Transferência de Tecnologia, Patentes e Inovação na Universidade Federal do Tocantins: um Estudo de Caso

Autores

  • MARCO ANTONIO BALEEIRO ALVES UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS
  • GABRIEL MACHADO SANTOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS
  • MARCOS ANTONIO DOZZA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS
  • FRANCISCO GILSON REBOUÇAS PÔRTO JÚNIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i5%20Especial.29773

Palavras-chave:

Transferência Tecnológica, Tocantins, Patente, Inovação

Resumo

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) trabalha no depósito de patentes desde 2011, com a criação do seu Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT). Em 2018, após criar seu portfólio de patentes, passou a ter como desafio a fase de Transferência de Tecnologia (TT). Percebeu-se então que seria preciso analisar todas as condições internas e externas à instituição acadêmica, considerando os pontos fracos e os pontos fortes. O objetivo deste trabalho é propor ações estratégicas que favoreçam a TT. Para tanto, utilizou-se como metodologias de pesquisa a exploratória, a explicativa, a descritiva e a bibliográfica, que contemplam, além do levantamento bibliográfico e da pesquisa no banco de dados de patentes do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), uma visita técnica ao NIT da UFT, onde foi possível descrever a estrutura física e normativa disponível e os trâmites burocráticos e a predisposição deles para as novas ações estratégicas. As principais conclusões identificaram que é necessário implementar melhorias com vistas a promover o incentivo ao desenvolvimento e a concepção de novas tecnologias mais adequadas para as necessidades do mercado, melhorar o sistema de redação de patentes, aperfeiçoar o processo de depósito de patentes, incrementar e apoiar ações caracterizadas no que se refere às atividades ligadas a um modelo mais próximo do que seria uma Agência de Inovação e Difusão Tecnológica e, finalmente, aventou-se a necessidade da construção de um planejamento estratégico mais robusto para favorecer a Transferência de Tecnologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

MARCO ANTONIO BALEEIRO ALVES, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

Possui Graduação em LIC. Química pela Universidade Federal de Goiás (UFG - 2005), Especialização em Agentes de Inovação (UFT - 2007), Mestrado em Agroenergia pela Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT - 2010). Químico da Universidade Federal do Tocantins desde março de 2006, foi criador e Gerente do Núcleo de Gestão de Suprimentos Laboratoriais da UFT (NUGE LAB) onde atuou em elaboração de processos licitatórios de compras laboratoriais e elaboração de relatórios e pareceres técnicos na área da Química. Esteve como Diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica da UFT entre 2013 a 2016. Trabalhou na redação, na concepção e no processo de uma dezena de depósitos de patentes na UFT, até estar vinculado ao OPAJE (Observatório de Pesquisas Aplicadas ao Jornalismo e Ensino) atualmente. É um dos autores do projeto em co-autoria com o professor Dr. Francisco Gilson Rebouças Porto Junior pela criação do Curso de Pós Graduação (Especialização Lato Sensu) em Gestão Estratégica da Inovação e Política Científica e Tecnológica (tendo sido Coordenador da primeira turma deste Curso de Especialização), e também co-responsável por articular a implementação do Mestrado PROFNIT por meio do FORTEC (FORUM NACIONAL DE GESTORES DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA) no Campus Universitário da UFT em Palmas TO. Atualmente Coordenador e um dos idealizadores da Especialização em Gestão Estratégica da Inovação e Política Científica e Tecnológica. Tem experiência nas áreas: Docência em Física, Química e Bioquímica. É inventor e Consultor em Patentes, Relatórios de Busca de Anterioridades, Empreendedorismo e Inovação Tecnológica com foco em Tecnologias de Despoluição Ambiental e Conservação do Meio Ambiente.

GABRIEL MACHADO SANTOS, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

Possui graduação de Ciências Econômicas na UFT - Universidade Federal do Tocantins (2018). Possui segunda graduação em Ciências Contábeis pela Faculdade ITOP (2015). Possui Especialização em Inovação na UFT - Universidade Federal do Tocantins (2017). Tem experiência nas áreas de Economia, Finanças, Inovação, Docência, Administração, Contabilidade e Consultoria.

MARCOS ANTONIO DOZZA, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Fundação de Estudos Sociais do Paraná; Mestrado em Administração pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Experiência nos seguintes temas: finanças empresariais, avaliação de investimentos, economia monetária, economia internacional e contabilidade gerencial.

FRANCISCO GILSON REBOUÇAS PÔRTO JÚNIOR, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

Francisco Gilson Rebouças Pôrto Júnior é doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (FACOM-UFBA), mestre em Educação pela Faculdade de Educação (PPGE-UnB) e graduado em Comunicação Social/Jornalismo, Pedagogia, História e Letras. Realizou estudos de pós-doutoramento/professor visitante nas Universidades de Coimbra (UC-Portugal), de Cádiz (UCA, Espanha), de Brasília (FAC-UnB) e UNESP (UNESP-SP). Atualmente é coordenador do Núcleo de Pesquisa e Extensão e Grupo Lattes Observatório de Pesquisas Aplicadas ao Jornalismo e ao Ensino (OPAJE-UFT) e do Núcleo de Pesquisa, Ensino e Extensão Informação, Comunicação e Memória (INFO-UFT). É professor na Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT), no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociedade (PPGCOM-UFT) e no Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação (PROFNIT-UFT). É Investigador Colaborador do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20) da Universidade de Coimbra (UC-Portugal). Coordena pesquisas em ensino de jornalismo, formação e preservação da Memória. Pesquisa sobre formação, ensino e processos educativos no Brasil, na União Europeia, CPLP/PALOPS e BRICS.

Referências

AUDY, J. L. N.; MOROSINI, M. C. (org.). Innovation and Interdisciplinarity at the university. Porto Alegre: PUCRS/FINEP, 2007.

BOZEMAN, B. Technology transfer and public policy: a review of research and theory. Research Policy, [S.l.], v. 29, p. 627-655, 2000.

CARVALHO, S. M. S et al. Empreendedorismo, tecnologia e inovação: temas contemporâneos na gestão da Universidade de Brasília. Cadernos de Prospecção, Salvador, v. 10, n. 4, p. 626-638, out. - dez., 2017.

DE BENEDICTO, Samuel Carvalho. Apropriação da Inovação em agrotecnologias: Estudo Multicaso em Universidade Brasileiras. Lavras: UFLA, 2011.

DIAS, A.; PORTO, G. S. Gestão de transferência de tecnologia na inova Unicamp. Revista de Administração Contemporânea, [S.l.], v. 17, n. 3, p. 263-284, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rac/v17n3/a02v17n3.pdf. Acesso em: 25 fev. 2019.

ETZKOWITZ, H. Hélice Tríplice: Universidade-Indústria-Governo: Inovação em Movimento. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009. 214 p.

FIETO. Federação das Indústrias do Tocantins. Sondagem Industrial 4° trimestre de 2018. Disponível em: http://www.fieto.com.br/DownloadArquivo.aspx?c=a7e173c2-b00b-45cc-b295-7ac5303a850a. Acesso em: 27 fev. 2019.

FREEMAN, Chris. The economics of innovation. Aldershot: Edward Elgar Publishing, 1990.

GONÇALVES, L. C. Manual de direito industrial: Propriedade industrial e concorrência desleal. 6. ed. Coimbra: Almedina, 2015.

GRUPP, Hariolf. Foundations of the economics of innovation. Theory, measurement and practice. Massachusetts: Edward Elgar Publishing, 1998.

INPI. Instituto Nacional de Propriedade Intelectual. Estatística. [2018]. Disponível em: http://www.inpi.gov.br/sobre/estatisticas. Acesso em: 25 nov. 2018.

KANNEBLEY JÚNIOR, S.; SHIMADA, E.; DE NEGRI, F. Efetividade da lei do bem no estímulo aos dispêndios em P&D: uma análise com dados em painel. Pesquisa e Planejamento Econômico, [S.l.], v. 46, n. 3, 2016.

KAYMAZ, K.; YASIN ERYIĞIT, K. Y. Determining factors hindering university-industry collaboration: an analysis from the perspective of academicians in the context of entrepreneurial science paradigm. International Journal of Social Inquiry, [S.l.], v. 4, n. 1, p. 185-213, 2011. Disponível em: http://www.acarindex.com/dosyalar/makale/acarindex-1423904053.pdf. Acesso em: 18 fev. 2019.

LUCENA, R. M.; SPROESSER, R. L. Análise da gestão de licenciamento de patentes: estudo multicasos de instituições federais de ensino superior. Revista de Administração e Inovação, [S.l.], v. 12, n. 3, p. 28-55, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.11606/rai.v12i3.100934. Acesso em: 28 fev. 2019.

PARANHOS, J.; HASENCLEVER L.; PERIN, F. S. Abordagens teóricas sobre o relacionamento entre empresas e universidades e o cenário brasileiro. Revista Econômica, Niterói, [S.l.], v. 20, n. 1, p. 9, 29. Junho de 2018. Disponível em: http://www.revistaeconomica.uff.br/index.php/revistaeconomica/article/view/387. Acesso em: 18 fev. 2019.

PROEX UFT. Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários da Universidade Federal do Tocantins. Incubadora de Projetos Pedagógicos e Inovação para Escolas de Ensino Fundamental e Médio. 2018. Disponível em: https://ww2.uft.edu.br/index.php/proex/programas-e-projetos/16373-incubadora-de-projetos-pedagogicos-e-inovacao-para-escolas-de-ensino fundamental-e-médio. Acesso em: 3 dez. 2018.

PROFNIT. Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação. 2018. Disponível em: http://www.profnit.org.br/pt/sample-page/. Acesso em: 3 dez. 2018.

PRONDANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do Trabalho Científico: métodos e técnicas da pesquisa e do Trabalho Acadêmico. Rio Grande do Sul: Freevale, 2013. 277p.

ROSA, R. A.; FREGA, J. R. Intervenientes do Processo de Transferência Tecnológica em uma Universidade Pública. Rev. adm. contemp., Curitiba, v. 21, n. 4, p. 435-457, jul. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141565552017000400435&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 19 fev. 2019.

REIS, D. A.; GOMES, I. M. Capital Humano, Intensidade da Inovação e crescimento econômico no Brasil. 8th International Symposium on Technological Innovation, [S.l], p. 44- 55, 2017.

SANTOS, M. E. R.; SOLLEIRO, J. L. Relações universidade-empresa no Brasil: diagnóstico e perspectivas. Innovation and Entrepreneurialism in the Universit. AUDY, Jorge Luis Nicolas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006. Capítulo 12.

SCHUMPETER, J. Teoria do Desenvolvimento Econômico, uma investigação sobre lucro, capital, crédito, juros e o Ciclo Económico. São Paulo: Nova Cultural Ltda., 1997.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez, 2010.

STEVENS, A.; TONEGUZZO, F.; BOSTROM, D. AUTM U.S. licensing survey: FY 2004 [Survey summary]. Association of University Technology Managers. 2005. Disponível em: http://www.immagic.com/eLibrary/ARCHIVES/GENERAL/AUTM_US/A051216.pdf. Acesso em: 21 nov. 2018.

SUZIGAN, W.; ALBUQUERQUE, E. M.; CARIO, S. A. F. Em busca da inovação: interação universidade-empresa no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

NIT-UFT. Núcleo de Inovação Tecnológica da Universidade Federal do Tocantins. 2018. Portfólio de patentes. Disponível em: http://ww2.uft.edu.br/index.php/nit/vitrine-tecnologica/portifolio-de-patentes. Acesso em: 3 dez. 2018.

UFT – UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. Inscrições para Incubadora de Empresas de Biotecnologia (Habite) são prorrogadas. 2016. Disponível em: https://ww2.uft.edu.br/index.php/ultimas-noticias/17142-gurupi-inscricoes-para-incubadora-de-empresas-de-biotecnologia-habite-sao-prorrogadas. Acesso em: 3 dez. 2018.

UFT – UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. Incubadora de Empresas. 2018. Disponível em: https://ww2.uft.edu.br/index.php/proex/programas-e-projetos/16067-incubadora-de-empresas. Acesso em: 3 dez. 2018.

UFT – UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. 2014. Disponível em: https://ww2.uft.edu.br/index.php/en/ultimas-noticias/13420-incubadora-social-de-empresas-seleciona-tres-iniciativas. Acesso em: 3 dez. 2018.

TEIXEIRA, A. A. C. Excesso de Incentivos à Inovação na Presença de Consumidores Sofisticados: um Modelo de Progresso Tecnológico Endógeno com Capital Humano. Estudos Econômicos, [S.l.], v. 37, n. 3, 2007.

Downloads

Publicado

2020-03-02

Como Citar

ALVES, M. A. B., SANTOS, G. M., DOZZA, M. A., & JÚNIOR, F. G. R. P. (2020). Transferência de Tecnologia, Patentes e Inovação na Universidade Federal do Tocantins: um Estudo de Caso. Cadernos De Prospecção, 12(5 Especial), 1257. https://doi.org/10.9771/cp.v12i5 Especial.29773

Edição

Seção

Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento