Informação em saúde pública e comportamento de portadores do vírus da imunodeficiência humana em redes sociais

Autores

Palavras-chave:

Comportamento informacional, Saúde pública, Portadores da Imunodeficiência Humana (HIV), Informação e saúde

Resumo

Objetiva analisar como o comportamento informacional dos portadores do vírus da imunodeficiência humana (HIV) interfere no tratamento do sistema imunológico e na prevenção do contágio a terceiros. Nos procedimentos metodológicos elaboraram-se o questionário estruturado eletrônico e o roteiro de entrevista orientado aos membros soropositivos e administradores da rede social whatsapp, respectivamente. Os resultados apontaram que as publicações compartilhadas nas comunidades estudadas conferema conteúdos essenciais à compreensão da situação dos portadores do HIV partícipes, que, como anunciado nas considerações finais, implicava positivamente na prevenção de contágio do HIV a terceiros e no tratamento dos soropositivos investigados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos Sales dos Santos, Universidade Federal da Bahia - UFBA

Doutor em Ciência da Informação e Professor do Instituto de Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (ICI/UFBA). Orcid: https://orcid.org/0000-0003-1758-3639

Marco Tulio Moreira de Souza, Instituto Federal Baiano - IFBAIANO

Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Cirurgião Dentista. Chefe do Núcleo de Promoção à Saúde do Instituto Federal Baiano (IFBAIANO). Orcid: https://orcid.org/0009-0002-5589-2942

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para manejo da infecção pelo HIV em adultos. Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. Prevenção combinada do HIV: Bases conceituais para profissionais, trabalhadores(as) e gestores(as) de saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

CALAZANS, Gabriela Junqueira; PINHEIRO, Thiago Félix; AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita. Vulnerabilidade programática e cuidado público: panorama das políticas de prevenção do HIV e da Aids voltadas para gays e outros HSH no Brasil. Sexualidad, Salud e Sociedad: Revista Latino Americana, n.29, ago. 2018, p. 263-293.

CZERESNIA, Dina. O conceito de saúde e a diferença entre prevenção e promoção. Cad. Saúde Pública. 1999, vol.15, n.4, pp.701-709.

KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de metodologia científica. 23.ed. Petrópolis: Vozes, 2006.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Estudo de caso: uma estratégia de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2006.

VYGOTSKY, Lev Semenovitch;LURIA, Alexander Romanovich. Estudos sobre a história do comportamento: símios, homem primitivo e criança. Trad. Lólio Lourenço de Oliveira. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e método. 3.ed. Porto Alegre: Bookman, 2005

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

SANTOS, J. C. S. dos; SOUZA, M. T. M. de. Informação em saúde pública e comportamento de portadores do vírus da imunodeficiência humana em redes sociais. Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 3, n. Ed. Especial, p. 339–350, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57794. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES: Comunicação, informação em rede e humanização: novas perspectivas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)