Repensando o Islã a partir da América:

reflexões sobre “primitivismo” e “civilização” em Sayyid Qutb

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.v0i64.42019

Palavras-chave:

Sayyid Qutb, Alteridade, Estados Unidos da América

Resumo

Este artigo analisa os impactos da viagem de Sayyid Qutb (1906-1966) aos Estados Unidos da América para a formulação de suas concepções religiosas. A experiência do ativista na América, realizada entre os anos de 1948 e 1950, marca um conjunto de ideias elaboradas por ele sobre a religião islâmica no Egito e o modo como ela deveria guiar seus praticantes frente à expansão cultural norte-americana nos países do Oriente Médio na conjuntura mundial pós-Segunda Guerra Mundial. Argumento que o encontro com a América não se restringiu apenas a um mero exercício de produção de alteridades – exaltação de encantamentos ou evitações –, mas uma fonte potencializadora de reflexões sobre sua própria conduta como muçulmano. Para compreender a dinâmica desses questionamentos, o conceito de objetificação adquire uma relevância significativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Ferraz Bartel, Universidade Federal Fluminense

Doutor em Antropologia pela Universidade Federal Fluminense (PPGA/UFF). Integrante do Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT-InEAC) e do Núcleo de Estudos do Oriente Médio (NEOM). Pesquisador associado ao Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA-NOVA FCSH, Portugal) e membro do Centro de Estudios de Diversidad Religiosa y Sociedad (UNR, Argentina).

Downloads

Publicado

2021-11-29

Como Citar

BARTEL, B. F. Repensando o Islã a partir da América:: reflexões sobre “primitivismo” e “civilização” em Sayyid Qutb. Afro-Ásia, Salvador, n. 64, p. 431–468, 2021. DOI: 10.9771/aa.v0i64.42019. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/42019. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos