial do governo, surgem na cena pública construindo outras histórias da pátria. Ressalte-se que o artigo aborda as relações da história com a literatura, no que se refere à ditadura e ao personagem patriarca do romance, bem como aborda as disputas pela memória e o desnudamento da narrativa histórica oficial, que justificava o poder absoluto do patriarca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelle Márcia Cobra Torre, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduada em História e Letras. Mestre e Doutora em Estudos Literários pela UFMG. Pós-doutoranda do Programa de Pós-graduação em Estudos Literários da UFMG.

Referências

ACHUGAR, Hugo. Planetas sem boca: escritos efêmeros sobre arte, cultura e literatura. Tradução de Lyslei Nascimento. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução Sérgio Paulo Rouanet. 7 ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. (Obras escolhidas; v.1).

FEBVRE, Lucien. Combats pour l’histoire. Paris: Armand Colin, 1953.

GARCÍA MÁRQUEZ, Gabriel. Cheiro de goiaba: conversas com Plinio Apuleyo Mendonza. Tradução de Eliane Zagury. 6. ed. Rio de Janeiro: Record, 2007.

GARCÍA MÁRQUEZ, Gabriel. O outono do patriarca. Tradução de Remy Gorga, Filho. 13. ed. Rio de Janeiro: Record, 1993.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Tradução de Bernardo Leitão [et al.]. 7 ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2013.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 2, nº 3, 1989.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Tradução de Alain François [et al.]. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2007.

ROUQUIE, Alain. Dictadores, militares y legitimidad en America Latina. In: Crítica & Utopía. Latinoamericana de Ciencias Sociales, Buenos Aires, n. 5, septiembre de 1981.

TAQUARI, Carlos. Tiranos e tiranetes: a ascensão e queda dos ditadores latino-americanos e sua vocação para o ridículo e o absurdo. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

TODOROV, Tzvetan. Los abusos de la memoria. Traducción de Miguel Salazar. Barcelona: Paidós, 2015.

TORRE, Michelle Márcia Cobra. Transculturação e dialogismo/pátria, nação e memória em O outono do patriarca. 2011. 110 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

WEBER, Max. Economia e sociedade. Tradução de Regis Barbosa e Karen Elsabe Barbosa. 2 v. Brasília, DF: Editora Universidade de Brasília: São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.

Downloads

Publicado

2021-12-11

Como Citar

TORRE, M. M. C. HISTÓRIA E MEMÓRIA EM O OUTONO DO PATRIARCA DE GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 70, p. 334–358, 2021. DOI: 10.9771/ell.i70.43918. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/43918. Acesso em: 23 maio. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES