Infodemia e desinformação na pandemia da COVID-19

Autores

Palavras-chave:

Infodemia, Desinformação, Organização Mundial da Saúde (OMS)

Resumo

Informações relacionadas à pandemia da COVID 19 estão sendo produzidas e disseminadas de maneira excessiva, enunciando um fenômeno denominado ‘infodemia’, que poderá levar a sociedade à desinformação. Assim, o presente paperprocurou analisar como a Organização Mundial da Saúde (OMS) vem atuando no combate da desinformação durante a pandemia do COVID 19. Desenvolveu-se um estudo de caso, cujaamostra correspondeu a conteúdono site da OMS. Os resultados revelaram campanhas desenvolvidas pela OMS que orientam denunciar conteúdos falsos. As considerações finais endossam que, apesar dos esforços da OMS em implementar projetos de combate à desinformação e à segurança cibernética, percebe-se o avanço da infodemiarelacionada a informações fraudulentas em saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaqueline Silva de Souza, Universidade Federal Do Vale Do São Francisco - Univasf

Doutoranda e Mestra em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (PPGCI/UFBA). Graduada em Biblioteconomia e Documentação pelo Instituto de Ciência da Informação (ICI/UFBA). Bibliotecária da Universidade Federal Do Vale Do São Francisco (Univasf).

José Carlos Sales dos Santos, Universidade Federal da Bahia - UFBA

 

Doutor e Mestre em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (PPGCI/UFBA). Graduado em Biblioteconomia e Documentação pelo Instituto de Ciência da Informação (ICI/UFBA). Professor do ICI/UFBA e PPGCI/UFBA. 

Referências

ANTUNES, M. N.; GUIMARÃES, M. C. S.; SILVA, C. H.; RABAÇO, M. H. Monitoramento da informação na sociedade de risco: o caso da pandemia de gripe aviária.Informação & Sociedade: Estudos, v. 17, n. 3, 2007. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/91293. Acesso em: 15 ago. 2020.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

KALIL, Isabela; SANTINI, R. Marie. Coronavírus, pandemia, infodemia e política. Relatório de pesquisa. Divulgado em 01 de abril de 2020. 21p. São Paulo / Rio de Janeiro: FESPSP

SÁNCHEZ-TARRAGÓ, N. Desinformación emtempos de covid-10: ¿qué podemos hacer para enfrentarla?. Revista Cubana de Información em Ciencias de la Salud (Cuba), v. n 31, n. 2, 2020. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/139893 Acesso em: 17 ago. 2020.

WARDLE, Claire; DERAKHSHAN, Hossein. Módulo 2: Reflexão sobre a “desordem de informação”: formatos da informação incorreta, desinformação e má-informação. In: IRETON, Cherilyn; POSETTI, Julie (Eds.). Jornalismo, fakenews e desinformação. Paris: UNESCO, 2019.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e método. 3 ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

SOUZA, J. S. de; SANTOS, J. C. S. dos. Infodemia e desinformação na pandemia da COVID-19. Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 3, n. Ed. Especial, p. 231–238, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57816. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES: Informação e desinformação: Impactos na vida humana e ecos sociais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)