Sobre a Revista

BREVE HISTÓRICO

A Revista Fontes Documentais (RFD) originou-se de um projeto editorial do Grupo de Estudos e Pesquisas em História das Bibliotecas de Ensino Superior (GEPHIBES), vinculado ao Instituto Federal de Sergipe – IFS, em 2018. As suas três primeiras edições foram publicadas em um site independente financiado pelo referido Grupo. A partir do final do segundo semestre de 2019, já com 3 edições publicadas, a RFD foi convidada pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Extensão e a Editora do IFS a ficar hospedada no Portal de Periódicos Eletrônicos do IFS. Na altura, a Revista estruturou-se e tornou-se uma referência na área da Ciência da Informação, ocorrendo o tão esperando reconhecimento, ser conceituada com o conceito B3 na última classificação trienal (2017-2020) da CAPES.

A partir de 2020, a RFD passou a se internacionalizar por meio da edição especial do V Colóquio Internacional A Medicina na Era da Informação (MEDINFOR), realizado em outubro do referido ano, publicando os resumos expandidos das comunicações e palestras apresentadas no referido evento, organizado a partir de convênio de cooperação internacional celebrado entre as UFBA e Universidade do Porto, Portugal. Outro destaque foi a edição de 2022, com os trabalhos do II Encontro Internacional de Arquivos, Bibliotecas e Museus (ABM) com a temática sincretismo à integração organizado pelas mencionadas Universidades. Assim foram publicados trabalhos de Portugal, Espanha, Cuba, Chile, Uruguai e Colômbia.

Em 2021 a RFD passou a está associada a Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC) e neste mesmo ano publicou mais duas edições especiais a nível internacional em parcerias com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UniRio), UFBA e Universidade do Porto, Portugal. Em 2023, um ciclo se fechou para a RFD com a saída da plataforma digital do IFS, no qual somos muitos gratos ao Instituto por tantos anos de convívio e trabalho árduo.

Entretanto outra etapa deu-se inicio, revelando uma nova colaboração em prol da afirmação e compromisso da referida Revista, com o vinculo com o Programa de Pós-Graduação de Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia - UFBA e apoio dos grupos de pesquisas G-ACERVOS - Acervos manuscriptológicos, bibliográficos, iconográficos, etnográficos: organização, preservação e interfaces das tecnologias da informação e comunicação e Laboratório de Práticas em Psicologia e Ciência da Informação (LAPCI), ambos da UFBA.

 

FOCO E ESCOPO

A Revista Fontes Documentais (RFD) é uma publicação científica com periodicidade quadrimestral, organizada pelo GEPHIBES/IFS/CNPq e conta com a parceria do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFBA) e dos grupos de pesquisa G-ACERVOS e LAPCI, com o objetivo de atuar como um veículo difusor e fomentador da produção acadêmica. Destina-se à divulgação de trabalhos gerados a partir de pesquisas originais, relatos de experiência, estudos bibliográficos, pesquisas em andamento, resumos expandidos e entrevistas desenvolvidas tanto no estado de Sergipe quanto em outras regiões brasileiras e/ou em outros países. As áreas de abrangência são:

  • Ciência da Informação;
  • Biblioteconomia;
  • Documentação;
  • Arquivologia;
  • Museologia;
  • História da Educação;
  • e áreas afins relacionadas com cultura, memória e representação.

A RFD também conta com quatro seções, assim descritas:

*** INFORMAÇÃO, TECNOLOGIA & SOCIEDADE ***

Esta seção foi criada com o intuito de problematizar a relação entre Ciência da Informação e Educação, a partir das discussões que envolvem o tema tecnologia e sociedade. Afinal, sabe-se, por um lado, o quanto o tema da tecnologia está envolvido nos campos epistemológicos e na práxis dessas áreas. E, por outro lado, que é a partir da convergência de pontes e da condução de diálogos que se manifestam provocações e novos constructos científicos. 

Editora da seção: Profa. Dra. Bárbara Coelho Neves – UFBA

*** INFORMAÇÃO, CULTURA E PATRIMÔNIO ***

A seção supracitada tem o intuito de aflorar de forma muito direcionada ao estreitamento existente entreconceitos de Cultura e Patrimônio,com conceitos de Informação, havendo apossibilidade de expansão da semântica e dos debates que fazem todo o sentido noâmbito do desenvolvimento do saber Ciência da Informação.

Editora da seção: Profa. Dra. Zeny Duarte de Miranda – UFBA

*** MEMÓRIA, LITERATURA E CULTURA ***

Esta seção é criada com o objetivo de trazer uma nova perspectiva sobre os textos relacionados com memória conferida à literatura e à cultura, permitindo compreender as relações humanas desenvolvidas em suas mais amplas latitudes, por meio de trajetórias textualizadas, atendendo a temporalidade das produções originais e facilitando o acesso e memorização de tempos passados, com as mutabilidades que são próprias da transdiciplinaridade da Ciência de Informação e demais áreas afins. 

Editora da seção: Profa. Dra. Bernardina Maria Juvenal Freire de Oliveira - UFPB

*** NARRATIVAS REMINISCENTES ***

Trata-se de um espaço de recordação de um acontecimento ou descrever uma parte ou fragmento de algo que já não existe mais ou mesmo para quando se recorda de maneira inconsciente. É neste ambiente que serão expostas narrativas com homenagens e/ou passagens memoráveis trazidas por nossos autores

Editor da seção: Me Salim Silva Souza - IFS

*** INFORMAÇÃO & SAÚDE ***

Esta seção visa apresentar pesquisas no âmbito epistemológico da Psicologia e Ciência da Informação e derivadas, como 'comportamento informacional', 'práticas informacionais`, 'sujeitos informacionais', 'necessidades de Informação', competência em informação', 'comportamento humano (psicologia)', 'informação e saúde mental' e 'ansiedade e normose informacionais' e outros.

​Editor da seção: Prof. Dr. José Carlos Sales dos Santos

 

PROCESSO DE AVALIAÇÃO PELOS PARES

Os números são gerados a partir de submissões às cegas organizadas pelos editores (com diversidade de abordagens, incluindo artigos empíricos e teóricos) que, em comum acordo com o editor geral, privilegiam textos inéditos nas áreas de Ciência da Informação, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, cuja finalidade é dar visibilidade às pesquisas realizadas por alunos de graduação, mestrado ou doutorado junto aos seus respectivos orientadores ou, também, por egressos desses cursos, bem como por profissionais das referidas áreas que desejem apresentar resultados de novas pesquisas desenvolvidas em suas unidades de informações.

 A avaliação dos artigos é feita por pares, pelo método Double Blind Review, onde cada artigo é avaliado por dois pareceristas especialistas na área com elevada titulação acadêmica. Por este sistema, os arquivos são avaliados sem a identificação de autoria. O processo de avaliação dos artigos submetidos ocorre em duas etapas:

Primeira etapa: consiste em uma avaliação preliminar do Editor Chefe em conjunto com um membro do Corpo Editorial Científico, sempre que o Editor Chefe julgar necessário, que analisa a adequação dos trabalhos segundo a linha editorial da Revista. Somente os trabalhos considerados por editores e conselheiros como relevantes para a comunidade e, em particular, para os leitores do periódico, prosseguirão para a próxima etapa avaliativa.

Segunda etapa: os originais dos artigos são encaminhados para a apreciação de dois pareceristas integrantes do Corpo de avaliadores, conforme o sistema blind review. Os critérios para a avaliação dos artigos levam em conta relevância do tema, originalidade da contribuição nas áreas temáticas da Revista, clareza do texto, adequação da bibliografia, estruturação e desenvolvimento teórico, metodologia utilizada, conclusões e contribuição oferecida para o conhecimento da área.

Com a finalidade de atender as diretrizes para periódicos advindas da CAPES, de modo a manter a qualificação, a Revista Fontes Documentais, limita o número de publicações de artigos com autorias vinculadas ao Instituto Federal de Sergipe. 

 

POLÍTICA DE GOVERNANÇA 

O Conselho Editorial é constituído por representantes acadêmicos de diferentes instituições de ensino e pesquisa e de diversas regiões do país. Seus membros atuam preferencialmente, mas não exclusivamente, na área da Ciência da Informação e Educação, sob a visão interdisciplinar. Cada membro atua como conselheiro sugerindo aperfeiçoamentos na Política Editorial, divulgando a RFD, posicionando-se como árbitro em questões estratégicas do envolvimento do referido periódico no meio acadêmico e profissional. Cada membro assume também a função de ouvidor da comunidade científica atuante na área, garantindo a credibilidade acadêmica e a postura que se espera de uma publicação científica.

O Comitê Científico tem como missão assegurar a credibilidade dos procedimentos editoriais adotados e assumir a responsabilidade científica da RFD, garantindo consistência e qualidade das publicações. Edições especiais e outras contribuições científicas deverão ser discutidas e definidas por esta instância. É sua atribuição discutir e desenvolver regulamentos próprios para assuntos variados como: normas e formatação de artigos; critérios de avaliação e aceite de textos para publicação. O referido Comitê não interfere na operação editorial que é de sobre responsabilidade do Editor e de sua equipe operacional.

 

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Na Revista Fontes Documentais consideramos a sua privacidade um assunto primordial. É nossa política tratar os seus dados pessoais com discrição e protegê-los. A presente Política de Privacidade explica como recolhemos, protegemos, usamos e partilhamos informação sobre você, on-line e off-line. Tenha em mente que a presente Política de Privacidade aplica-se a informação colhida por esta Revista em seu formulário eletrônico de submissão de artigos, relatos de experiências, entrevistas ou outra produção de caráter acadêmico apenas e não se estende a informação que possa ter submetido em outros sites ou plataformas sociais geridas por outras entidades ou organizações para as quais poderemos remeter.

Este site não recolhe informações pessoais sobre você, a menos que nos forneça voluntariamente. Isso significa que não saberemos o seu nome, o seu endereço de e-mail ou qualquer outra informação pessoal apenas porque navegou neste site, a menos que tenha criado uma conta e login quando entrar no site ou tenha acessado o site a partir de um link mencionado num e-mail enviado por nós. Apenas recolhemos os seus dados quando, e se, efetuar o registro no nosso site, ou preencher um formulário on-line. Ao registrar-se no nosso site, poderá ser solicitado que introduza o seu nome, endereço, contato telefônico, instituição, endereço de correio eletrônico e outras informações acadêmicas relevantes.

Qualquer um dos dados que nos forneça, pode ser usado para  personalizar a sua experiência; melhorar o nosso site nos serviços e recursos disponíveis; melhorar o nosso serviço de atendimento; para processar as transações relacionadas ao seu artigo, relatos de experiência ou outra produção de caráter acadêmico; entrar em contato com você.

Os seus dados, quer sejam públicos ou privados, não serão vendidos, trocados, transferidos ou dados a qualquer outra entidade e/ou empresa fora da nossa revista, por qualquer motivo, sem o seu consentimento. Não obstante, para sua conveniência e para que possa beneficiar dos serviços que a RFD dá em termos de indexações nacionais e internacionais, o referido periódico informa que os seus dados serão transmitidos às empresas responsáveis pela indexação por ocasião da aprovação e publicação do artigo. Também podemos usar e fornecer informações agregadas e estatísticas a terceiros para monitorizar o uso do nosso site, com a finalidade de nos ajudar a desenvolvê-lo e aos nossos serviços. Os dados utilizados não devem incluir informações que possam ser utilizadas para identificar qualquer indivíduo em suas informações sensíveis.

Se, a qualquer momento, quiser cancelar a subscrição de futuros e-mails, incluiremos instruções detalhadas de cancelamento, na parte inferior de cada e-mail.

 

POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

POLÍTICA DE ISENÇÃO NO PROCESSAMENTO E SUBMISSÃO

A RFD é uma revista de divulgação científica que não cobra nenhum valor dos autores (de qualquer região ou país) para submissão, revisão, processamento ou publicação de suas produções neste periódico, tendo em vista a divulgação da produção científica em sua área de atuação.

 

CÓDIGO DE CONDUTA EDITORIAL 

A Revista Fontes Documentais tem o compromisso com a ética e a qualidade de suas publicações. Padrões de comportamento ético são almejados por todas as partes envolvidas na publicação em nossas edições, como o autor, o editor, avaliadores, revisores, membros do conselho científico e editorial. Entre práticas não aceitáveis por este periódico é a do plágio e autoplágio, mudanças somente de títulos em artigos anteriormente publicados, declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas e outras práticas não desejáveis. 

A submissão de um trabalho à RFD, implica declaração, para todos os fins, de legitimidade do texto enviado, o qual deve ser baseado no trabalho do autor, exceto indicação em contrário. Em hipótese alguma a revista será responsabilizada por violações de direitos autorais decorrentes da não observância desta cláusula. 

 

POLÍTICA DE ARQUIVAMENTO                                        

A RFD possui preocupação e compromisso com o registro do processo editorial, mantendo um registro de longo prazo de todo processo em sua plataforma. A plataforma adotada é a OJS 3.2.1.4 e está inserida no Portal de Periódicos Eletrônicos da Universidade Federal da Bahia (UFBA), gerenciado pelo Núcleo do Sistema Universitário de Bibliotecas (SIBI)

Outro método de arquivamento utilizado pela Revista Fontes Documentais é a utilização do  sistema LOCKSS (Lots of Copies Keep Stuff Safe - Muitas Cópias Mantém as Coisas Seguras), que  é um software livre desenvolvido pela Biblioteca da Universidade de Stanford, que permite preservar revistas online escolhidas ao sondar as páginas das mesmas por conteúdo recém publicado e arquivando-o. Cada arquivo é continuamente validado contra cópias de outras bibliotecas. Caso o conteúdo esteja corrompido ou perdido, as cópias são usadas para restauração.

Os artigos publicados pela RFD estão disponibilizados e distribuídos no Repositório Institucional do Instituto Federal de Sergipe, Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Paraíba e no Repositório Digital da Universidade do Porto. Entetanto, é permitido aos autores depositar versões de seus trabalhos em outro repositório institucional de sua escolha. 

 

INDEXADORES

Este periódico está indexado nos seguintes diretórios e bases de dados: BRAPCI, DIADORIN, GOOGLE ACADÊMICO, ERIHPLUS, LATINDEX, LATINREV, LIVRE, ROAD, QUALIS E SUMÁRIOS.

A Revista Fontes Documentais é filiada a Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC)  

No sistema de Periódicos Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) está atualmente com o conceito B3 (2017-2020).

 

LICENÇA DE CONTEÚDO 

Licença Creative Commons

Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN: 2595-9778