Inventar uma Sunnah: o Estado Islâmico, salafismo e inovação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.v0i63.37411

Palavras-chave:

Estado Islâmico | Hibridização | Salafismo

Resumo

A pesquisa toma como objeto de análise a relação entre os grupos salafistas e as dinâmicas culturais que lhe são contemporâneas. Especificamente, avalia-se o Estado Islâmico, grupo salafista-jihadista que emergiu como protagonista de debates políticos e religiosos a partir de 2014. Com base nos recursos teóricos e metodológicos dos estudos culturais, as intervenções midiáticas do grupo são interpretadas como indícios de hibridização entre posicionamentos tradicionais e suportes modernos. Sinais de criatividade e de mobilidade cultural, as condutas do grupo foram importante estratégia de recrutamento. A competência da organização em operar essas duas estruturas fez do Estado Islâmico o grupo jihadista mais bem-sucedido da segunda década do século XXI.

Inventing a Sunnah: the Islamic State, Salafism and Innovation

This study analyzes the relationship between different Salafi groups and the contemporary cultural dynamic surrounding them. Specifically, the paper assesses the role of the Islamic State,a Salafi-jihadi group that emerged in 2014 as a leader in political and religious debates. Utilizing the theoretical and methodological resources of cultural studies, the paper analyzes the group’s media interventions, viewing them as evidence of hybridization between traditional positions and modern supports. Signalling creativity and cultural mobility, the group’s conduct was an important recruitment strategy. The organization’s competence in operating these two structures has made Islamic State the most successful jihadi group of the second decade of the 21st century.

Islamic State | Hybridization | Salafism

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-06-25

Como Citar

GOMES, G. F.; GOMES, G. de F. F. Inventar uma Sunnah: o Estado Islâmico, salafismo e inovação. Afro-Ásia, [S. l.], n. 63, 2021. DOI: 10.9771/aa.v0i63.37411. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/37411. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos