A INTERNALIZAÇÃO DE SIGNOS COMO INTERMEDIAÇÃO ENTRE A PSICOLOGIA HISTÓRICO-CULTURAL E A PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA

Autores

  • Lígia Márcia Martins Universidade Estadual Paulista UNESP

DOI:

https://doi.org/10.9771/gmed.v7i1.12291

Palavras-chave:

psicologia Histórico-Cultural, Pedagogia Histórico-Crítica, Mediação, Internalização de Signos

Resumo

Esse artigo destaca a unidade teórico-metodológica existente entre a psicologia histórico-cultural e a pedagogia histórico-crítica, tomando como elemento central de análise a categoria de mediação. Tal fato justifica-se uma vez que a referida categoria desponta como premissa essencial do método materialista histórico-dialético; e esse método, por sua vez, é fundamento tanto da psicologia histórico-cultural quanto da pedagogia histórico-crítica. Para a consecução do objetivo anunciado, o texto encontra-se organizado em torno de dois temas. O primeiro volta-se à concepção histórico-cultural de psiquismo destacando a internalização de signos como condição para o desenvolvimento deste; o segundo coloca em foco as relações entre internalização de signos e formação de conceitos, tendo em vista a demonstrar que a qualidade dos conceitos em formação na escola é variável interveniente no desenvolvimento psíquico. À guisa de considerações finais, afirma a internalização de signos como elemento central de intermediação entre a psicologia histórico-cultural e a pedagogia histórico-crítica.

Palavras-chave: Psicologia Histórico-Cultural; Pedagogia Histórico-Crítica; Mediação; Internalização de Signos.  

 

Biografia do Autor

Lígia Márcia Martins, Universidade Estadual Paulista UNESP

Livre docente em Psicologia da Educação, professora do curso de Graduação em Psicologia, Departamento de Psicologia da Faculdade de Ciências da UNESP/Bauru e do curso de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP/Araraquara.

Downloads

Publicado

2014-11-07

Como Citar

Martins, L. M. (2014). A INTERNALIZAÇÃO DE SIGNOS COMO INTERMEDIAÇÃO ENTRE A PSICOLOGIA HISTÓRICO-CULTURAL E A PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA. Germinal: Marxismo E Educação Em Debate, 7(1), 44–57. https://doi.org/10.9771/gmed.v7i1.12291