Desenvolvimento Tecnológico e a Maturidade das Pesquisas no Âmbito das Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICT) no Brasil

Autores

  • Larisse Araújo Lima Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Lincoln Pinheiro Oliveira Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Luiza Xavier da Silva Tenório Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Sarah Sampaio Py-Daniel Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Thiago Lara Fernandes Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Grace Ferreira Ghesti Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Marcio Lima da Silva Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil https://orcid.org/0000-0002-6217-3279

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i1.27248

Palavras-chave:

Maturidade Tecnológica, Pesquisa, Universidade.

Resumo

O desenvolvimento tecnológico oriundo de Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICT) tem se caracterizado como um desafio junto ao processo de inovação. Se por um lado o país conta com o apoio das ICTs para promover o contínuo crescimento tecnológico e o desenvolvimento de novas tecnologias que preencham o gap mercadológico, por outro lado, o país experimenta as dificuldades dos entraves no desenvolvimento das pesquisas. Percebe-se que a escassez de recursos e a carência de apoio do setor industrial em tecnologias em estágios iniciais são algumas das barreiras encontradas por pesquisadores. O presente estudo analisou que aproximadamente 75% das tecnologias se estabelecem nas pesquisas básicas. Como fruto desse estudo observou-se ainda que os investimentos governamentais e as parcerias com a indústria para o desenvolvimento de novas tecnologias são escassos. Contudo, esforços direcionados a junção entre ICTs, setor empresarial e governo podem contribuir para um futuro promissor e um contínuo crescimento do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larisse Araújo Lima, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Pesquisadora-Colaboradora

Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico - CDT

Universidade de Brasília - UnB

Lincoln Pinheiro Oliveira, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Pesquisador-Colaborador

Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico - CDT

Universidade de Brasília - UnB

Luiza Xavier da Silva Tenório, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Pesquisadora-Colaboradora

Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico - CDT

Universidade de Brasília - UnB

Sarah Sampaio Py-Daniel, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Pesquisadora-Colaboradora

Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico - CDT

Universidade de Brasília - UnB

Thiago Lara Fernandes, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Pesquisador-Colaborador

Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico - CDT

Universidade de Brasília - UnB

Grace Ferreira Ghesti, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Professora Associada I - Instituto de Química - IQD/UnB

Programa de Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação - PROFNIT - Ponto Focal Universidade de Brasília - UnB

Marcio Lima da Silva, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Professor Permanente - PROFNIT/CDT/UnB

Programa de Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação - PROFNIT - Ponto Focal Universidade de Brasília - UnB

Referências

BRASIL. Código Civil. Decreto-Lei n. 719. Cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 31 julho de 1969. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del0719.htm>. Acesso em: 27 jun. 2018.

______. Código Civil. Lei n. 10.973, de 2 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 3 dezembro de 2004. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm>. Acesso em: 26 jun. 2018.

______. Código Civil. Lei n. 11. 196, de 21 de novembro de 2005. Instituí o Regime Especial de Tributação para a Plataforma de Exportação de Serviços de Tecnologia da Informação – Repes. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 22 de novembro de 2005. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11196.htm>. Acesso em: 27 jun. 2018.

______. Código Civil. Lei n. 13.243, de 11 de janeiro de 2016. Dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 12 de janeiro de 2016. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13243.htm>. Acesso em: 27 jun. 2018.

______. Código Civil. Decreto-Lei n. 9.283, de 7 de fevereiro de 2018. Estabelecer medidas de incentivo à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo, com vistas à capacitação tecnológica, ao alcance da autonomia tecnológica e ao desenvolvimento do sistema produtivo nacional e regional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 8 de fevereiro de 2018. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Decreto/D9283.htm>. Acesso em: 27 jun. 2018.

CNPq – CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO. Rhae. Brasília, [2018]. Disponível em: <http://cnpq.br/apresentacao-rhae>. Acesso em: 27 jun. 2018.

D’ANJOUR, Miler Franco; SILVA, Napiê Galvê Araújo. Mensurando a inovação: avaliação em mpes participantes do programa agentes locais de inovação. Rio Grande do Norte: SEBRAE, 2016. Disponível em: <https://m.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/UFs/RN/Anexos/Livro_artigos_digital_NET.pdf>. Acesso em: 28 jun. 2018.

ESCOBAR, Herton. Marco legal de ciências e tecnologia: o que muda na vida dos pesquisadores? Estadão, 2016. Disponível em: <https://ciencia.estadao.com.br/blogs/herton-escobar/marco-legal-de-ciencia-e-tecnologia-o-que-muda-na-vida-dos-pesquisadores/>. Acesso em: 24 jun. 2018.

FERREIRA, Camila Lisdália Dantas. A hélice tríplice e a universidade de Brasília: as atividades de transferência de tecnologia conduzidas pelo núcleo de inovação tecnológica. 2018. 119 f. Dissertação (Mestrado em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação) – Universidade de Brasília: Profnit, 2018.

FINEP – EMPRESA BRASILEIRA DE INOVAÇÃO E PESQUISA. Finep Startup. Rio de Janeiro, [2018a]. Disponível em: <http://www.finep.gov.br/apoio-e-financiamento-externa/programas-e-linhas/finep-startup>. Acesso em: 28 jun. 2018.

______. Programa Finep Conecta: Apoio à Cooperação ICT-Empresa. Rio de Janeiro, [2018b]. Disponível em: <http://www.finep.gov.br/apoio-e-financiamento-externa/programas-e-linhas/finep-conecta>. Acesso em: 28 jun. 2018.

______. Sibratec. Rio de Janeiro, [2018c]. Disponível em: <http://www.finep.gov.br/apoio-e-financiamento-externa/programas-e-linhas/sibratec>. Acesso em: 28 jun. 2018.

______. O que são fundos setoriais. Rio de Janeiro, [2018d]. Disponível em: <http://www.finep.gov.br/a-finep-externo/fontes-de-recurso/fundos-setoriais/o-que-sao-fundos-setoriais>. Acesso em 28 jun. 2018.

______. PSI – Programa de sustentação do investimento. Rio de Janeiro, [2018e]. Disponível em: <http://www.finep.gov.br/a-finep-externo/fontes-de-recurso/outras-fontes/psi-programa-de-sustentacao-do-investimento>. Acesso em: 26 jun. 2018.

GESTIC, Patrícia Leal. Patentes de universidade mais atrativas para empresas. Inova Unicamp: Campinas, 2017. Disponível em: <https://www.inova.unicamp.br/noticia/patentes-de-universidade-mais-atrativas-para-empresas/>. Acesso em: 27 jun. 2018.

INOVATIVA BRASIL. Programa de Aceleração Inovativa Brasil. Brasília, 2017. Disponível em: <https://www.inovativabrasil.com.br/>. Acesso em: 28 de jun. 2018.

LEI DO BEM. Lei do bem. São Paulo, [2018]. Disponível em: <http://www.leidobem.com/lei-do-bem-inovacao/>. Acesso em: 26 jun. 2018.

LIMA, Larisse Araújo et al. Sinopse do cenário cervejeiro: o advento da produção e o mercado na região centro oeste. Cadernos de prospecção, Rio de Janeiro, v. 10, p. 650-664, 2017. Disponível em: <https://portalseer.ufba.br/index.php/nit/article/view/23041>. Acesso em: 28 jun. 2017.

MASSAMBANI, Oswaldo. Estratégias da FINEP e seus instrumentos de apoio à inovação. São Paulo, 2017. Disponível em: <http://www.desenvolvesp.com.br/wp-content/uploads/2017/05/FINEP_MPI_2017.pdf>. Acesso em: 28 jun. 2018.

MATOS, Felipe. Universidades Públicas e órgão do governo poderão ser sócios de startups. Estadão, São Paulo, 2018. Disponível em: <https://link.estadao.com.br/blogs/felipe-matos/universades-publicas-e-orgaos-do-governo-poderao-ser-socios-de-startups/>. Acesso em: 27 jun. 2018.

NASA – NATIONAL AERONAUTICS AND SPACE ADMINISTRATION. Technology Readiness Level. Washington, 2018.Disponível em: <https://www.nasa.gov/directorates/heo/scan/engineering/technology/txt_accordion1.html>. Acesso em: 27 jun. 2018.

NICOLAU, Marcos. Pesquisa aplicada à comunicação em mídias digitais – DEMID. Paraíba, 2013. Disponível em: <http://www.insite.pro.br/elivre/pesquisa_cientifica_midiasdigitais.pdf>. Acesso em: 28 jun. 2018.

PIRES, Péricles José; COSTA FILHO, Bento Alves da. Fatores do índice de prontidão à tecnologia (TRI) como elementos diferenciadores entre usuários e não usuários de internet banking e como antecedentes do modelo de aceitação de tecnologia (TAM). RAC, Curitiba, v. 12, n. 2, p. 429-456, abr/jun., 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rac/v12n2/a07v12n2.pdf>. Acesso em: 28 jun. 2018.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 277 f. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013. Disponível em: <http://www.feevale.br/Comum/midias/8807f05a-14d0-4d5b-b1ad-1538f3aef538/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf>. Acesso em: 28 jun. 2018.

QUINTELLA, C. M. A revista caderno de prospecção e os níveis de maturidade de tecnologias (TRL). Caderno de Prospecção, Salvador, v. 10, n. 1-2, p. 1, jan./mar., 2017. Disponível em: <https://portalseer.ufba.br/index.php/nit/article/view/21864/pdf_202>. Acesso em: 27 jun. 2018.

REDE NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA – RNP. Instituições de Ciência e Tecnologias (ICTs). Brasília, DF, 2018a. Disponível em: <http://www.redetic.rnp.br/redetic/instituicoes-de-ciencia-e-tecnologia-icts/>. Acesso em: 26 jun. 2018.

REDE NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA – RNP. Sobre a REDETIC. Brasília, DF, 2018b. Disponível em <http://www.redetic.rnp.br/sobre-a-redetic/>. Acesso em: 28 jun. 2018.

SENADO FEDERAL. Burocracia e falta de recursos emperram produção cientifica, dizem especialistas. Brasília, DF, 2016. Disponível em: <https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2016/11/22/burocracia-e-falta-de-recursos-emperram-producao-cientifica-dizem-especialistas>. Acesso em: 28 jun. 2018.

SILVA, Patrícia; PIMENTEL, Valdenise; SOARES, Juliana. A utilização do computador na educação: aplicando o Technology Acceptance Model (TAM). Biblionline, João Pessoa, v. 8, n. especial, p. 263-272, 2012. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/53414>. Acesso em: 28 jun. 2018.

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO – SIBi. Agências e oportunidades de financiamento. São Paulo, [2018]. Disponível em: <http://www.sibi.usp.br/apoio-pesquisador/agencias-financiamento/>. Acesso em: 28 jun. 2018.

SPÍNOLA, André; BRITO, Márcio. O que é uma startup. Brasília, c2018. Disponível em: <http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/sebraeaz/o-que-e-uma-startup,616913074c0a3410VgnVCM1000003b74010aRCRD>. Acesso em: 04 jul. 2018.

STEFANO, Fabiane. A universidade (com jeito de startup) que quer mudar tudo. Revista Exame: São Paulo, 2017. Disponível em: <https://exame.abril.com.br/revista-exame/a-universidade-que-quer-mudar-tudo/>. Acesso em: 25 jun. 2018.

TURCHI, Lenita; MORAIS, José Mauro de. Políticas de apoio à inovação tecnológica no Brasil: Avanços recentes, limitações e propostas de ações. Brasília: IPEA, 2017. 485f .Disponível em: <http://www.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/livros/livros/171103_politicas_de_apoio_a_inovacao.pdf>. Acesso em: 28 jun. 2018.

Downloads

Publicado

2019-03-01

Como Citar

Lima, L. A., Oliveira, L. P., Tenório, L. X. da S., Py-Daniel, S. S., Fernandes, T. L., Ghesti, G. F., & da Silva, M. L. (2019). Desenvolvimento Tecnológico e a Maturidade das Pesquisas no Âmbito das Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICT) no Brasil. Cadernos De Prospecção, 12(1), 31. https://doi.org/10.9771/cp.v12i1.27248

Edição

Seção

Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento