A emergência de identidades étnicas das comunidades quilombolas de Chapada dos Guimarães

Autores

  • Sonia Regina Lourenço

DOI:

https://doi.org/10.9771/aa.v0i52.21878

Resumo

Este artigo versa sobre o processo de emergência étnica de duas comunidades

negras que se autodefinem como “comunidades remanescentes de quilombos”,

Lagoinha de Cima e Lagoinha de Baixo, localizadas no município de Chapada

dos Guimarães, estado de Mato Grosso. A experiência etnográfica e a análise

da narrativa mostram que estas comunidades negras, ao se identificarem como

comunidades quilombolas, não se veem como “sobrevivências” ou “sobras”

dos quilombos históricos do século XIX, mas como sujeitos de direito, que

reconhecem um passado marcado pela escravidão e exclusão social, e que hoje

interpelam o Estado e a sociedade, reivindicando direitos por meio da titulação

de seus territórios tradicionais e o reconhecimento da diferença cultural como

grupos étnicos.

Palavras-chave: emergência étnica; quilombolas; Chapada dos Guimarães.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-04-03

Como Citar

LOURENÇO, S. R. A emergência de identidades étnicas das comunidades quilombolas de Chapada dos Guimarães. Afro-Ásia, Salvador, n. 52, 2015. DOI: 10.9771/aa.v0i52.21878. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/21878. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos