O jihadismo transnacional e a insurgência em Cabo Delgado, Moçambique

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.v0i65.46936

Palavras-chave:

Jihadismo, Islamismo, Extrativismo, Cabo Delgado, Moçambique

Resumo

Este artigo visa analisar o conflito de Cabo Delgado sob o prisma do jihadismo transnacional, uma ideologia e um movimento político que se apoderam de demandas e agravos locais, sobretudo contra o Estado, despoletando a insurgência ou canalizando a resistência já existente. O conflito representa também uma resistência contra a ordem mundial dominada pelo Ocidente. A primeira parte do artigo se debruça sobre o conceito e a história do jihadismo transnacional, salientando as transformações na ideologia e na ação dos seus protagonistas, e sua expansão geográfica. A segunda parte analisa o contexto sociopolítico e econômico de Cabo Delgado que contribuiu para o início da insurgência, destacando a resistência contra o Estado moçambicano e contra a hegemonia ocidental na forma do extrativismo conduzido por corporações transnacionais que ali se instalaram a partir de 2010.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liazzat J. K. Bonate, Universidade das Índias Ocidentais

Doutora em Filosofia pela Universidade da Cidade do Cabo. (Professora) Conferencista na Universidade das Índias Ocidentais, Santo Agostinho, Trinidade e Tobago.

Downloads

Publicado

2022-06-19

Como Citar

BONATE, L. J. K. O jihadismo transnacional e a insurgência em Cabo Delgado, Moçambique. Afro-Ásia, Salvador, n. 65, p. 519–553, 2022. DOI: 10.9771/aa.v0i65.46936. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/46936. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos