Perfil dos escravizados no comércio interprovincial desde Maceió, Alagoas (1842-1882)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.v0i64.43349

Palavras-chave:

Comércio interprovincial de escravos, Alagoas, Livros de Passaportes

Resumo

Este artigo trata do comércio interprovincial de escravos em Maceió, Alagoas, analisando o movimento de pessoas que saíram pelo Porto do Jaraguá para serem vendidas para fora da província. Por meio da quantificação de informações extraídas dos livros de passaportes, apresenta dados sobre o perfil etário e sexual dessa população ao longo dos anos 1842-1882. A partir desse levantamento, discute a inserção de mulheres escravizadas no comércio, e, assim como pesquisas anteriores, aponta para a grande presença de escravos muito jovens nesses negócios. Por fim, avalia o impacto do comércio sobre a população cativa na província de Alagoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Teixeira, Universidade Federal de Alagoas

Doutora em História na Universidade Federal de Pernambuco (2016). Mestra em Preservação do Patrimônio Cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (2012) e Mestra em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008). Pós-doutorado na Universidade Federal de Santa Catarina (2019). Professora visitante Universidade Federal de Alagoas (2021).

Downloads

Publicado

2021-11-29

Como Citar

TEIXEIRA, L. Perfil dos escravizados no comércio interprovincial desde Maceió, Alagoas (1842-1882). Afro-Ásia, Salvador, n. 64, p. 248–283, 2021. DOI: 10.9771/aa.v0i64.43349. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/43349. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos