Trabalho, cotidiano, administração e negociação numa feitoria do tráfico no rio Benim em 1837

Autores

  • Marcus J. M. de Carvalho

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.v0i53.22471

Resumo

Em 1837, dois navios negreiros foram capturados no rio Benim (Nigéria) com documentos de uma feitoria do tráfico constituída para enviar cativos para Pernambuco. Os papéis encontrados descrevem as negociações da feitoria na bacia do rio Benim. Várias cartas dos empregados também foram encontradas, entre elas a correspondência do funcionário que tomava conta, alimentava e vigiava os cativos que seriam mandados para Pernambuco nos navios negreiros da empresa. Esses documentos revelam as rotinas cotidianas, as dificuldades, as práticas locais de negociação e outros detalhes das operações da feitoria no rio Benim, em que os empregados estavam em contato com a nobreza africana e com o Obá do poderoso reino do Benim.

Palavras-chave: feitoria do tráfico - Osemwede - rio Benim - Azevedinho - Pernambuco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-06-04

Como Citar

CARVALHO, M. J. M. de. Trabalho, cotidiano, administração e negociação numa feitoria do tráfico no rio Benim em 1837. Afro-Ásia, Salvador, n. 53, 2016. DOI: 10.9771/aa.v0i53.22471. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/22471. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos