Prospecção Científica e Tecnológica da Utilização do Óleo de Pracaxi

Autores

  • Wander Soares de Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, Belém, PA, Brasil
  • Jorge Alexandre Melo da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, Belém, PA, Brasil
  • Carlos Alberto Machado Rocha Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, Belém, PA, Brasil https://orcid.org/0000-0003-3037-1323

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i5.32629

Palavras-chave:

Prospecção, Conhecimento tradicional, Pracaxi.

Resumo

O uso de plantas para tratamento de enfermidades e como cosméticos é tão antigo quanto a própria existência humana, os princípios ativos existentes na flora amazônica, além dos inerentes benefícios sensoriais, estéticos e dermatológicos, carregam também o conhecimento inestimável e a cultura popular que nenhum similar sintético é capaz de substituir. Dessa forma, este estudo busca identificar a produção de trabalhos científicos e patentes com a utilização do óleo de Pracaxi. Para tanto, foram prospectadas patentes e informações descritas em artigos científicos por meio das plataformas WIPO, LENS e CAPES. Verificou-se que, em bases de dados internacionais de artigos científicos, existe um pequeno número de trabalhos acadêmicos publicados envolvendo o óleo de pracaxi, sendo em sua maioria oriundos de entidades brasileiras de pesquisa, mas há um número expressivo de documentos de patentes, principalmente no que se refere à descrição de eventual ação para a produção de cosméticos, porém, em sua imensa maioria, internacionais, demonstrando que há pouco interesse da pesquisa local envolvendo a obtenção de tecnologias à base do referido óleo, que apresenta princípios ativos importantes para a indústria farmacêutica e de cosméticos já utilizados há séculos pelo conhecimento tradicional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wander Soares de Oliveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, Belém, PA, Brasil

Economista, Mestrando em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia, Especialista em Gestão da Ciência e Tecnologia e em Gestão Ambiental. Atua como consultor nas áreas de Planejamento Estratégico, Gestão de Projetos e Gestão da Inovação. Técnico de apoio ao Empreendedorismo e a Inovação - Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação do Estado do Pará. Tem experiência na área de Divulgação Científica, com ênfase em inovação e Programas de Desenvolvimento Institucional e Projetos de Extensionista Universitário. Coordenação da implantação do programa de implantação e desenvolvimento de ambientes de inovação, como incubadoras de empresas de base tecnológica e centros de excelência de inovação.

Jorge Alexandre Melo da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, Belém, PA, Brasil

Possui graduação em ADMINISTRAÇÃO E MARKETING pelo CESUPA - Centro Universitário do Estado do Pará (2010), possui Pós Graduação MBA em Gestão de Pessoas Pela Universidade de São Paulo ANHANGUERA. 

Carlos Alberto Machado Rocha, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, Belém, PA, Brasil

Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará - 1987, com especialização em Ecologia e Higiene do Pescado pela Faculdade de Ciências Agrárias do Pará (atual Universidade Federal Rural da Amazônia) - 1996, mestrado em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Pará - 2000, e doutorado em Neurociências e Biologia Celular pela Universidade Federal do Pará - 2009. Pós-doutorado na Universidade Federal do Ceará - 2011/2012, no setor de Produtos e Processos Biotecnológicos Vinculados à Saúde Humana ou dos Animais, atuando na prospecção de produtos naturais com atividade anticâncer isolados de invertebrados marinhos e microrganismos associados. Atualmente é professor [D 4 04] do quadro permanente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará e do Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação (PROFNIT/CAPES), sendo deste último, Coordenador do Ponto Focal do IFPA - Campus Belém. Tem experiência nas áreas de Ecologia e Genética, com ênfase em Mutagênese Ambiental e Genética do Câncer. É líder do Grupo de Pesquisa Mutagênese Ambiental e Prospecção de Produtos Naturais Bioativos, certificado junto ao CNPq.

Referências

AMPARO, K. K. S.; RIBEIRO, M. C. O.; GUARIEIRO, L. L. N. Estudo de caso utilizando mapeamento de prospecção tecnológica como principal ferramenta de busca científica. Perspectivas em Ciência da Informação, [S.l.], v. 17, n. 4, p.195-209, 2012. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1533. Acesso em: 19 jun. 2019.

CASTRO, A. M. G.; LIMA, S. M. V. Cadeia Produtiva e Prospecção Tecnológica como Ferramentas para a Formulação de Estratégia. Brasília, 2003. Disponível em: www.anpad.org.br/admin/pdf/3es2003-59.pdf. Acesso em 20/03/2019. Acesso em: 18 abr. 2019.

COMMANDER, S. J. et al. Update on Postsurgical Scar Management. Seminars in Plastic Surgery, [S.l.], v. 30, n. 3, p. 122-128, 2016.

CRESPI, B.; GUERRA, G. Ocorrência, coleta, processamento primário e usos do Pracaxi (Pentaclethra macroloba (Willd.) Kuntze) na Ilha de Cotijuba, Belém – PA. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 8, n. 3, dec. 2013. ISSN 1980-9735. Disponível em: http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/13297. Acesso em: 18 abr. 2019.

DUARTE JUNIOR, A. P. Preparação de carreadores lipídicos nano estruturados a partir de cera de carnaúba e óleo de pracaxi contendo dexametasona para tratamento tópico de inflamações cutâneas. 2014. 117p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêutica, Santa Maria, RS, 2014.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

INPI – INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Tutorial de Classificação CPC. [2017]. Disponível em: http://www.inpi.gov.br/menu-servicos/arquivos-cepit/TUTORIALDECLASSIFICACAOCPC13122017AnexoIII.pdf. Acesso em: 24 abr. 2019.

KUPFER, D.; TIGRE, P. B. Modelo SENAI de Prospecção: Documento Metodológico. Capítulo 2: Prospecção Tecnológica. In: ORGANIZACION INTERNACIONAL DEL TRABAJO CINTERFOR. Papeles de LaOficina Técnica, n.14, Montevideo: OIT/CINTERFOR, 2004.

MATTIAZZI, J. Desenvolvimento de Sistemas Nano estruturados à Base de Óleo de Pracaxi Contendo Ubiquinona. 2016. 116p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós-Graduação em Nanotecnologia Farmacêutica, Recife, PE, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/6046/MATTIAZZI%2C%20JULIANE.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 15 abr. 2019.

MORAIS, L. R. Produção de óleo de duas espécies amazônicas por prensagem: Bacuri Platonia insignis (Mart.) e Pracachy Pentaclethra macroloba (Willd). 2005. 76p. Dissertação (Mestrado) – Química Orgânica, Universidade Federal do Pará, Centro de Ciências Exatas e Naturais, Pará, 2005.

PEREIRA, S. A. et al. Prospecção científica e tecnológica do gênero Jatropha (Euphorbiaceae) com foco em biotecnologia. In: XIV ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO – ENANCIB, 2013. Anais [...] 2013.

SANTIAGO, G. M. P. et al. Avaliação da atividade larvicida de saponinas triterpênicas isoladas de Pentaclethra macroloba (Willd.) Kuntze (Fabaceae) e Cordia piauhiensis Fresen (Boraginaceae) sobre Aedes aegypti. Revista Brasileira de Farmacognosia, [S.l.], v. 15, n. 3, p. 187-190, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbfar/v15n3/a03v15n3.pdf. Acesso em: 5 jun. 2019.

SANTOS, M. N. F. et al. Characterization of Pentaclethra macroloba oil. Journal of Thermal Analysis and Calorimetry, [S.l.], v. 115, n. 3, p. 2.269-2.275, 2014.

SANTOS, S. C.; PAZ, L. C. M.; LIMA, M. O. A. Prospecção tecnológica sobre métodos de controle do mosquito Aedes aegypti. Cadernos de Prospecção, [S.l.], v. 12, n. 1, p. 105-112, 2019.

SERRA, J. L. et al. Alternative sources of oils and fats from Amazonian plants: Fatty acids, methyl tocols, total carotenoids and chemical composition. Food Research International, [S.l.], v. 116, p. 12-19, 2019.

THE LENS. Free & Open Patent and Scholarly Search. 2019. Disponível em: https://www.lens.org/lens/new-search?type=PATENT. Acesso em: 8 mar. 2019

WIPO. Search International and National Patent Collections. [2019]. Disponível em: http://www.wipo.int/patentscope/search/en/search.jsf. Acesso em: 10 mar. 2019

Downloads

Publicado

2019-12-30

Como Citar

Oliveira, W. S. de, Silva, J. A. M. da, & Rocha, C. A. M. (2019). Prospecção Científica e Tecnológica da Utilização do Óleo de Pracaxi. Cadernos De Prospecção, 12(5), 1560. https://doi.org/10.9771/cp.v12i5.32629

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos