Empreendedorismo para Crianças e Adolescentes no Brasil: comparação de métodos

Autores

  • Alessandro Aveni Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Andrei Simão de Mello Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i1.27060

Palavras-chave:

Tecnologia, Inovação, Prospecção, Informação Tecnológica, Patente, Propriedade Intelectual, Invenção, Marcas.

Resumo

O trabalho foi desenvolvido por meio de uma pesquisa bibliográfica com o propósito de realizar uma análise comparativa de propostas e de metodologias de ensino de empreendedorismo utilizadas no Brasil. O estudo utilizou quatro casos de ensino para crianças e adolescentes e analisou suas propostas no ensino de empreendedorismo para jovens em situação vulnerável. Foram utilizados modelos de autores e de instituições referenciadas para ter uma amostra significativa, e as informações foram avaliadas com base no método de classificação elaborado por autores americanos, membros do Babson College. O objetivo deste trabalho, analisar quais propostas poderiam ser aproveitadas no ensino de empreendedorismo para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade, não apresentou resultado satisfatório. O resultado apontou que a proposta do Sebrae é a melhor, porém não possui foco voltado para a população carente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, M.; BIANCONCINI, E. Apresentação. In: BACICH, L.; MORAN, J. (Comp.). Metodologias ativas para uma educação inovadora. Porto Alegre: Penso, 2018. Cap. 1. p. 5-13. (Desafios da Educação).

AVENI, A. Empreendedorismo Contemporâneo: teorias e tipologia. Brasília: Atlas, 2014. 198 p.

DOLABELA, F. Oficina do Empreendedor. Rio de Janeiro: Sextante, 2008. 316 p.

DOLABELA, F. Pedagogia empreendedora. São Paulo: Cultura, 2003. 1 v.

DORNELAS, J. Empreendedorismo: Transformando Ideias em negócios. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2014. 267 p.

DORNELAS, J. Fazendo Acontecer: Poderes Empreendedores. São Paulo: Empreende, 2016a. 1 v.

DORNELAS, J. Fazendo Acontecer: oficinas lúdicas de empreendedorismo para crianças e adolescentes. São Paulo: Empreende, 2016b. 1 v.

FILION, L. J.; LAFERTÉ, S.. Um roteiro para desenvolver o empreendedorismo. Tradução de Fillion e Lafetté. Carte routière pour un Québec entrepreneurial. Chaire d’ entrepreneuriat Rogers – J.A.Bombardier. Raport remis au Gouvermement du Québec. HEC Montréal, 2003.

GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR (GEM). Empreendedorismo no Brasil. Relatório global, 2016. Disponível em: <http://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/Anexos/GEM%20Nacional%20-%20web.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2018.

KIRBY, David. Entrepreneurship education: can business schools meet the challenge? Education + Training, [S.l.], v. 46, n. 8/9, p. 510-519, 2004.

LIBÂNEO, J. C. Didática. 4. ed. São Paulo: Cortez Editora, 1994. 263 p. (Formação do Professor).

McCLELLAND, D. C. A sociedade competitiva: realização e progresso social. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1972.

NECK, H. M.; GREENE, P. G.; BRUSH, C. G. Teaching Entrepreneurship: a Practice-Based Approach. Cheltenham: Edward Elgar Publishing, 2014. 352 p.

READY, D. A.; CONGER, J. A.; HILL, L. A. Are You a High Potential? 2010. Disponível em: <https://hbr.org/2010/06/are-you-a-high-potential>. Acesso em: 1º jun. 2010.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). Programa Nacional da Educação Empreendedora (PNEE). 6 de março de 2018. Disponível em: < http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/Programas/programa-nacional-da-educacao-empreendedora-pnee,2c7cd24a8321c510VgnVCM1000004c00210aRCRD>. Acesso em: 5 out. 2018.

Downloads

Publicado

2019-03-01

Como Citar

Aveni, A., & de Mello, A. S. (2019). Empreendedorismo para Crianças e Adolescentes no Brasil: comparação de métodos. Cadernos De Prospecção, 12(1), 2. https://doi.org/10.9771/cp.v12i1.27060

Edição

Seção

Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento