Estratégias de Interação em Instituições de Ciência e Tecnologia e Empresas Paranaenses

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i5%20Especial.33048

Resumo

A necessidade de inovações tem tornado a parceria entre universidades e empresas uma tendência mundial. Nesse sentido, esta pesquisa tem como objetivo analisar as interações entre universidades e empresas situadas no Estado do Paraná sob a ótica da quantidade de produção tecnológica, da constituição de Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) e do impacto na sociedade das inovações desenvolvidas. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário estruturado, elaborado a partir da adaptação do Formulário para Informações sobre a Política de Propriedade Intelectual das Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação do Brasil no ano de 2018, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Os resultados evidenciam a existência de estratégias eficazes para o desenvolvimento de inovações no Estado, todavia há uma desigualdade significante na maturidade das políticas de inovação nas instituições para inferir no desenvolvimento de parcerias entre universidades e empresas e estruturação dos NITs.

Palavras-chave: Inovação. Desenvolvimento Científico-Tecnológico. Cooperação Universidade-Empresa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Manosso, Universidade estadual de Maringá

Mestre no Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/2896283993160293

Rejane Sartori, Unicesumar

Docente do Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação (PROFNIT), Ponto Focal Universidade Estadual de Maringá (UEM). Docente do Programa de Pós-Graduação em Gestão do Conhecimento nas Organizações da Unicesumar. Pesquisadora do Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICETI).Lattes: http://lattes.cnpq.br/2212790934134878

Hilka Machado, Unicesumar

Doutorado em Administração - Universidade do Oeste de Santa Catarina UNOESCMestrado em Gestão do Conhecimento - Centro Universitário de Maringá UniCesumar.http://lattes.cnpq.br/2212790934134878 

Referências

BORTOLINI, H. V. et al. Análise da Implementação e Operação dos Núcleos de Inovação Tecnológica (Nits) no Brasil: Estrutura, Gestão e Relação com o Setor Produtivo. In: ENCONTRO DE ESTUDOS SOBRE EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENAS EMPRESAS, EGEPE, 8. Anais [...]. Goiânia, março de 2014.

BRASIL, Lei n. 10.973, de 02 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2 de dezembro de 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm. Acesso em: 20 jun. 2019.

BRASIL Lei n. 13249, de 13 de janeiro de 2016. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 13 de janeiro de 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13243.htm. Acesso em: 20 jun. 2019.

CARDOSO, E. L. et al. Análise do setor audiovisual do sul do Brasil sob a perspectiva da inovação. Nova Economia, [S.l.], v. 27, n. 2, p. 185-211, 2017.

CARDOSO, M. et al. Fatores Facilitadores e Restritivos à Cooperação Universidade e Empresa: O Caso Udesc. Desenvolvimento em Questão, [S.l.], v. 16, n. 1, p. 273-291, 2018.

CONTO, S. M.; ANTUNES JÚNIOR, J. A. V.; VACCARO, G. L. R. A inovação como fator de vantagem competitiva: estudo de uma cooperativa produtora de suco e vinho orgânicos. Gestão & Produção, São Carlos, v. 23, n. 2, p. 397-407, 2016.

CLOSS, L. Q.; FERREIRA, G. C. A transferência de tecnologia universidade – empresa no contexto brasileiro: uma revisão de estudos científicos publicados entre os anos 2005 e 2009. Revista Gestão de Produção, São Carlos, v. 19, n. 2, p. 419-432, 2012.

DINIZ, D. M.; CRUZ, M. de A.; CORREA, V. S. Fatores Críticos da Transferência de Conhecimento entre Universidade e Empresa (U-E). Rev. Eletrôn. Adm., Porto Alegre, v. 24, n. 2, p. 230-252, ago. 2018.

DRAGHICI, A. et al. A Knowledge Management Approach for the University-Industry Collaboration in Open Innovation. Procedia Economics and Finance, [S.l.], v. 23, n. 1, p. 23-32, 2015.

DOUGHERTY, D. Innovation in the practice perspective. In: BATHELT et al. [ed.]. The Elgar Companion to Innovation and Knowledge Creation. Cheltenham: Edward Elgar Publishing, 2017. p. 138-151.

ETZKOWITZ, H.; ZHOU, C. Hélice Tríplice: inovação e empreendedorismo universidade-indústria-governo. Estudos Avançados, [S.l.], v. 31, n. 90, p. 23-48, 2017.

ETZKOWITZ, H.; LEYDESDORFF, L. The dynamics of innovation: from national systems and “Mode 2” to a Triple Helix of university-industry-government relations. Research Policy, [S.l.], v. 29, p. 109-123, 2000.

GARCIA, R.; SUZIGAN, W. Relação universidade-empresa. RAE-Revista de Administração de Empresas, [S.l.], v. 58, n. 4, p. 448, ago. 2018.

GARNICA, L. A. G. Transferência de tecnologia e gestão da propriedade intelectual em universidades públicas no estado de São Paulo. 2007. 203 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2007.

MIRANDA, A. L. B. B. et al. Inovação nas universidades: uma análise do novo marco legal. Revista Eniac Pesquisa, [S.l.], v. 8, n. 1, p. 85-98, 2019.

OECD. Manual de Oslo: Diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed. Brasil: FINEP, 2005. Disponível em: http://www.finep.gov.br/images/apoio-e-financiamento/manualoslo.pdf.

OLIVEIRA, M. F. Metodologia científica: um manual para a realização de pesquisas em Administração [Manual]. Catalão/GO: Universidade Federal de Goiás, 2011. p. 72.

PINHO C. M. O estado e as políticas de ciência, tecnologia e inovação no Brasil. Revista de Desenvolvimento Econômico – RDE, [S.l.], v. 2, n. 37, ago. 2017.

SANTOS, L. A. C.; KOVALESKI, J. L.; PILATTI, L. A. Análise da Cooperação Universidade-Empresa como Instrumento para a Inovação Tecnológica. Revista Espacios, v. 29, n. 1, p. 12-29, 2008.

SALERNO, M. S.; KUBOTA, L.C. Estado e inovação. In: DE NEGRI, J.A.; KUBOTA, L.C. (org.) Políticas de incentivo à inovação tecnológica. Brasília: Ipea, 2008.

SIERRA, P. M. L; VARGAS, M. E; TORRES, L. G. V. An Institutional Framewok to Explain University-Industry Tchnology Transfer in a Public University of Mexico. Jornal of Tecnhnology Management & Innovation, [S.l.], v. 12, n. 1, p. 4-12, 2017.

SOUZA J. V.; NASSIF M.V, TOZI L. A. A cooperação universidade-empresa, as redes sociais e a difusão do conhecimento. G&DR, [S.l.], v. 11, n. 3, p. 178-204, set.-dez. 2015.

STEVENS, A. et al. Licensing Survey: FY 2004 [Survey summary]. Association of University Technology Managers, 2005.

Downloads

Publicado

2020-03-02

Como Citar

Manosso, F., Sartori, R., & Machado, H. (2020). Estratégias de Interação em Instituições de Ciência e Tecnologia e Empresas Paranaenses. Cadernos De Prospecção, 12(5 Especial), 1052. https://doi.org/10.9771/cp.v12i5 Especial.33048

Edição

Seção

Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento