O cotidiano e as narrativas

uma análise das práticas mobilizadas no/pelo Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos como forma de reescrita das memórias afrodiaspóricas

Autores

  • Jéser Abílio de Souza Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro https://orcid.org/0000-0001-8168-0682
  • Maria Lidia Mattos Valdivia Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro https://orcid.org/0000-0001-5670-3985
  • Valéria Oliveira Lopes Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.v0i67.52460

Palavras-chave:

Práticas cotidianas, Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos, Revisão de arquivos, Memória afrodiaspórica, Politização do internacional

Resumo

Neste artigo mapeamos as práticas cotidianas realizadas no/pelo Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN) que produzem e articulam um conjunto de conhecimentos, narrativas e arquivos contra-hegemônicos. Nosso argumento principal consiste no entendimento de que o IPN empreende uma reparação e reescrita da memória afrodiaspórica, conforme suas práticas se dão em movimentos transversais da existência negra como uma forma de pluralizar abordagens históricas e de promover a descolonização do conhecimento. Para conduzir a análise, consideramos, como estratégia teórico-metodológica, a teoria como um verbo e a análise de linhas transversais com ênfase nas práticas de politização do internacional. Constatamos três grupos de práticas cotidianas mobilizadas pelo IPN, revisão de arquivos, sensibilização e contrageografias, as quais emergem transversalmente em um processo de constante resgate e narração de memórias afrodiaspóricas que desorganizam, descentralizam e complexificam as concepções de realidade, à medida que tornam o Instituto um teórico, ator e agente internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéser Abílio de Souza, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Núcleo de Estudos Linguísticos e Culturais (NELC) da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Maria Lidia Mattos Valdivia, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Graduação em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil.

Valéria Oliveira Lopes, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Graduação em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Goiás, Brasil.

Downloads

Publicado

2023-08-10

Como Citar

ABÍLIO DE SOUZA, J. .; VALDIVIA, M. L. M.; LOPES, V. O. O cotidiano e as narrativas: uma análise das práticas mobilizadas no/pelo Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos como forma de reescrita das memórias afrodiaspóricas. Afro-Ásia, Salvador, n. 67, p. 431–469, 2023. DOI: 10.9771/aa.v0i67.52460. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/52460. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos